Retrospectiva: Paris - Manchester

Um fantástico triufo por 2-0 em Old Trafford frente ao Manchester United deixa o Paris Saint-Germain perto dos primeiros quartos-de-final em três anos.

©AFP

O Paris Saint-Germain está perto de um triunfo histórico na UEFA Champions League quando receber o Manchester United no Parc des Princes para a conclusão dos oitavos-de-final.

• Golos na primeira mão de Presnel Kimpembe – primeiro como profissional – e Kylian Mbappé fizeram do Paris a primeira equipa francesa a ganhar em Old Trafford e infligiram a maior derrota em casa do United na Europa – nunca antes haviam perdido por mais de um golo. A noite para esquecer ficou selada com o cartão vermelho visto perto do final por Paul Pogba.

• Ambas as equipas foram recentemente eliminadas nos oitavas-de-final. O United não atinge os quartos-de-final da UEFA Champions League desde 2013/14, enquanto as últimas duas campanhas do Paris terminaram nesta ronda, frente a Barcelona e Real Madrid, respectivamente.

[VIDEO src="2591060" size="mediumLandscape" align="Right" caption=" Resumo: Manchester United 0-2 Paris" Guia de forma
Paris

• Esta é a sétima campanha consecutiva do Paris na UEFA Champions League, tendo sempre alcançado os oitavos-de-final, embora ainda não tenha conseguido reeditar a proeza de 1994/95, quando atingiu as meias-finais.

• Depois de quatro presenças segundas nos quartos-de-final, entre 2013 e 2016, o Paris foi eliminado nesta ronda nas duas últimas épocas. Em 2017/18 caiu por um total de 5-2 no total dos jogos contra o Real Madrid (1-3 fora, 1-2 casa); 12 meses antes, de novo ante uma equipa espanhola e numa altura em que parecia já apurado depois de ganhar 4-0 na primeira mão ante o Barcelona no Parc des Princes. No entanto, seria derrota por 6-1 em Espanha – um recorde da UEFA Champions League para a maior reviravolta.

• O registo do Paris nos oitavos-de-final é de V4 D2.

• No desempate por grandes penalidades o Paris tem o registo de V0 D1: 
3-4 - Rangers, 2001/02, Taça UEFA, terceira eliminatória

Manchester United
• Esta é o 11ª presença do clube inglês nos oitavos-de-final (V6 D4) e a 18ª participação em eliminatórias da UEFA Champions League. Depois de ser derrotado nas duas primeiras campanhas nos oitavos-de-final, o United só não venceu um dos sete duelos seguintes, até à eliminação com o Sevilha na época passada.

A paixão de Solskjær por França
A paixão de Solskjær por França

• Esta vai ser a estreia de Solskjær como treinador na UEFA Champions League, da fase de grupos para a frente. O norueguês só tinha participado em oito jogos a contar para pré-eliminatórias no comando do Molde (V3 E4 D1).

• O registo do United em Old Trafford nos oitavos-de-final é de V6 E1 D3.

• No desempate por grandes penalidades em provas da UEFA, o United tem o registo de V1 D2: 
6-5 - Chelsea, 2007/08, UEFA Champions League, final 
3-4 - Torpedo Moscovo, 1992/93, Taça UEFA, primeira eliminatória
4-5 - Videoton, 1984/85, Taça UEFA, quartos-de-final

O VAR vai informar o árbitro quando houver uma evidência de um erro claro numa das quatro situações que que mudam o jogo. O árbitro pode usar a área de revisão anexa ao terreno de jogo para tomar uma decisão final. O VAR também pode levar em conta qualquer infracção que possa ter ocorrido imediatamente antes da jogada que conduziu ao incidente (a fase de ataque da jogada).

Nos casos de decisões como foras-de-jogo e faltas dentro ou fora da grande área, o VAR pode simplesmente informar o árbitro desses factos, não sendo necessária a visualização das imagens em campo. O processo de visualização em campo será comunicado no estádio utilizando os ecrãs gigantes ou a instalação sonora.

  • Entrevista com Roberto Rosetti, responsável de arbitragem da UEFA

Para saber mais sobre a introdução do VAR, com a ajuda de vídeos e fotos, clique aqui.

 

Topo