O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Bellerín encantado por estar com a selecção de Espanha

Chamado à última hora aos convocados de Espanha, Héctor Bellerín está encantado por ter tido de cancelar as férias: "Se há umas semanas me dissessem que isto iria acontecer, não acreditaria."

Héctor Bellerín foi chamado para substituir Dani Carvajal
Héctor Bellerín foi chamado para substituir Dani Carvajal ©Getty Images

Héctor Bellerín vive um período de sonho na sua carreira. Depois de ter sido eleito para a Equipa do Ano da Premier League inglesa, o lateral-direito do Arsenal viu o seu nome figurar na lista final de convocados da Espanha para o UEFA EURO 2016, como substituto do lesionado Dani Carvajal. "Estava pronto para seguir para as minhas férias de Verão", confessou ao UEFA.com.

"Mas depois do infortúnio que Carvajal teve na final da Champions League, Vicente Del Bosque disse-me que iria ser eu a substituí-lo… Se há umas semanas me dissessem que tudo isto iria acontecer, não acreditaria."

A verdade é que Bellerín, extremamente veloz e dotado de excelentes atributos técnicos, apesar dos seus apenas 21 anos, é já o presente da selecção de Espanha, mais do que o futuro. E, para além de toda a excelência que evidencia em campo, outro aspecto pode fazer dele uma boa aposta para a titularidade no encontro de segunda-feira, em Toulouse, frente à República Checa: Bellerín conhece melhor do que ninguém os internacionais checos Petr Čech e Tomáš Rosický, seus colegas no Arsenal.

Recorde com a Espanha venceu o UEFA EURO 2012
Recorde com a Espanha venceu o UEFA EURO 2012

"O Petr foi um dos melhores reforços que poderíamos ter ido no Arsenal esta temporada. Tem o recorde de jogos sem sofrer golos na Premier League", salientou Bellerín. "Dá segurança a quem joga à sua frente e sei que será assim na selecção da República Checa. É, talvez, o melhor guarda-redes que já vi".

"O Tomáš é um dos jogadores mais inteligentes da actualidade, embora as pessoas o subestimem, devido às suas lesões. Mas ele possui uma capacidade única para encontrar espaços e a sua capacidade para colocar a bola fazem dele um jogador com quem devemos ter cuidado. Rosický comanda as operações no meio-campo, é rápido com a bola nos pés e pensa rápido. Vamos ter de lhe dar especial atenção". Mas, certamente, os adversários também irão ter de estar atentos a Bellerín.