O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Coleman e Gales vivem "experiência incrível"

Chris Coleman, Joe Allen e Gareth Bale elogiaram os adeptos de Gales na vitória de 2-1 sobre a Eslováquia, cujo técnico Ján Kozák continua optimista, apesar da derrota.

EURO 2016 highlights: Wales 2-1 Slovakia
EURO 2016 highlights: Wales 2-1 Slovakia

Chris Coleman, seleccionador de Gales
Foi uma experiência incrível. Não sabíamos o que esperar, já que é o nosso primeiro torneio. Quando subimos ao relvado, o ambiente era simplesmente fantástico, graças aos adeptos galeses e eslovacos: grande ambiente.

Foi um grande jogo. Nos dois lados do campo, foi muito físico e uma excelente partida de futebol, mas é fantástico ter conquistado três pontos.

Ján Kozák, seleccionador da Eslováquia
Claro que qualquer derrota é desagradável, especialmente num EURO. Sabia que quem marcasse primeiro teria uma grande vantagem, já que Gales possui uma defesa bem organizada. Depois de termos sofrido o golo, não ficámos confortáveis com a bola, perdemos a posse, mas após o intervalo demos o nosso melhor e empatámos. Na parte final, ambas as equipas tentaram ganhar, foi um jogo aberto e eles tiveram mais sorte.

Ao intervalo falei com os laterais e disse-lhes para serem mais activos no ataque. Penso que  [Róbert] Mak and [Vladimír] Weiss tiveram mais apoio. Quando lancei  [Ondrej] Duda e [Adam] Nemec, corri alguns riscos, mas temos de lidar com todos os cenários. Podíamos ter evitado o segundo golo, mas é o futebol.

Joe Allen, médio de Gales e melhor em campo
Esqueçam a minha exibição, a equipa foi brilhante. Quando marcámos o segundo golo confiámos de que iríamos segurar a vantagem. Desde o início [os adeptos] apoiaram-nos sempre. Mesmo quanto não estávamos por cima eles mantiveram-se ruidosos e criaram um ambiente fantástico. Isso ajuda-nos a dar mais cinco ou dez por cento extra. Foi isso que fez a diferença.

Gareth Bale, avançado de Gales
O que posso dizer? Foi como jogar em casa. Os nossos adeptos são os melhores do mundo e estavam ao nosso lado. Demos-lhe algo para poderem celebrar.

[O primeiro golo] Foi um momento memorável e histórico para o nosso país. O maior importante não é quem marca os golos nem nada disso, mas conquistar os três pontos e dar aos nossos adeptos um motivo de festa.