Rússia vence Portugal em Krasnodar

Rússia 1-0 Portugal
Roman Shirokov decidiu ao cair do pano o encontro de preparação para o UEFA EURO 2016, disputado em Krasnodar. 

Roman Shirokov decidiu o encontro perto do final
Roman Shirokov decidiu o encontro perto do final ©AFP
  • Roman Shirokov faz o único golo do encontro aos 89 minutos
  • Artem Dzyuba cabeceia à trave de Portugal aos dez minutos
  • Estreante Gonçalo Guedes cria a melhor oportunidade de Portugal na primeira parte
  • Lucas João, Rúben Neves e Ricardo Pereira também fazem a estreia por Portugal
  • Rússia não perde em encontros particulares há quatro anos

Um golo de Roman Shirokov, ao cair do pano, permitiu à Rússia bater Portugal num encontro de preparação para o UEFA EURO 2016, disputado em Krasnodar. 

O encontro particular começou com um minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos atentados em Paris. A equipa da casa entrou bem melhor e aos 10 minutos Artem Dzyuba obrigou Rui Patrício a uma defesa atenta. Poucos segundos depois, cabeceou à trave da baliza de Portugal.

Os homens de Fernando Santos só responderam aos 20 minutos, mas o remate de longa distância de Eliseu saiu fraco, com o perigo a rondar mais a baliza portuguesa. Roman Shirokov obrigou Rui Patrício a mais uma boa defesa aos 26 minutos. A melhor oportunidade de Portugal na primeira parte foi criada pelo estreante Gonçalo Guedes, aos 34 minutos, mas Igor Akinfeev defendeu o remate da zona da marca de grande penalidade e manteve o marcador em branco até ao intervalo.

A equipa de Leonid Slutski continuou a carregar após o recomeço; Shirokov fez a bola passar a rasar o poste da baliza de Portugal e aos 63 minutos foi Pavel Mamaev que falhou o alvo por pouco. 

Lucas João e Rúben Neves entraram aos 72 minutos e também fizeram a estreia por Portugal. No minuto seguinte, Fedor Smolov colocou a bola na baliza de Portugal, mas o árbitro sérvio Milorad Mažić anulou a jogada e mostrou um cartão amarelo ao russo por ter jogado a bola com a mão. 

Portugal criou perigo aos 86 minutos após lance individual de João Mário, que esteve muito perto de bater Akinfeev, mas o remate saiu ligeiramente ao lado. No último minuto, Smolov cruzou da direita, Dzyuba amorteceu e Shirokov decidiu o encontro, quando muitos já esperariam pelo nulo.