O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Azar de McAuley apura País de Gales

País de Gales 1-0 Irlanda do Norte
Norte-irlandês Gareth McAuley desviou um cruzamento de Gareth Bale para a própria baliza e decidiu o duelo britânico.

Resumos do EURO 2016: País de Gales 1-0 Irlanda do Norte
Resumos do EURO 2016: País de Gales 1-0 Irlanda do Norte
  • Primeiro jogo entre as selecções em fases finais de grandes competições
  • País de Gales defronta Hungria ou Bélgica nos seus primeiros quartos-de-final de um EURO
  • Gareth Bale é um dos melhores marcadores da prova, com três golos
  • Cruzamento de Bale origina autogolo de Gareth McAuley, que decide o encontro 


O País de Gales apurou-se para os quartos-de-final do UEFA EURO 2016, onde defrontará Bélgica ou Hungria, ao derrotar a Irlanda do Norte no Parc des Princies, graças a um autogolo do experiente defesa norte-irlandês Gareth McAuley.

EURO 2016: Tudo o que precisa de saber

O EURO 2016 trouxe-nos um encontro tipicamente britânico, para o qual nem faltou um árbitro oriundo do Reino Unido, o inglês Martin Atkinson, e a verdade é que, não tendo sido particularmente bem jogado, foi bastante equilibrado e renhido.

Ronaldo, Bale, Pogba – veja os melhores golos de livre do EURO 2016
Ronaldo, Bale, Pogba – veja os melhores golos de livre do EURO 2016

A primeira parte começou com uma entrada mais afoita da Irlanda do Norte, apostada num futebol directo, quando comparado com a estratégia galesa, privilegiando a posse de bola. Logo aos 10 minutos, uma boa troca de passes levou a que a bola ficasse à disposição do lateral-esquerdo Stuart Dallas, que rematou muito forte para boa defesa de Wayne Hennessey, a ceder canto.

Aos 19 minutos aconteceu o único lance de perigo de Gales na primeira parte, no qual Aaron Ramsey introduziu a bola nas redes de Michael McGovern, a passe de Sam Vokes, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo do médio do Arsenal. Aos 22 minutos, e face à boa muralha defensiva de Gales, a Irlanda do Norte voltou a tentar surpreender com um remate de longe, com Jamie Ward a obrigar Hennessey a desviar por cima.

Resumo: As melhores defesas do UEFA EURO 2016
Resumo: As melhores defesas do UEFA EURO 2016

Gales parecera uma sombra do conjunto que destruíra a defesa da Rússia na fase de grupos, pelo que foram necessárias alterações no ataque para tentar resolver a falta de acutilância. Chris Coleman apostou no mais dinâmico Hal Robson-Kanu para o lugar de Sam Vokes. Todavia, isso só aconteceu três minutos depois de, aos 52 minutos, Vokes ter desperdiçado uma boa ocasião, após notável passe longo de Ramsey.

Oliver Norwood também obrigaria Hennessey a uma boa defesa, novamente de fora da área e, no lado oposto, só mesmo uma espantosa parada de McGovern impediu Gareth Bale de repetir o feito conseguido frente à Eslováquia e Inglaterra: marcar de livre directo.

Quando já muita gente aguardava pelo prolongamento face à escassez de oportunidades, eis que, à entrada do derradeiro quarto de hora, chegou o único golo do encontro. Bale cruzou tenso do lado esquerdo e McAuley desviou para as próprias redes, tentando evitar que a bola chegasse a Robson-Kanu.

Os dez melhores golos do  EURO 2016
Os dez melhores golos do EURO 2016

O seleccionador norte-irlandês, Michael O'Neill, ainda lançou Niall McGinn na partida, mas o resultado não mais se alterou, principalmente face ao estoicismo do capitão galês, Ashley Williams, que terminou a partida em inferioridade física após choque com um companheiro de equipa.

Melhor em campo: Gareth Bale (Gales)

EURO 2016: Equipa do Torneio


Equipas

A selecção do País de Gales
A selecção do País de GalesIcon Sport via Getty Images

País de Gales: Hennessey; Davies, Ashley Williams (c), Chester; Taylor, Ramsey, Ledley (Jonny Williams 63), Allen, Gunter; Bale, Vokes (Robson-Kanu 55)
Suplentes: Owain Fôn Williams, Ward, King, George Williams, Edwards, Richards, Cotterill, Collins, Vaughan, Church
Seleccionador: Chris Coleman

Irlanda do Norte: McGovern; Jonny Evans, Cathcart, McAuley (Magennis 84), Hughes; Dallas, Norwood (McGinn 79), Corry Evans, Davis (c), Ward (Washington 69); Lafferty
Suplentes: Carroll, Mannus, McLaughlin, Ferguson, Baird, Grigg, McCullough, McNair, Hodson
Seleccionador: Michael O’Neill

Árbitro: Martin Atkinson (Inglaterra)