Factos: País de Gales - Suíça

Tendo ambos atingido a fase a eliminar em 2016, País de Gales e Suíça procuram iniciar outro EURO inesquecível em Baku.

País de Gales e Suíça enfrentam-se em Baku, na jornada de abertura do Grupo A, com ambos a ambicionarem repetir os feitos no Campeonato da Europa da UEFA de há cinco anos.

• Ambas as equipas chegaram à fase a eliminar no UEFA EURO 2016, com os suíços a caírem nos oitavos-de-final, enquanto o País de Gales teve uma meritória participação em França, terminada nas meias-finais, onde foi afastada por Portugal, que venceria depois o troféu.

• O País de Gales vai procurar melhor o seu registo contra a Suíça de forma a iniciar de forma positiva o UEFA EURO 2020 no Estádio Olímpico de Baku - apesar de ter vencido o último confronto entre as duas equipas.

Encontros anteriores
• A Suíça venceu cinco dos sete jogos entre as equipas, com cada uma delas a averbar uma vitória em casa na última vez que se encontraram, na fase de qualificação para o UEFA EURO 2012.

• Valentin Stocker marcou duas vezes quando a Suíça de Ottmar Hitzfeld venceu por 4-1 em Basileia ante um conjunto do País de Gales que ainda empatou, por Gareth Bale. Bale também voltaria a marcar no último jogo oficial de Gary Speed no comando da selecção galesa, que venceu por 2-0 o jogo de volta, em Swansea. Aaron Ramsey, de penalty, inaugurou o marcador de um encontro que colocou também um ponto final na ambição da Suíça em se apurar. Gales terminou em quarto lugar, um lugar abaixo dos suíços.

• Foi a primeira vitória galesa sobre a Suíça desde o triunfo por 3-2 em Wrexham, em Maio de 1951.

• A Suíça venceu os outros quatro jogos entre ambos os países, sempre sem sofrer golos, incluindo triunfos por 2-0 em casa e fora na fase de qualificação para o UEFA EURO 2000 - embora nenhuma delas se tenha apurado para a fase final.

Factos do EURO: País de Gales
• Depois da estreia em 2016, esta é a segunda presença consecutiva do País de Gales num Campeonato da Europa da UEFA. Os galeses tiveram uma estreia memorável, com a equipa orientada por Chris Coleman a terminar no primeiro lugar do grupo, à frente de Inglaterra, Eslováquia e Rússia, antes de eliminar a Irlanda do Norte (1-0) e a Bélgica (3-1) a caminho da primeira presença numa meia-final de uma competição organizada pela UEFA ou pela FIFA, de qualquer escalão ou género. Portugal revelou-se um adversário demasiado forte, venceu por 2-0 a caminho da conquista do título.

• O melhor desempenho anterior no País de Gales num EURO tinha acontecido em 1976, quando foi eliminado pela Jugoslávia nos quartos-de-final com um total de 3-1. Os galeses foram batidos por 2-0 na primeira mão em Zagreb, antes de empatarem 1-1 em Cardiff.

• A campanha de 2016 foi apenas a segunda participação do País de Gales na fase final de uma grande competição. Em 1958 tinha atingido os quartos-de-final do Campeonato do Mundo, onde foi batido por 1-0 pelo Brasil que viria a conquistar o título.

• Na qualificação para esta fase final, a equipa dirigida por Ryan Giggs conseguiu recuperar de duas derrotas nos três primeiros jogos e não perdeu nenhum dos últimos cinco desafios (3V 2E), terminando em segundo no Grupo E atrás da Croácia. Os galeses garantiram uma vaga na final ao triunfarem por 2-0 na recepção à Hungria no último jogo.

• Golos de Kieffer Moore e Harry Wilson deram a Gales uma vitória por 2-0 no Azerbaijão na caminhada para o UEFA EURO 2020, a 16 de Novembro de 2019. O encontro, realizado no 8 KM Stadionu, foi o quarto do País de Gales em Baku, onde o seu registo é de V3 E1; esta será a primeira vez no Estádio Olímpico.

Factos do EURO: Suíça 
• Este é o quinto EURO da Suíça, todos nas últimas sete edições da prova. Eliminados na fase de grupos em 1996, 2004 e como co-anfitriões em 2008, os suíços terminaram no segundo lugar do grupo no UEFA EURO 2016, atrás da França, mas foram eliminados nos oitavos-de-final ao perderem por 5-4 com a Polónia no desempate por grandes penalidades, após uma igualdade a um golo.

• Antes da primeira jornada, o registo da Suíça em 13 jogos em fases finais do EURO era de 2V 5E 6D.

• Esta é a quarta presença consecutiva da Suíça numa grande competição, pois também participou nos Campeonatos do Mundo de 2014 e 2018, onde atingiu por duas vezes os oitavos-de-final.

• Os suíços garantiram uma vaga no UEFA EURO 2020 ao vencerem o Grupo D com 17 pontos em oito jogos. Os suíços venceram quatro dos últimos cinco jogos, com 13 golos marcados e apenas dois sofridos, mantendo a baliza inviolada por três vezes nessa sequência de cinco encontros.

• A derrota por 1-0 na Dinamarca em Outubro de 2019 é a única sofrida pela Suíça nos últimos 14 jogos a contar para o EURO, incluindo qualificação e fase final (8V 5E). Os helvéticos não sofreram derrotas no UEFA EURO 2016 (1V 3E), pois a eliminação com a Polónia no desempate é registada como um empate.

• A Suíça foi quarta classificada na edição inaugural da UEFA Nations League em 2019, perdendo nas meias-finais por 3-1 com Portugal, que viria a conquistar o título em casa, e por 6-5 no desempate com Inglaterra no jogo de atribuição do terceiro lugar, após 120 minutos sem golos.

• Este será o segundo jogo da Suíça em Baku, pois foi batida por 1-0 pelo Azerbaijão, a 31 de Agosto de 1996, no começo da qualificação para o Campeonato do Mundo de 1998.

Ligações e curiosidades
• Ramsey foi companheiro de equipa de Granit Xhaka no Arsenal entre 2016 e 2019; Stephan Lichtsteiner também esteve no clube de Londres em 2018/19.

• Ricardo Rodríguez estreou-se pela Suíça na derrota por 2-0 ante o País de Gales em 2011 - partida em que Joe Allen fez a sua primeira partida internacional pelo conjunto adversário.