Rooney orgulhoso do que evoluiu por Inglaterra

"Na altura, fui o jogador mais jovem a marcar no torneio", disse Wayne Rooney ao recordar o seu primeiro golo no EURO por Inglaterra; agora com 30 anos, mostra-se orgulhoso com o que evoluiu.

Wayne Rooney durante uma conferência de imprensa de Inglatarra
©Panoramic

Wayne Rooney ficou de pé no Stade Vélodrome na sexta-feira à noite e deixou a sua mente vaguear de volta há 12 anos, até ao seu primeiro golo num Campeonato da Europa da UEFA – contra a Suíça, a 17 de Junho de 2004.

O avançado de Inglaterra respondia a uma pergunta de um fã no Twitter acerca do seu momento favorito no EURO, o que o fez reflectir: "Foi decerto o meu primeiro golo. Na altura, fui o jogador mais jovem a marcar no torneio."

Desde então, houve imensos golos, imensos momentos de ouro para o goleador inglês, mas 12 anos depois, a grande esperança do futebol inglês está no atleta de 30 anos com quase 600 jogos de clubes e 111 internacionalizações. Rooney terminou a temporada ajudando o Manchester United a vencer a Taça de Inglaterra a partir de uma posição mais próxima do meio-campo. Com a emergência de Harry Kane, Rooney já não é o principal atacante de Inglaterra – e espera-se que jogue algures atrás do homem do Tottenham em França.

"A minha posição favorita é em campo", disse acerca desta mudança, antes de falar sobre a sua transferência para um papel mais atrás no terreno de jogo. "Mudei ligeiramente o meu jogo, actuei com jogadores que fizeram isso ao longo dos anos e, provavelmente, tornaram-se melhores. É natural que um futebolista faça isso – nos últimos meses, já joguei no meio-campo do Manchester United [e] sinto que, com a minha inteligência futebolística, posso jogar nessa posição e continuar a minha carreira a partir daí."

Acrescente-se que o recordista que marcou 52 golos ao serviço de Inglaterra ainda tem um papel fundamental na inexperiente equipa inglesa. Apenas Cristiano Ronaldo, Zlatan Ibrahimović e Robbie Keane têm mais golos ao serviço da selecção em França, e a forma como Rooney acompanhou Marcus Rashford, de 18 anos, na primeira entrevista do jovem na selecção, esta semana, destacou a sua importância como capitão.

Rooney prosseguiu: "Os jovens jogam sem medo e eu fiz isso quando entrei na equipa em 2003 – é só uma questão de o treinador, a equipa técnica e eu próprio dizermos aos jogadores o quão bons são porque temos um grupo talentoso, e precisamos que tenham essa crença em si mesmos". Afinal, como Rooney nos mostrou em 2004, se és bom o suficiente, tens idade suficiente.

Topo