Alemanha derruba Croácia reduzida a dez

Alemanha 2-1 Croácia
Após ver Davor Šuker empatar, a Alemanha chegou às meias-finais graças ao golo de Matthias Sammer três minutos depois da expulsão de Igor Štimac.

Andreas Köpke, Matthias Sammer e Markus Babbel festejam depois do apuramento da Alemanha
Andreas Köpke, Matthias Sammer e Markus Babbel festejam depois do apuramento da Alemanha ©Getty Images

A Alemanha teve de batalhar bastante para derrotar a Croácia, por 2-1, resultado que lhe garantiu a presença na sua sexta meia-final do Campeonato da Europa.

Impressionantemente cirúrgica nos dois primeiros encontros, a Croácia falhou o primeiro lugar do Grupo D, após o técnico Miroslav Blaževic ter optado por uma equipa de segundas opções frente a Portugal. Perdeu a partida por 3-0, o que levou a um duelo nos quartos-de-final com a Alemanha, quando poderia, de outra forma, ter defrontado a República Checa.

Os comandados de Blaževic viram-se em desvantagem aos 20 minutos, altura em que Jürgen Klinsmann transformou uma grande penalidade, mas pareciam ter assumido a iniciativa quando, pouco depois do intervalo, Davor Šuker empatou a contenda. No entanto, a expulsão de Igor Štimac acabou com qualquer veleidade dos croatas e Matthias Sammer voltou rapidamente a colocar a Alemanha em vantagem e, desta vez, de forma definitiva.

A Croácia poderia também ter-se adiantado no marcador, não tivesse Goran Vlaović sido tão perdulário quando isolado por Aljoša Asanović ainda na primeira parte – não seria a última vez que os alemães se veriam em apuros na sua defesa. A equipa de Berti Vogts acomodou-se confortavelmente a uma atitude mais defensiva e de expectativa, mas acabou por assumir a liderança do marcador no seu primeiro ataque. Nikola Jerkan colocou mão na bola na área e Klinsmann converteu a respectiva grande penalidade com precisão.

Mas a Croácia demonstrou sempre um espírito de luta notável na sua estreia em fases finais e, merecidamente, empatou aos 51 minutos. Steffen Freund, que rendera o lesionado Klinsmann, foi desarmado por Nikola Jurčević, que serviu Šuker no lado direito. Com o guarda-redes Andreas Köpke pela frente, o número 9 parecia que remataria de pé esquerdo, mas tocou em habilidade de pé direito para o fundo das redes.

Com a Alemanha presumivelmente à beira do colapso, a Croácia não podia abrandar o ritmo. Contudo, o cartão vermelho a Štimac acabou por manter os croatas em sentido. Apenas três minutos depois de ter ficado reduzido a dez elementos, pouco antes dos 60 minutos, os croatas viram-se novamente em desvantagem, após uma conclusão com tranquilidade de Sammer. Šuker dispôs da melhor ocasião para repor a igualdade pela segunda vez, mas tal não veio a acontecer. A Alemanha apurou-se para uma meia-final com a Inglaterra.

Topo