Retrospectiva do Porto - Roma

A série de cinco vitórias do Porto chegou ao fim em Roma, por isso está obrigado a regressar aos triunfos na segunda mão dos oitavos-de-final.

Adrián López depois de marcar para o Porto em Roma
Adrián López depois de marcar para o Porto em Roma ©AFP/Getty Images

O Porto tem de acabar com a longa série de jogos sem vitórias na fase a eliminar da UEFA Champions League para conseguir a reviravolta frente à Roma que, graças à excelente forma em casa, voltou a estar em boa posição para atingir os quartos-de-final. 

• Na primeira mão, Nicolò Zaniolo, médio de apenas 19 anos, marcou dois golos e permitiu à Roma somar o quarto triunfo seguido em casa em eliminatórias da UEFA Champions League. Adrián López reduziu para o Porto a 11 minutos do final e deixou tudo em aberto para a segunda mão no Estádio do Dragão.

• A derrota terminou com a série de cinco triunfos seguidos do Porto nesta edição, em que a equipa portuguesa marcou três ou mais golos nos quatro jogos antes da deslocação a Itália e ficou no primeiro lugar do Grupo D. A Roma, por sua vez, ficou na segunda posição do Grupo G atrás do campeão europeu Real Madrid, numa campanha em que conseguiu a sua maior goleada de sempre na UEFA Champions League.

Resumo: Roma 2-1 Porto
Resumo: Roma 2-1 Porto

Confrontos anteriores
• O Porto não tinha perdido nas quatro partidas frente à Roma antes da primeira mão.

• O clube português afastou os italianos na segunda eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças em 1981/82 graças à vitória por 2-0 na primeira mão, em casa, resultado que viria a ser o final da ronda.

• Os jogadores do Porto também apontaram ambos os golos quando as duas formações se voltaram a encontrar, em Portugal, no "play-off" da UEFA Champions League, em 2016/17, embora o desfecho tenha sido um empate 1-1; uma grande penalidade de André Silva, aos 61 minutos, fixou o resultado após um autogolo de Felipe ter adiantado a Roma na primeira parte.

• Os portugueses, no entanto, resolveriam a contenda em grande estilo no Stadio Olimpico, com tentos os de Felipe (8), Miguel Layún (73) e Jesús Corona (75) a valerem uma vitória expressiva e um lugar na fase de grupos.

• Além dos autores dos golos, Iker Casillas, Maxi Pereira, Alex Telles, Héctor Herrera, Danilo, Otávio, Sérgio Oliveira e Adrián López jogaram igualmente pelo Porto nessa eliminatória, enquanto Iván Marcano, que trocou o Porto pela Roma no último Verão, disputou os 180 minutos do embate pelos portuenses. Juan Jesus, Diego Perotti, Kosas Manolas, Daniele De Rossi, Edin Džeko e Federico Fazio actuaram do lado da Roma.

Guia de forma
Porto

• O Porto foi eliminado com uma pesada derrota nos oitavos-de-final da época passada, ao perder por 5-0 em casa com o Liverpool e no total da eliminatória.

• O registo do Porto nos oitavos-de-final é de V3 D7 e levou a melhor apenas uma vez nas derradeiras cinco eliminatórias. Atingiu esta fase da prova pela terceira temporada seguida, mas não chega aos quartos-de-final desde 2014/15.

• Os "dragões" venceram cinco dos nove encontros a duas mãos contra emblemas italianos, apesar do mais recente, frente à Juventus, nos oitavos-de-final em 2016/17, ter terminado com um derrota total por 3-0 (0-2 em casa, 0-1 fora).

• A derrota com a Juventus em Portugal terminou com a série de sete jogos sem derrotas do Porto na recepção a clubes italianos (3V 4E).

• O Porto venceu os três jogos em casa na fase de grupos desta época, frente a Galatasaray (1-0), Lokomotiv Moscovo (4-1) e Schalke (3-1). Venceu sete – e perdeu cinco – dos últimos 14 desafios europeus em casa.

• A última derrota do Porto na Europa antes do jogo da primeira mão aconteceu na primeira mão dos oitavos-de-final com o Liverpool; o registo entre os dois desaires foi de V5 E2. As cinco vitórias seguidas antes do desaire em Roma permitiram estabelecer um novo máximo de triunfos consecutivos, eclipsando o anterior fixado na fase de grupos de 1996/97.

• O registo do Porto de 16 pontos foi o mais alto entre todos os clubes da fase de grupos desta época.

• O Porto venceu apenas quatro das 20 eliminatórias da UEFA em que perdeu na primeira mão fora de casa, o mais recente destes desaires foi frente ao Borussia Dortmund nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2015/16 (0-2 fora, 0-1 casa). No entanto, três das quatro vitórias surgiram depois da primeira mão ter terminado com o marcador em 2-1, isto apesar de terem perdido na última ocasião, frente ao Real Madrid, na segunda eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1987/88 (1-2 casa), apenas a segunda eliminação depois de uma derrota por 1-2 fora de casa.

• O registo do Porto em três desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é de 1V 2D:
1-4 frente ao Schalke nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2007/08
8-7 frente ao Once Caldas na Taça Intercontinental de 2004
3-5 frente à Sampdoria nos quartos-de-final da Taça dos Vencedores das Taças de 1994/95.

Zaniolo sobre o bis de sonho pela Roma
Zaniolo sobre o bis de sonho pela Roma

Roma
• O registo da Roma nos oitavos-de-final é de V3 D3. Afastou o Lyon (2006/07) e o Real Madrid (2007/08) nas duas primeiras presenças, mas caiu ante Arsenal (2008/09), Shakhtar (2010/11) e Real Madrid (2015/16) antes de afastar o Shakhtar graças aos golos fora na época passada (1-2 fora, 1-0 casa).

• A Roma perdeu cinco jogos seguidos nos oitavos-de-final antes dessa vitória na segunda mão, frente ao Shakhtar, na época passada.

• Os italianos, finalistas vencidos da Taça dos Campeões em 1983/84, atingiram as meias-finais na temporada passada, tendo eliminado Shakhtar e Barcelona pelo caminho – aqui ao somar uma vitória 3-0 no Stadio Olimpico depois de perder 4-1 em Espanha – antes de caírem perante o Liverpool.

• Os "giallorossi” perderam os três jogos fora de casa nas eliminatórias da época passada e dois dos seus três desafios como visitante no Grupo G desta temporada. A vitória por 2-1 no terreno do CSKA Moscovo, na quarta jornada, foi a única vitória nos últimos oito jogos fora de casa na Europa (1E 6D), desde o triunfo por 2-1 em casa do Qarabağ na segunda jornada de 2017/18.

• O registo da Roma em confrontos a duas mãos com equipas portuguesas é de V3 D3; a eliminação pelo Porto em 2016/17 terminou uma série de três vitórias seguidas.

• A Roma empatou nas duas últimas visitas a Portugal, onde tem o registo de 2V 3E 2D.

• Esse desaire em 2016, frente ao Porto, foi apenas o segundo da Roma nos últimos 11 jogos contra clubes portugueses (V5 E4).

• A Roma venceu 26 das 30 eliminatórias nas provas da UEFA em que ganhou a primeira mão em casa, a última frente ao Gent na terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League de 2009/10 (3-1, 7-1). A última das quatro derrotas foi frente ao Manchester United, nos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2006/07 (2-1, 1-7). Esse duelo com o United foi uma das duas ocasiões em a Roma venceu por 2-1 em casa na primeira mão; a outra foi com o Real Madrid nos oitavos-de-final da edição de 2007/08 (2-1 fora).

• O registo da Roma em quatro desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é de 1V 3D:
6-7 frente ao Arsenal nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2008/09
3-4 frente ao Saragoça na primeira eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1986/87
3-4 frente ao Liverpool na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1983/84
4-2 frente ao Norrköping na segunda eliminatória da Taça UEFA de 1982/83.

Momentos inesquecíveis dos oitavos-de-final da Champions League
Momentos inesquecíveis dos oitavos-de-final da Champions League

Ligações e curiosidades
• Marcano jogou no Porto entre 2014 e 2018, tendo ganho o título português em 2017/18.

• O treinador do Porto, Sérgio Conceição, jogou pelo rival citadino da Roma, a Lázio, entre 1998 e 2000. Ganhou uma Taça das Taças na sua primeira temporada e a Serie A e a Taça de Itália na segunda. Repetiu o feito em 2003/04 depois de passagens por Parma e Inter. O seu registo ante a Roma foi de V2 E3 D4.

• Conceição defrontou o actual treinador da Roma, Di Francesco, em quatro ocasiões no derby da capital italiana: uma vitória para a Lázio, duas para a Roma e um empate 3-3 no qual Di Francesco marcou.

• Džeko marcou no triunfo do Manchester City sobre o Porto, por 4-0, nos oitavos-de-final da edição de 2011/12 da UEFA Europa League.

• Džeko e Aleksandar Kolarov marcaram a Casillas, mas o então guarda-redes do Real Madrid viu a sua equipa derrotar o Manchester City, por 3-2, na fase de grupos de 2012/13 da UEFA Champions League.

• Pepe foi expulso na derrota do Real Madrid (2-1) na recepção à Roma na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League em 2007/08.

• Otávio bateu Robin Olsen quando o Porto empatou 1-1 com o Copenhaga na fase de grupos de 2016/17 da UEFA Champions League..

Desfrute de alguns dos melhores golos nos oitavos-de-final
Desfrute de alguns dos melhores golos nos oitavos-de-final

• Jogaram em Itália
Alex Telles (Inter 2015/16)
Danilo (Parma 2011/12)

• Jogou em Portugal
Bryan Cristante (Benfica 2014–16)

• Jogaram juntos:
Danilo e Antonio Mirante (Parma 2011/12)
Maxi Pereira e Bryan Cristante (Benfica 2014/15)
Alex Telles e Juan Jesus, Davide Santon (Inter 2015/16)

• Juan Jesus alinhou pelo Internacional entre 2010 e 2012, quando Otávio estava na equipa de Sub-17 do clube.

• Colegas de selecção:
Adrián López e Iván Marcano (Sub-21 da Espanha)

• De Rossi bateu Casillas quando a Roma perdeu com o Real Madrid, por 4-2, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2004/05.

• Casillas defendeu uma grande penalidade de De Rossi quando a Espanha afastou a Itália no desempate por penalties dos quartos-de-final do UEFA EURO 2008. O médio da Roma bateu Casillas de grande penalidade no desempate nas meias-finais da Taça das Confederações da FIFA de 2013, mas a Espanha seguiu em frente.

Últimas notícias

Porto
• Alterações na lista da UEFA Champions League
Entradas: Pepe, Fernando Andrade, Francisco Soares
Saídas: Vincent Aboubakar, Riechedly Bazoer, Chidozie Awaziem, Sérgio Oliveira, Rui Pedro

• A derrota na primeira mão, em Roma, foi a primeira do Porto nos últimos 27 jogos em todas as competições (V22 E4), desde que foi batido por 1-0 na visita ao Benfica, a 7 de Outubro, na Liga Portuguesa. A equipa de Sérgio Conceição ganhou os três jogos após o desaire em Roma, mas perdeu por 2-1 em casa ante o Benfica, no sábado.

• O desaire no fim-de-semana terminou a com invencibilidade do Porto na Liga que durava há 16 jogos (13V 3E).

• A 26 de Fevereiro, o Porto recebeu e bateu o Braga, por 3-0, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal.

• Moussa Marega marcou nos últimos cinco jogos do Porto na fase de grupos da UEFA Champions League e igualou o registo recorde do clube pertença de Mário Jardel.

• Marega marcou em seis jogos seguidos em Dezembro – oito golos no total –, mas apresenta apenas um golo em dez encontros e não jogava desde 3 de Fevereiro devido a uma lesão na coxa antes de voltar aos relvados durante os 90 minutos do jogo frente ao Benfica.

• Francisco Soares soma cinco golos nos seus últimos seis jogos do campeonato.

• Héctor Herrera tinha marcado em três jogos seguidos do Porto na Liga portuguesa, mas ficou em branco diante do Benfica no sábado.

• Yacine Brahimi fez o jogo 200 pelo Porto no triunfo por 3-0 em Tondela, a 22 de Fevereiro.

Roma
Alterações na lista da UEFA Champions League
Entradas: Daniel Fuzato
Saídas: Žan Celar, Luca Pellegrini

• A Roma tinha ganhou quatro jogos consecutivos em todas as competições, mas no sábado foi derrotada por 3-0 pela Lázio no derby de Roma.

• O guarda-redes Robin Olsen regressou no triunfo por 2-1 contra o Bolonha, a 18 de Fevereiro, após ter estado parado duas semanas por uma lesão nos gémeos.

• Aleksandar Kolarov converteu uma grande penalidade contra o Bolonha e fez o seu sétimo tento na Serie A esta temporada e oitavo em todas as competições – o seu melhor registo em ambos os capítulos. O defesa foi expulso no fim-de-semana no encontro com a Lázio, a sua antiga equipa, o primeiro cartão vermelho ao serviço de um clube desde o triunfo do Manchester City, por 1-0, frente ao Bolton, a 4 de Dezembro de 2010.

• Federico Fazio apontou o seu quarto golo esta época diante do Bolonha, também o seu melhor registo.

• Edin Džeko bisou na vitória por 3-2 no terreno do Frosinone, a 23 de Fevereiro, aumentando o seu registo pela Roma para 85 golos – acima da marca de Marco Delvecchio quanto aos melhores marcadores de sempre dos "giallorossi" e apenas a dois tentos de Abel Balbo.

• A Roma apenas não sofreu golos apenas num dos últimos nove jogos em todas as competições – na vitória por 3-0 na casa do Chievo, último da Serie A, a 8 de Fevereiro –, tendo sofrido 17 nessa sequência.

• O jogo ante o Frosinone foi o 200º de Daniele De Rossi como capitão da Roma.

• Kostas Manolas saiu mais cedo ante o Frosinone depois de uma entorse no tornozelo direito, embora os exames realizados não tenham revelado qualquer fractura, falhou o jogo com a Lázio a contas com um síndrome viral.

• Nicolò Zainolo foi forçado a sair no jogo com a Lázio, por volta da hora de jogo, após ter sofrido uma lesão na anca.

• Rick Karsdorp e Patrick Schick sofreram lesões na coxa no treino que antecedeu o jogo da primeira mão contra o Porto. O segundo entrou na segunda parte do encontro com a Lázio, mas Karsdorp não saiu do banco de suplentes.

• Cengiz Ünder não joga desde que se lesionou numa coxa logo aos seis minutos da vitória por 3-2 contra o Torino, a 19 de Fevereiro.

Topo