O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Griezmann ajuda França a ultrapassar Irlanda

França 2-1 República da Irlanda
Dois golos de Antoine Griezmann em quatro minutos deu a vitória aos anfitriões, após o choque causado pelo penalty madrugador de Robbie Brady.

Resumos do EURO 2016: França 2-1 Irlanda
Resumos do EURO 2016: França 2-1 Irlanda
  • França recupera de desvantagem e vence República da Irlanda em Lyon
  • Grande penalidade de Robbie Brady a castigar falta de Paul Pogba coloca Irlanda em vantagem
  • Antoine Griezmann vira o jogo com dois golos num curto espaço de tempo
  • Irlandês Shane Duffy expulso após derrubar Griezmann
  • França defrontará Inglaterra ou Islândia a 3 de Julho, nos quartos-de-final


A França apurou-se para os quartos-de-final do UEFA EURO 2016 – onde defrontará o vencedor do Inglaterra - Islândia - ao vencer a República da Irlanda por 2-1, em partida realizada em Lyon, graças a dois golos de Antoine Griezmann após ter estado em desvantagem desde os dois minutos. 

EURO 2016: Tudo o que precisa de saber

A Irlanda, que se apresentou sem alterações relativamente ao conjunto que defrontara a Itália, não podia ter entrado melhor no encontro, pois ainda não estavam cumpridos dois minutos e já vencia por 1-0. Shane Long foi derrubado na área por Paul Pogba quando se preparava para rematar e Robbie Brady, chamado à conversão, atirou para o canto oposto para o qual Hugo Lloris se estirou.

Tratava-se do segundo golo sofrido pela França na prova, sendo que o anterior tinha sido outra grande penalidade, transformada pelo romeno Bogdan Stancu.

Só então começou o festival de Griezmann, sempre o mais móvel e esclarecido dos avançados franceses. Aos 8 minutos, cabeceou por cima o cruzamento de Pogba e, dez minutos depois, repetiu o gesto com igual desfecho, depois de um livre de Dimitri Payet.

Pelo meio, houve um remate forte em arco de Daryl Murphy para notável estirada de Lloris, a ceder canto, mas Griezmann e Pogba, este na transformação de um livre directo, proporcionaram boas defesas a Darren Randolph.

Até ao intervalo, a defesa francesa passou por um susto, quando Shane Duffy cabeceou ao lado, e chegou ao reatamento em desvantagem e já sabendo que N'Golo Kanté e Adil Rami não poderiam alinhar no próximo jogo, por terem visto o segundo cartão amarelo no torneio.

A segunda parte começou com Kingsley Coman no lugar de Kanté e uma França muito mais dinâmica e a fazer a bola chegar com maior regularidade à área contrária. Após várias tentativas sem sucesso, principalmente um remate de Matuidi que Randolph sacudiu para canto, a França chegaria ao empate quando estavam decorridos 58 minutos.

Os dez melhores golos do  EURO 2016
Os dez melhores golos do EURO 2016

Pogba arrancou um cruzamento do lado direito e Griezmann correspondeu com um colocadíssimo cabeceamento, sem defesa para Randolph. Estava feito o empate e, somente três minutos depois, chegaria o tento que daria a vitória aos gauleses. Olivier Giroud amorteceu de cabeça um passe longo, deixando a bola à disposição de Griezmann para uma conclusão fácil perante Randolph.

Resumo: As melhores defesas do UEFA EURO 2016
Resumo: As melhores defesas do UEFA EURO 2016

Quatro minutos depois, as coisas ficaram ainda mais complicadas para a Irlanda, quando o central Shane Duffy derrubou o inevitável Griezmann quando este se isolava perante Randolph. Com menos um elemento, os irlandeses jamais recuperariam desse percalço.

A entrada de André-Pierre GIgnac para o lugar de Giroud revigorou o ataque gaulês e o substituto teve inclusivamente um forte remate à trave. Tal não foi necessário, como não fora a ocasião entretanto desperdiçada por Griezmann.

Melhor em Campo: Antoine Griezmann (França)

EURO 2016: Equipa do Torneio


Equipas

A selecção francesa
A selecção francesaAFP via Getty Images

França: Lloris (c); Evra, Koscielny, Rami, Sagna; Matuidi, Kanté (Coman 46, Sissoko 90+3), Pogba; Payet, Giroud (Gignac 73), Griezmann
Suplentes
: Mandanda, Costil, Jallet, Cabaye, Martial, Schneiderlin, Mangala, Digne, Umtiti
Seleccionador: Didier Deschamps

Irlanda: Randolph; Ward, Duffy, Keogh, Coleman (c); McClean (O’Shea 68), Hendrick, McCarthy (Hoolahan 71), Brady; Murphy (Walters 65), Long
Suplentes
: Westwood, Given, Clark, Whelan, McGeady, Keane, Christie, Meyler, Quinn
Seleccionador: Martin O’Neill

Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)