Nani marca golo 600 de uma fase final do EURO

Após o português Nani ter marcado o golo 600 na fase final de um EURO, o EURO2016.com recorda outros registos históricos e descobre nomes famosos e momentos importantes.

Nani marca golo 600 de uma fase final do EURO
©AFP/Getty Images

Nº1: Milan Galić (Jugoslávia), 1960
O jogo inaugural da competição, no Parque dos Príncipes, tinha apenas 11 minutos, quando o médio Galić marcou o primeiro golo de uma fase final. Sessenta segundos depois, Jean Vincent empatou para a França e fez o segundo, numa memorável meia-final que terminou 5-4 para a Jugoslávia. Cinquenta e seis anos depois, continua a ser o jogo com mais golos.

Nº100: Alain Giresse (França), 1984
Vinte e quatro anos depois, o campeonato voltou a França, foi a vez de um jogador dos anfitriões marcar o centésimo golo. Giresse, o grande impulsionador do famoso meio-campo dos "Bleus", denominado "Praça Mágica" marcou-o na vitória por 5-0 sobre a Bélgica, em Nantes, num toque em habilidade após tabela com Juan Tigana. Michel Platini destacou-se ainda mais, ao apontar um hat-trick.

EURO '92 final highlights: Denmark 2-0 Germany
EURO '92 final highlights: Denmark 2-0 Germany

Nº200: Kim Vilfort (Dinamarca), 1992
O conto de fadas da Dinamarca na Suécia foi o melhor e o pior momento da vida do médio Vilfort. O médio deixou duas vezes o estágio da selecção dinamarquesa, falhando mesmo um jogo da fase de grupos, para visitar a filha de sete anos que sofria de leucemia. Mais do que ninguém, ele mereceu ser o autor do golo que selou a conquista do título, no remate que deu o 2-0 à Dinamarca na final com a Alemanha.

Nº300: Zlatko Zahovič (Eslovénia), 2000
Um dos melhores jogadores de sempre da Eslovénia, Zahovič concluiu um cruzamento e fez o 1-1 contra a Espanha, apesar de ter chocado com um companheiro de equipa. A igualdade duraria, no entanto, apenas um minuto e a equipa eslovena acabou por perder, mas essa derrota não foi tão dura como o resultado que tinha acontecido alguns dias antes, quando dois golos de Zahovič e uma vantagem de 3-0 não foi suficiente para derrotar a Jugoslávia, que recuperou até empatar.

Nº400: Thierry Henry (França), 2004
Ao dar vantagem à França sobre a Suíça, a 14 minutos do fim, Henry mostrou a habitual qualidade técnica. O golo garantiu aos detentores do título o primeiro lugar do grupo e um aparentemente fácil embate nos quartos-de-final com a ... Grécia. Claro que, por vezes, as aparências enganam.

Nº500: Xavi Hernández (Espanha), 2008
Haverá um jogador mais apropriado para marcar o golo 500 numa fase final? Xavi foi o jogador do torneio em 2008 e não ficou longe de o voltar a ser em 2012. O único golo que marcou foi na meia-final de 2008 contra a Rússia, após belo cruzamento do flanco esquerdo de André Iniesta, desfazendo o nulo a cinco minutos do intervalo.

Nº600: Nani (Portugal), 2016
No último jogo da primeira jornada da fase de grupos do UEFA EURO 2016, Nani deu a melhor sequência ao cruzamento rasteiro da direita por parte de André Gomes, bem desmarcado por Vieirinha, aos 31 minutos. O remate do extremo de Portgual na área fez a bola entrar junto ao poste esquerdo da baliza do guarda-redes da Islândia, Hannes Halldórsson, numa partida que terminou empatada 1-1.

Resumo: Glória da Espanha em 2008
Resumo: Glória da Espanha em 2008
Topo