Livre de Valbuena dá triunfo aos gauleses

Portugal 0-1 França
Num amigável repartido e competitivo, com várias ocasiões de golo, um livre de Mathieu Valbuena decidiu perto do fim.

Mathieu Valbuena marca o golo da vitória francesa perto do final
©Getty Images
  • Portugueses não conseguem quebrar jejum de vitórias de 40 anos frente à França
  • Jogo amigável, em que a França prepara a participação no UEFA EURO 2016
  • Nova contratação do Manchester United, Martial, estreia-se pelos gauleses
  • Rui Patrício em grande na baliza lusa evita males maiores
  • Próximos jogos: França - Sérvia, Albânia - Portugal (7 de Setembro)

A selecção portuguesa perdeu com a congénere francesa num encontro de carácter particular disputado no Estádio José Alvalade, por 1-0.

Um tento de Mathieu Valbuena perto do fim desbloqueou um marcador que teimava em não funcionar, para gáudio dos muitos adeptos gauleses presentes nas bancadas. Num desafio bastante disputado nos minutos iniciais, coube a Portugal o primeiro lance de apuro junto da grande área gaulesa, aos 11 minutos. Cristiano Ronaldo desmarcou na perfeição Nani, com o extremo a cruzar com perigo para a zona de concretização. Contudo, a defesa forasteira foi mais hábil e afastou o perigo.

Aos 24 minutos a selecção das quinas sofreu um revés, já que Ricardo Carvalho foi forçado a abandonar o jogo, após um lance com Patrice Evra. O defesa-central do Mónaco ficou a sangrar do sobrolho, tendo sido substituído por José Fonte.

Pouco depois da meia-hora, os comandados de Didier Deschamps criaram a melhor oportunidade de golo até à altura. Blaise Matuidi aproveitou um belo passe do substituto Antoine Griezmann e ficou na cara do golo. Rui Patrício esteve à altura e, com o pé esquerdo, evitou o primeiro da noite.

Três minutos volvidos Matuidi voltou a ameaçar, após cruzamento largo de Paul Pogba. O médio do Paris Saint-Germain, ao segundo poste, rematou com intenção, mas o esférico acabou por sair por cima. Aos 40 minutos, Ronaldo testou os reflexos de Hugo Lloris, na conversão de um livre directo, mas o guarda-redes do Tottenham respondeu com uma defesa atenta.

No segundo tempo, Griezmann esteve muito perto do golo logo aos 48 minutos, após combinar com Moussa Sissoko. O centrocampista do Atlético de Madrid ganhou posição mas permitiu a intervenção de Patrício, que voltou a negar o golo aos franceses. Mais perigosos na etapa complementar, os gauleses voltaram a criar perigo aos 53 minutos, na sequência de um remate de Benzema, travado por Rui Patrício, com a formação de Fernando Santos a sentir dificuldades em sair para o ataque face à pressão francesa na zona intermediária.

Aos 61 minutos, Éder respondeu com um remate descaído pelo lado direito mas a bola saiu por cima. Aos 70, Benzema cobrou um livre que levou perigo à baliza lusa, onde, numa noite inspirada, Rui Patrício voltou a negar o golo aos visitantes. Mas já não o conseguiu aos 85 minutos, quando Mathieu Valbuena, exactamente da mesma zona, bateu mais um livre que, desta feita, o guardião luso não conseguiu travar.

Portugal carregou no acelerador, mas nunca mostrou grande esclarecimento no último passe, pelo que continua sem ganhar à equipa gaulesa há mais de 40 anos.

Topo