Retrospectiva do Ajax - Benfica

O Ajax ocupa uma posição forte no Grupo E antes de receber o Benfica, equipa que relançou a sua participação na segunda jornada.

O golo de Noussair Mazraoui valeu um ponto precioso ao Ajax no terreno do Bayern
O golo de Noussair Mazraoui valeu um ponto precioso ao Ajax no terreno do Bayern ©Getty Images

Ajax e Benfica têm razões para estarem optimistas quando se encontrarem na terceira jornada do Grupo E, pois ambos estão bem colocados na classificação.

• O Ajax lidera a tabela com quatro pontos – três deles obtidos com um rotundo triunfo em casa na primeira jornada –, enquanto o Benfica reagiu à derrota inicial somando três pontos no último jogo.

Confrontos anteriores
• As duas formações já se encontraram cinco vezes – todas no espaço de três anos, entre 1969 e 1972.

• Foi preciso um jogo de repetição para decidir os quartos-de-final da Taça dos Campeões de 1968/69. O Benfica venceu em Amesterdão 3-1 – ainda a sua única vitória contra o Ajax até hoje –, mas perdeu pelo mesmo resultado em Lisboa. Na repetição, em Paris, foi preciso ir a prolongamento e aí o Ajax ganhou por 3-0. Inge Danielsson bisou para terminar com quatro golos na eliminatória.

• A carreira vitoriosa do Ajax na Taça dos Campeões de 1971/72 teve outra eliminatória renhida frente ao Benfica e Sjaak Swart apontou o único golo na primeira mão da meia-final, em Amesterdão.

Veja o Ajax empatar em Munique com o Bayern
Veja o Ajax empatar em Munique com o Bayern

Guia de forma
Ajax
• Depois dos 3-0 ante o AEK Atenas em Amesterdão, na primeira jornada, o Ajax voltou a exibir-se em grande nível na jornada seguinte ao empatar 1-1 na visita ao Bayern.

• Segundo classificado no campeonato da Holanda da época passada, o Ajax está na fase de grupos da UEFA Champions League pela 14ª vez, mas a primeira desde 2014/15. Nessa altura, a sua participação terminou na fase de grupos pelo quinto ano seguido; foi terceiro no seu grupo e não vai além da fase seguinte desde 2005/06.

• A campanha europeia do Ajax em 2017/18 durou apenas duas eliminatórias, tendo sido afastado na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League pelo Nice, a que se seguiu outra eliminação, ante o Rosenborg (0-1 casa, 2-3 fora), que prolongou a sua série sem ganhar na Europa para seis jogos (E2 D4).

• No entanto, o Ajax ainda não perdeu nas provas europeias em 2018/19. Derrotou o Sturm Graz em casa (2-0) e fora (3-1) na segunda pré-eliminatória da UEFA Champions League e o Standard Liège por 5-2 na ronda seguinte, (2-2 fora, 3-0 casa). O Dínamo Kyiv caiu a seguir, por 3-1 no "play-off" (3-1 em casa, 0-0 fora), a que se seguiu o triunfo sobre o AEK e o empate na Baviera ante o Bayern.

• Os holandeses perderam apenas um dos últimos sete jogos em casa na fase de grupos da UEFA Champions League (V4 E2).

• O Ajax ganhou os dois últimos jogos em casa contra clubes portugueses, a última vez ao derrotar o Porto, por 2-1, na fase de grupos da UEFA Champions League 1998/99. Contudo, o triunfo em 1972 contra o Benfica foi o seu outro único triunfo contra uma formação lusitana em Amesterdão, onde perdeu três dos últimos quatro jogos disputados.

Resumo: AEK 2-3 Benfica
Resumo: AEK 2-3 Benfica

Benfica
• Derrotado por 2-0 pelo Bayern no jogo de abertura do Grupo E, em Lisboa, o Benfica reagiu da melhor maneira ao ganhar por 3-2 na visita ao AEK no último jogo – Haris Seferović marcou o primeiro golo, o número 100 do clube na UEFA Champions League (a partir da fase de grupos).

• O triunfo na Grécia terminou a série do Benfica de oito derrotas seguidas na UEFA Champions League, contando da fase de grupos até à final – recorde português.

• O Benfica venceu apenas três dos últimos 13 jogos europeus (E2 D8).

• Segundo classificado da Liga portuguesa em 2017/18, o Benfica está presente na fase de grupos da UEFA Champions League pela 14ª vez e a nova consecutiva.

• A formação de Lisboa chegou a sete finais da Taça dos Campeões e ganhou o troféu em 1961 e 1962.

• O Benfica começou a participação na prova na terceira pré-eliminatória, ao ganhar ao Fenerbahçe por um total de 2-1 (1-0 casa, 1-1 fora). A primeira mão terminou com a série de sete desaires seguidos em jogos europeus – seis dos quais sem marcar, incluindo os cinco últimos. Os gregos do PAOK caíram depois no "play-off" por um total de 5-2 (1-1 casa, 4-1 fora).

• Antes desta época, o Benfica perdeu quatro jogos fora consecutivos e não conseguiu ganhar nenhuma vez nos derradeiros cinco. Apesar dos triunfos na casa de PAOK e AEK, soma apenas três vitórias nos últimos 11 jogos fora de Portugal (E2 D6).

• O Benfica terminou no último lugar do seu grupo em 2017/18, tendo perdido todos os seis jogos – a 20ª ocasião em que um clube disputou a fase de grupos da UEFA Champions League sem somar qualquer ponto.

• As "águias" não perderam nas últimas seis visitas à Holanda (V1 E5) bem como nos últimos 12 jogos contra clubes holandeses (V7 E5) – no entanto essa série começou na final da Taça dos Campeões de 1988, perdida no desempate por penalties com o PSV Eindhoven após igualdade sem golos, em Estugarda.

Ligações e curiosidades
• O treinador do Ajax, Erik ten Hag, era adjunto quando o PSV Eindhoven perdeu por um total de 6-3 com o Benfica nos quartos-de-final da UEFA Europa League de 2010/11. Zakaria Labyad marcou o golo do PSV na derrota por 4-1 na primeira mão, em Lisboa.

• Jogou em Portugal:
Zakaria Labyad (Sporting 2012/13 e 2015)

• Colegas de selecção:
Nicolás Tagliafico e Eduardo Salvio (Argentina)
Nicolás Tagliafico e Facundo Ferreyra (Sub-20 da Argentina)
Dušan Tadić e Andrija Živković (Sérvia)

• Klaas-Jan Huntelaar soma dois golos em três jogos contra o Benfica. Marcou pelo Heerenveen na derrota por 4-2 na fase de grupos da Taça UEFA de 2004/05 e na vitória do Schalke por 2-0, em casa, na mesma fase da edição 2010/11 da UEFA Champions League.

Notícias mais recentes

Ajax
• A invencibilidade do Ajax que durava há 15 jogos (V12 E3) em todas as competições e que remontava a 15 de Abril, terminou com uma derrota por 3-0 com o PSV Eindhoven, a 23 de Setembro, na Eredivisie, jogo em que também terminou com uma série de quatro vitórias. Esta é a única derrota do clube esta época em todas as competições (V13 E4), tendo, no sábado, ganho 4-0 na deslocação ao Heerenveen.

• O Ajax venceu os últimos seis jogos em casa em todas as competições e está invicto nos últimos 20 desafios no Amsterdam ArenA (V18 E2), desde a derrota por 2-1 com o Utrecht a 5 de Novembro de 2017.

• A 26 de Setembro, o Ajax garantiu a passagem aos oitavos-de-final da Taça da Holanda ao vencer por 7-0 no terreno dos amadores do Te Werve. Ryan Gravenberch - que se tinha tornado no jogador mais jovem de sempre a alinhar pelo clube no encontro com o PSV três dias antes - tornou-se também no mais jovem de sempre a marcar pelo Ajax com 16 anos e 133 dias de idade. O jovem sucede a Clarence Seedorf, que tinha 16 anos e 361 dias quando marcou ao Vitesse a 28 de Março de 1993.

• Kasper Dolberg marcou nos últimos quatro jogos do Ajax nas competições nacionais, enquanto o médio Hakim Ziyech apontou cinco golos nos últimos sete jogos da Eredivisie.

• Dolberg foi pela primeira vez titular pela Dinamarca no empate a zero na República da Irlanda, a 13 de Outubro, a contar para a UEFA Nations League, jogo em que somou a oitava internacionalização.

• O reforço Hassane Bandé só deve voltar a jogar após a pausa de Inverno devido a uma lesão nos gémeos sofrida no início de Julho, num encontro particular do Ajax com o Anderlecht. Joël Veltman não joga desde que sofreu uma lesão nos ligamentos de um joelho a 19 de Abril.

Benfica
• Antes de perder com o Bayern na ronda inaugural, o Benfica atravessava uma série de 11 jogos sem perder em todas as competições (V7 E4), iniciada a 28 de Abril. Depois dessa derrota, os encarnados somaram quatro vitórias em cinco jogos, incluindo o triunfo por 1-0 na recepção ao Porto a 7 de Outubro e uma vitória por 3-0 ante o Sertanense, emblema do terceiro escalão, em encontro dos 16 avos-de-final da Taça de Portugal, na quinta-feira, em Coimbra.

• Haris Seferović marcou na vitória da Suíça, por 2-1, na Islândia, na UEFA Nations League, a 15 de Outubro, tendo apontado três golos nos últimos quatro jogos pelo clube e pela selecção.

• Eduardo Salvio fez uma assistência na vitória da Argentina por 4-0 sobre o Iraque a 11 de Outubro, enquanto Franco Cervi apontou o quarto golo.

• Nicolas Castillo marcou o único golo da vitória do Chile sobre o México a 16 de Outubro.

• Sébastien Corchia estava ausente desde 22 de Agosto depois de ter sido submetido a uma operação ao joelho, mas foi titular ante o Sertanense, com Facundo Ferreyra a jogar pela primeira vez desde 25 de Agosto, entrando na segunda parte depois de recuperar de um problema nas costas.

• Jardel não joga desde que sofreu uma lesão numa coxa, frente ao Chaves, a 27 de Setembro.

• Cristian Lema fez a estreia pelo Benfica na segunda jornada após ter estado parado devido a uma lesão num joelho.

• Filip Krovinović ainda debela um problema no joelho, contraído em Janeiro.

• A 25 de Setembro, o veterano defesa Luisão, de 37 anos, rescindiu contrato por mútuo acordo e encerrou a carreira de jogador, após 15 épocas completas no Benfica.

Topo