O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Foto: A selecção do País de Gales no Mundial de 1958

O País de Gales vai defrontar, sexta-feira, a Bélgica nos quartos-de-final do UEFA EURO 2016, mas essa não será a sua estreia nessa fase de uma grande competição. Da primeira vez, Pelé foi um dos adversários.

Foto: A selecção do País de Gales no Mundial de 1958
Foto: A selecção do País de Gales no Mundial de 1958 ©Popperfoto/Getty Images

Não são muitas as selecções que contam com um registo de 100 por cento de presenças em quartos-de-final quando disputam grandes torneios. Mas o País de Gales pode orgulhar-se disso.

Chegou agora aos quartos-de-final na sua estreia no EURO, 58 anos depois de ter logrado igual feito no Campeonato do Mundo de 1958, na Suécia. Aí, porém, acabou eliminado pelo Brasil devido a um golo de Pelé. Recordamos os jogadores que colocaram a selecção galesa nesse Mundial, com um triunfo por 2-0 sobre Israel, em Cardiff.

1. Jack Kelsey
Guarda-redes, disputou mais de 350 jogos pelo Arsenal entre 1949 e 1963 e é visto como um dos melhores de sempre da história dos londrinos. 41 vezes internacional, alinhou nos cinco jogos de Gales no Mundial'58. Retirou-se, devido a lesão, em 1963.

2. Stuart Williams
Lateral, passou quase toda a carreira no West Bromwich Albion. Representou Gales 43 vezes entre 1954 e 1965 e, como treinador, chegou a orientar equipas no Irão e na Noruega.

3. Alan Harrington
Sempre fiel ao Cardiff City, por quem alinhou mais de 300 vezes entre 1951 e 1966 antes de se ver forçado a pendurar as chuteiras devido a lesão. Totalizou 11 internacionalizações pelo País de Gales.

4. Mel Hopkins
Passou 12 anos no Tottenham Hotspur e esteve na conquista da "dobradinha" em 1960/61. Lateral-esquerdo da selecção galesa no Mundial'58, retirou-se em 1970, após 34 internacionalizações .

País de Gales 1-0 Bélgica
País de Gales 1-0 Bélgica

5. Mel Charles
Irmão de John, Mel jogou no Swansea Town (agora Swansea City) antes de se transferir para o Arsenal por 42,750 Libras em 1959. Versátil, capaz de jogar na defesa e no ataque, ficou célebre pelos quatro golos apontados no triunfo de Gales por 4-0 sobre a Irlanda do Norte em 1962.

6. Dave Bowen
Capitão desta selecção e extremo do Arsenal, representou o País de Gales entre 1954 e 1959 e foi, depois, seleccionador entre 1964 e 1974.

7. Ron Hewitt
Ponta-de-lança, a sua derradeira internacionalização foi no jogo dos quartos-de-final com o Brasil. Representou nada mais, nada menos do que 13 clubes como jogador, tendo-se destacado sobretudo no Wrexham, por quem marcou um total de 94 golos.

8 Ivor Allchurch
Disputou quase 700 jogos na Liga inglesa, marcando 249 golos ao serviço de Swansea, Newcastle United e Cardiff. Pelo País de Gales marcou 23 vezes, duas delas no Mundial de 1958. Retirou-se aos 50 anos e é visto como um dos melhores futebolistas de sempre do país.

9. Terry Medwin
Outro membro da equipa do Tottenham Hotspur que ganhou a "dobradinha" em 1960/61. Marcou seis golos em 30 por Gales, um deles no Mundial. Mais tarde treinou Fulham e Swansea City.

10. John Charles
Estrela da equipa e apontado por alguns como o maior jogador da história das ilhas britânicas. Assinou pela Juventus por um valor recorde em 1957, vindo do Leeds United e pelo clube de Turim marcou 108 golos em 155 jogos, fincado conhecido como "O Bom Gigante". Acabaria por falhar o jogo dos quartos-de-final com o Brasil em 1958 devido a lesão.

Resumo: Bélgica 0-0 País de Gales
Resumo: Bélgica 0-0 País de Gales

11. Cliff Jones
Mais um jogador do Tottenham de 1960/61, Jones apontou 16 golos em 59 internacionalizações pelo País de Gales, entre eles o segundo golo deste triunfo por 2-0 sobre Israel.