Zoff contra Buffon: Quem é o melhor nº1 de sempre de Itália?

Gianluigi Buffon ultrapassou os 903 minutos de Dino Zoff sem sofrer golos na Serie A, mas qual dos dois nomeados para o melhor "onze" de sempre do EURO será o melhor guarda-redes de Itália?

Dino Zoff e Gianluigi Buffon são duas referências entre os postes
Dino Zoff e Gianluigi Buffon são duas referências entre os postes ©UEFA.com
©UEFA.com

Mais um jogo sem sofrer golos frente ao Sassuolo, na sexta-feira, deixou o guarda-redes da Juventus, Gianluigi Buffon, somente a quatro minutos do recorde da Serie A relativamente à série mais longa nessa condição – 929 minutos, estabelecido por Sebastiano Rossi (AC Milan) em 1993/94. O feito permitiu-lhe igualmente ultrapassar os 903 minutos de Dino Zoff – seu rival por um lugar no Melhor "Onze" de Sempre do EURO sem golos sofridos – no segundo lugar. A série de Buffon tem mais 92 minutos na Serie A e remonta a 10 de Janeiro, com um golo de Antonio Cassano no triunfo da Juve, por 2-1, sobre a Sampdória.

Neuer, Buffon e outros: Seis excelentes defesas
Neuer, Buffon e outros: Seis excelentes defesas

Há muito que Buffon tem vindo a merecer elogios de Zoff. "O Gigi é um guarda-redes fantástico", disse Zoff. "Mas também há que dar crédito à sua equipa. Têm-no um pouco mais do que a minha equipa da Juve, porque conseguiram quatro títulos consecutivos e chegaram à final da UEFA Champions League da época passada. Felicito o Buffon e espero que continue na baliza da Juventus por muitos anos."

Por sua vez, Buffon, jogador com mais internacionalizações (154) pela Itália, também admira Zoff e prestou a homenagem ao antecessor na baliza dos "azzurri" quando ultrapassou o então recorde deste de 112 internacionalizações, em 2011, num jogo particular frente ao Uruguai. "Zoff é uma verdadeira lenda", disse. "Estou muito orgulhoso por ter chegado a esta marca."

As estatísticas deste par no que diz respeito a feitos na carreira são praticamente idênticas. A única coisa que os separa é que Zoff venceu o EURO – em 1968 – feito que Buffon espera vir a conseguir este Verão. Contudo, são guarda-redes muito diferentes. O estilo discreto de Zoff transmitia calma aos seus companheiros, ao passo que Buffon é exuberante, com uma reputação por ser capaz de defesas impossíveis.

Actualmente com 74 anos, Zoff esteve 1143 minutos sem sofrer golos pela Itália, entre 1972 e 1974 – marca que continua a constituir recorde. A melhor sequência de Buffon ao serviço do seu país foi um período de 453 minutos durante a fase final do Mundial 2006, cujo título a Itália acabou por conquistar. Contudo, o guardião de 38 anos poderá ainda quebrar esse recorde, uma vez ter dito que se retiraria após o Campeonato do Mundo de 2018, altura em que terá 40 anos – a mesma idade com que Zoff capitaneou a Itália na conquista do título mundial.

Quem é o melhor? Eis uma questão que muitos em Itália preferem evitar. "Eles são os maiores de sempre", disse o também lendário e antigo dianteiro dos "azzurri", Paolo Rossi. "São diferentes no carácter, mas semelhantes na personalidade. Dois líderes absolutos, homens que guiam toda uma equipa."

Contudo, no que toca à eleição do seu melhor "onze" de sempre do EURO, quem escolheria?

Maiores sequências de minutos de guarda-redes sem sofrer golos nas principais divisões europeias
1390 minutos: Dany Verlinden (Club Brugge, BEL 1990)
1311: Edwin van der Sar (Manchester United, ENG 2008–09)
1282: Roman Smishko (Levadia Tallinn, EST 2014)
1275, Abel Resino (Atlético Madrid, ESP 1990–91)
1271: Adnan Gušo (Željezničar, BIH 2011–12)
1256: Fraser Forster (Celtic, SCO 2014)
1202: Stoyan Yordanov (CSKA Sofia, BUL 1971)
1192: Vítor Baía (Porto, POR 1991–92)
1190: Dimitar Ivankov (Levski Sofia, BUL 1999)
1176: Gaëtan Huard (Bordeaux, FRA 1992–93)
1155: Bobby Clark (Aberdeen, SCO 1970–71)
1154: Denis Romanenco (Zimbru, MDA 1998-99)
11129: Miroslav König (Slovan Bratislava, SVK 1998-99)
1110: Şenol Güneş (Trabzonspor, TUR 1978–79)
1109: Marius Poškus (Inkaras Kaunas, LTU 1995–96)
1095: Chris Woods (Rangers, SCO 1986–87)
1082: Heinz Stuy (Ajax, NED 1971)
1079: Manuel Bento (Benfica, POR 1981)
1072: Sergei Chernik (BATE, BLS 2014–15)
1025: Petr Čech (Chelsea, ENG 2004–05)
1016: Sergei Veremko (BATE, BLS 2009–10)
1005: Piotr Czaja (Katowice e Ruch Chorzów, POL 1970)
1002: Nejc Vidmar (Domžale, SVN 2014–15)

Conteúdos relacionados