Trezeguet evita embaraço gaulês

Croácia 2-2 França
Dois golos croatas no espaço de quatro minutos da segunda parte negaram a vitória à França, no Grupo B, num dos melhores jogos do EURO 2004.

A festa da Croácia
A festa da Croácia ©Getty Images

Depois da vitória sofrida ante a Inglaterra, conseguida nos últimos instantes da partida, a selecção francesa empatou a duas bolas com a Croácia, no último jogo disputado no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria.

Em relação ao primeiro jogo - empate a zero frente à Suíça -, o seleccionador da Croácia, Otto Baric, deixou de fora Živkovic, Mornar e Olic, fazendo entrar na equipa inicial Tudor (depois de ter cumprido um jogo de castigo frente aos suíços), Rapaic e Rosso. Nos franceses, a principal novidade foi o regresso do capitão Desailly, que regressou ao "onze" inicial depois de ultrapassados os problemas físicos, ao passo Lizarazu e Pires ficaram de fora. Wiltord foi chamado à titularidade, bem como Dacourt. Makelele iniciou o jogo no banco de suplentes, uma vez que ainda não está totalmente recuperado de uma lesão no ombro.

EURO 2004: Tudo o que precisa saber

A selecção orientada por Jacques Santini entrou a “todo o gás” no encontro, com os seus jogadores a efectuarem uma “pressão alta” no terreno. Os primeiros minutos foram de total domínio da formação gaulesa, apesar de não terem sido registadas oportunidades de golo nesta fase. Depois da pressão inicial, a Croácia soltou-se, contudo, aos 22 minutos, a França chegou à vantagem. Na sequência de um livre batido por Zidane, descaído sobre o lado esquerdo, a bola acabou por entrar na baliza de Butina, após disputa nas alturas entre Igor Tudor e Silvestre, sendo que o defesa croata foi o último a tocar no esférico.

Nos minutos seguintes, motivados pelo golo, os franceses geriram a vantagem, trocando a bola entre os seus jogadores, sem que a Croácia chegasse com perigo à baliza de Barthez. Mesmo a perder, os croatas não exerciam qualquer pressão sobre a equipa francesa e, aos 42 minutos, a França poderia ter chegado ao segundo golo, na sequência de um canto apontado por Henry. Zidane tocou de calcanhar e Gallas falhou o alvo por pouco.

Os melhores golos do EURO 2004
Os melhores golos do EURO 2004

O controlo do jogo por parte dos gauleses foi tão evidente durante o primeiro tempo que o primeiro remate com perigo da Croácia surgiu aos 44 minutos, por intermédio de Šimic. Barthez defendeu sem dificuldades. A Croácia entrou com uma atitude completamente diferente na segunda parte, com o árbitro a assinalar grande penalidade a favor dos croatas, por derrube de Silvestre a Rosso nos instantes iniciais. Chamado a converter, Rapaic deu a melhor sequência ao lance. Barthez ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o golo do empate, estavam decorridos 48 minutos.

Três minutos depois, a Croácia deu a volta ao resultado, depois de uma excelente iniciativa de Dado Pršo. O avançado ganhou posição na área francesa e "fuzilou" Fabien Barthez, que nada pôde fazer. Em contraste com o domínio francês na primeira parte, os primeiros minutos da segunda parte foram marcados pelo equilíbrio, com o jogo a desenrolar-se em ambas as áreas. A equipa francesa tentou responder mas a atitude dos croatas era completamente diferente.

Contudo, aos  64 minutos, Trezeguet restabeleceu a igualdade no marcador, depois de um erro de Tudor, que falhou o atraso para Butina. O atacante francês não enjeitou a oportunidade, ultrapassou o guardião croata (depois de um ressalto) e fez o mais fácil, rematando a bola para o fundo das redes.

Depois do segundo golo francês, a partida continuou equilibrada, com bons lances em ambas as balizas, tendo os franceses criado duas boas ocasiões para desfazer o empate, ao cair do pano, por intermédio de Pires e Henry. Mornar também poderia ter apontado o terceiro para os croatas, contudo, o resultado manteve-se até final, sendo que a França não conseguiu ainda garantir a qualificação para os quartos-de-final.

EURO 2004: Equipa do Torneio

"Onzes"

Suplentes da Croácia em pé para o hino da sua equipa
Suplentes da Croácia em pé para o hino da sua equipaBongarts/Getty Images

Croácia: Butina; Šimunić, Robert Kovač, Tudor, Šimić (c); Rapaić (Mornar 87), Bjelica (Leko 68), Niko Kovač, Roso ; Šokota (Olić 73), Pršo
Suplentes: Vasilj, Didulica, Tokić, Tomas, Živković, Srna, Neretljak, Babić, Klasnić
Seleccionador: Otto Barić

França: Barthez; Silvestre, Desailly (c), Thuram, Gallas (Sagnol 81); Zidane, Vieira, Dacourt (Pedretti 79), Wiltord (Pirès 70); Henry, Trezeguet
Suplentes: Landreau, Coupet, Boumsong, Lizarazu, Makelele, Saha, Rothen, Marlet, Govou
Seleccionador: Jacques Santini

Árbitro: Kim Milton Nielsen (Dinamarca)

Melhor em Campo: Dado Pršo (Croácia)

Conteúdos relacionados