Liverpool 4-0 Barcelona: Reds fazem história

O Liverpool conseguiu uma das maiores reviravoltas de sempre nas competições europeias ao afastar o Barcelona rumo à final da UEFA Champions League.

Watch the goals from an incredible night at Anfield as Liverpool came back to seal an unlikely place in the UEFA Champions League final.

Tudo o que precisa de saber em 60 segundos ...

O Liverpool conseguiu uma das maiores reviravoltas de sempre na UEFA Champions League e eliminou o Barcelona, anulando a desvantagem de 3-0 da primeira mão com um triunfo por 4-0 em Anfield, para marcar encontro na final com Ajax ou Tottenham.

A equipa de Jürgen Klopp inaugurou o marcador quando Divock Origi correspondeu a um cruzamento de Jordan Henderson e bateu Marc-André ter Stegen. O Barcelona podia ter empatado antes do intervalo, mas Alisson negou o golo a Lionel Messi e a Philippe Coutinho.

Georginio Wijnaldum substituiu Andrew Robertson ao intervalo e correspondeu à apotsa com dois golos em três minutos, com o primeiro a resultar de um remate rasteiro que sofreu um desvio e o segundo de um forte cabeceamento. As fundações de Anfield abanavam e, depois de um livre de Messi ter passado ao lado do alvo, Origi consumou a reviravolta, aparecendo a desviar ao primeiro poste um livre pontapé de canto marcado rapidamente por Trent Alexander-Arnold.

Visão do estádio: Matthew Howarth

Anfield já estava a abanar bem antes de Origi reforçar as esperanças dos adeptos do Liverpool em mais uma sensacional reviravolta europeia, agora imaginem como abanava no final do encontro. Depois de Wijnaldum marcar dois golos seguidos no início do segundo tempo, parecia que só poderia haver um desfecho. Este lendário estádio já foi palco de muitas recuperações surpreendentes ao longo dos anos, mas esta, certamente, é a melhor de todas. È difícil acreditar que presenciámos isto.

Melhor em Campo: Georginio Wijnaldum

A decisão de colocar Wijnaldum como “falso" ponta-de-lança na semana passada em Camp Nou provocou uma grande surpresa, mas foi pequena quando comparada com o impacto que o holandês causou no Barcelona, na eliminatória e no futebol mundial. Na semana passada mostrou boas movimentações, mas o impacto na área foi o de alguém que não está habituado a pisar aqueles terreno, desta vez esteve no seu elemento natural. O simpático holandês marcou dois golos em pouco mais de 120 segundos e teve uma influência que fez recordar David Fairclough, um super suplente do Liverpool que habitualmente saía do banco para fazer coisas notáveis. Nenhuma tão notável como esta de Wijnaldum.

Principais estatísticas

1: Esta foi a primeira vez que Origi marcou dois golos um jogo europeu.

2: Esta é foi apenas a segunda vez que Wijnaldum marcou mais do que uma vez num jogo europeu, tinha feito um "hat-trick" pelo PSV frente ao Zeta numa pré-eliminatória da UEFA Europa League em Agosto de 2012.

3: Esta é a terceira vez que o Liverpool alcança finais consecutivas da Taça dos Clubes Campeões Europeus (1977, 1978 e 1984, 1985).

3: Esta é a terceira vez que uma equipa vence uma meia-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus depois de perder a primeira mão por três golos, proeza também conseguida por Panathinaikos (1971) e Barcelona (1986).

6: Esta foi apenas a sexta vez que o Barcelona sofreu quatro golos num jogo das competições europeias, última vez que tinha sido com o Paris, nos oitavos-de-final de 2016/17, mas ainda assim conseguiu ganhar a eliminatória.

9: O Liverpool venceu nove das 11 meias-finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus que disputou, nove das últimas dez

11: O Liverpool venceu as últimas 11 eliminatórias europeias a duas mãos.

Topo