Liverpool bate Tottenham e vence sexto título

Uma grande penalidade de Mohamed Salah no início do jogo e um golo de Divock Origi perto do fim deram o triunfo ao Liverpool em Madrid.

Watch the goals that saw Liverpool overcame Tottenham to become champions of Europe for the sixth time.

O Liverpool é campeão da Europa pela sexta vez graças ao triunfo por 2-0 sobre o rival Tottenham na final de Madrid.

A vitória dos Reds, conseguida graças a uma grande penalidade cometida no primeiro minuto e convertida por Mohamed Salah no segundo, assim como a um golo tardio de Divock Origi, permitiu superar a frustração da derrota por 3-1 com o Real Madrid em Kiev na época passada e termina com a série de seis derrotas em finais de futebol de clubes por parte de Jürgen Klopp.

COMO TUDO ACONTECEU

Foi um momento ainda mais especial para Salah. A felicidade, ou alívio, sentido após a conversão da grande penalidade, depois de Moussa Sissoko ter sido castigado por jogar a bola com a mão aos 24 segundos, foi ainda maior por no ano passado ter sido forçado a sair por lesão na final na capital da Ucrânia no ano transacto.

O golo de Salah não deu início a um dos habituais inícios demolidores do Liverpool, embora Trent Alexander-Arnold e Andy Robertson tenham sido os jogadores que estiveram mais perto de aumentar a vantagem, com remates de longa distância no final do primeiro tempo. Heung-Min Son ainda conseguiu duas jogadas de perigo, mas a equipa de Londres não conseguia criar oportunidades para marcar.

Depois, como tantas vezes acontece com os autocarros na capital inglesa, o Tottenham conseguiu criar três jogadas de perigo seguidas. Dele Alli cabeceou por cima da trave, antes de Alisson Becker negar o golo a Son e a Lucas Moura. Nessa altura, o suplente James Milner também já podia ter aumentado a vantagem do Liverpool, mas foi Origi, outro suplente, a fazer 2-0 a três minutos do final.

Melhor em campo: Virgil van Dijk

O holandês foi dominador como sempre desde que chegou a Anfield em Janeiro de 2018 e fez uma mais exibição implacável. Thomas Schaaf, líder dos Observadores Técnicos da UEFA em Madrid, afirmou: "Van Dijk mostrou uma liderança extraordinária e foi o melhor defesa do Liverpool. Teve intervenções decisivas sempre que necessário e manteve a cabeça fria durante todo o jogo."

Reacções

Jürgen Klopp, treinador do Liverpool
Não quero explicar por que ganhámos; só quero aproveitar o facto de termos ganho. Vamos festejar juntos, vamos ter uma noite sensacional. Sinto principalmente alívio, alívio para a minha família. As últimas seis vezes que fomos de férias com apenas a medalha de prata, não me senti muito bem.

Todos chorámos no campo porque isto significa muito para nós. Não era importante tocar na taça; adorava ver os rapazes tendo-a e ver alguns rostos no meio da multidão. Ir a Liverpool amanhã com algo para comemorar é enorme e estou realmente ansioso por isso.

Mauricio Pochettino, treinador do Tottenham
Agora é impossível falar - estamos todos muito desapontados, mas sinto-me muito orgulhoso dos meus jogadores. As finais são sobre ganhar, não sobre jogar bem; não se trata de táctica. Quero dar os parabéns ao Liverpool, ao Klopp, aos jogadores, ao clube e aos adeptos porque fizeram uma temporada incrível. Foram fantásticos. É doloroso, mas temos de continuar.

Estatísticas importantes

2: O golo de Salah foi o segundo mais rápido numa final depois de Paolo Maldini ter marcado aos 51 segundos no jogo decisivo de 2005.

5: Cinco das últimas seis finais tiveram golos de suplentes: Marcelo (2014), Yannick Carrasco (2016), Marco Asensio (2017), Gareth Bale (2018), Origi 2019.

6: O sexto triunfo do Liverpool na Taça dos Clubes Campeões Europeus deixa o clube destacado no terceiro lugar na lista dos vencedores, sendo apenas superado por Real Madrid (13) e Milan (7).

6: A série de seis derrotas consecutivas de Klopp em finais, incluindo três com o Liverpool, tinha começado com quando o Dortmund perdeu com o Bayern na final da UEFA Champions League de 2013.

13: A Inglaterra tem agora 13 Taças dos Campeões, ficando no segundo lugar atrás da Espanha (18) e à frente de Itália (12).

17: Klopp é o 17º treinador a ganhar a UEFA Champions League.

20: Das 26 finais da UEFA Champions League que tiveram golos, 20 foram ganhas pela equipa que marcou primeiro. Só a de 2003 terminou sem golos.

Topo