Grimaldo brilha no adeus do Benfica à fase de grupos

Um golo de livre, marcado por Alex Grimaldo a dois minutos do fim, permitiu ao Benfica bater o AEK por 1-0 e terminar a fase de grupos com uma vitória.

O Benfica venceu o AEK por 1-0 na sexta jornada da fase de grupos da UEFA Champions League, terminando assim esta fase da prova com um triunfo perante os seus adeptos.

A jogar em casa, o conjunto "encarnado" entrou dominante, à procura do golo desde cedo, numa partida em que Haris Seferović ocupou o lugar habitualmente pertença de Jonas na frente de ataque. João Félix também foi titular, tal como Alfa Semedo na zona intermédia.

Aos 15 minutos, no primeiro lance de real perigo, Grimaldo bateu um livre em jeito, com o guarda-redes grego, Vassilis Barkas, a confiar no golpe de vista. Ainda assim, o remate do espanhol saiu ligeiramente ao lado. Cinco minutos volvidos, Félix protagonizou novo lance de apuro junto da área grega, após cruzamento tenso do lado esquerdo. Marios Oikonomou efectuou o corte, com a bola a passar muito perto do poste da sua própria baliza. Antes do descanso, aos 34 minutos, o Benfica sofreu uma contrariedade já que Rafa Silva foi forçado a sair devido a lesão, tendo entrado Andrija Živković para o lugar do internacional português.

Na segunda parte a toada do jogo manteve-se, com os gregos sólidos na defesa e com os "encarnados" a tentar por diversos meios chegar ao golo, se bem que pouco esclarecidos no último passe e na finalização. Exemplo disso mesmo aconteceu aos 52 minutos, após lançamento rápido de Alfa Semedo. Seferović progrediu pelo lado esquerdo, tinha Živković no interior da área mas um desentendimento entre ambos fez com que a jogada se tornasse inofensiva.

Dez minutos depois a melhor oportunidade de golo dos gregos, após a marcação de um canto. Oikonomou subiu mais alto e cabeceou de cima para baixo, com a bola a passar muito perto do alvo. Na resposta, Seferović também ficou perto do golo, mas o remate do avançado suíço saiu à figura de Barkas. Aos 70, o avançado poderia ter mesmo festejado o golo, após cabeceamento à barra, na melhor ocasião do Benfica até à altura.

Até final o Benfica dispôs de várias ocasiões para chegar à vantagem, algo que viria a acontecer aos 88 minutos, após a cobrança de um livre directo de Grimaldo. O espanhol fez a bola passar por cima da barreira, num golo de belo efeito, depois de Galanopoulos ter visto o segundo cartão amarelo e consequente vermelho. Seferović ainda teve tempo para acertar novamente nos ferros da baliza grega antes do apito final. 

Figura: Seferović (Benfica)

Muitas vezes sozinho na frente de ataque o avançado suíço trabalhou muito, tentou assistir e esteve muito perto de marcar. Fez por merecer.

Momento: Golo de Grimaldo

O jogo encaminhava-se para o final quando Alex Grimaldo cobrou na perfeição um livre à entrada da área, revelando-se decisivo para o triunfo dos da casa.

Topo