Gigantes anulam-se

AC Milan 1-1 Real Madrid CF
Karim Benzema deu vantagem aos "merengues", mas Ronaldinho empatou de penalty e garantiu um importante ponto.

Karim Benzema festeja depois de dar vantagem ao Real Madrid em Milão
Karim Benzema festeja depois de dar vantagem ao Real Madrid em Milão ©Getty Images

AC Milan e Real Madrid CF dividiram os pontos em San Siro, depois de uma grande penalidade convertida por Ronaldinho aos 35 minutos ter anulado a vantagem conferida por Karim Benzema à formação "merengue" seis minutos antes. Duas semanas depois do triunfo do Milan por 3-2 na capital espanhola, as duas equipas acabaram por não ir, desta feita, além do empate, que acabou por não alterar em nada as contas do Grupo C. As duas equipas surgem no topo da classificação, com sete pontos, mas com vantagem para os italianos no desempate, sendo que o Marselha segue no terceiro lugar, com menos um ponto, depois da vitória desta noite sobre o FC Zürich, por 6-1.

Início forte
Derrotado pelo Milan há duas semanas, o Real entrou forte no encontro, apostado em redimir-se desse desaire. Nos primeiros 15 minutos efectuou cinco remates na direcção da baliza, com Kaká, de volta a uma casa que bem conhece, no centro de todas as iniciativas atacantes dos visitantes. Benzema foi o primeiro a colocar à prova a atenção de Dida com um remate à entrada da área, depois de uma boa jogada do antigo ídolo brasileiro de Milão. Dois minutos mais tarde, Dida parou um remate de Gonzalo Higuaín, antes de Sergio Ramos tentar, também ele, a sua sorte com um disparo de longe que saiu milímetros ao lado.

Oportunidade para Pato
Do lado do Milan, o mais activo era Pato, que com a sua velocidade causava bastantes dores de cabeça a Álvaro Arbeloa. O jovem avançado quase dava vantagem à equipa da casa à passagem dos 22 minutos, num lance de contra-ataque conduzido por Clarence Seedorf pela direita, que o português Pepe não conseguiu travar, mas que Iker Casillas defendeu com os pés.

Benzema inaugura o marcador
E a oportunidade desperdiçada por Pato acabou por custar caro ao Milan, que viu Benzema, pleno de oportunismo, dar vantagem ao Real pouco depois. Os homens da casa perderam a bola ainda no seu meio-campo e Kaká aproveitou para fugir a três adversários e rematar forte e rasteiro, para defesa incompleta de Dida. Benzema foi o mais rápido a reagir e, na recarga, de ângulo apertado, não perdoou.

Ronaldinho empata de penalty
A vantagem do Real era merecida, mas durou apenas seis minutos. Gianluca Zambrotta subiu pelo flanco esquerdo e cruzou rasteiro; Pepe deslizou no terreno na tentativa de interceptar a bola, mas esta acabou por embater no seu braço e o árbitro do encontro, Felix Brych, assinalou grande penalidade a favor do Milan. Ronaldinho não se fez rogado e converteu o penalty com êxito.

Ambrosini falha de cabeça
O Real não conseguiu retomar no segundo tempo o domínio que havia evidenciado no arranque da partida e o principal duelo dentro de campo continuava a ser travado por Pato e Arbeloa, ambos já admoestados com cartão amarelo. O Milan podia ter ganho vantagem aos 58 minutos, quando Massimo Ambrosini cabeceou para fora na sequência de um livre batido por Andrea Pirlo. O mesmo Pirlo quase isolou Marco Borriello instantes depois, valendo ao Real um corte providencial de Xabi Alonso. A turma espanhola, por seu lado, limitava-se agora a alguns remates de longe, mas nem Kaká nem Marcelo assustaram verdadeiramente Dida com os seus disparos de longa distância.

Inzaghi e Raúl perto do golo
Nos últimos dez minutos do encontro as equipas optaram por uma abordagem mais cautelosa, tentando segurar um ponto que se poderá revelar importante nas contas do grupo. Ainda assim, saltado do banco, Filippo Inzaghi desperdiçou uma excelente ocasião para dar a vitória ao Milan aos 83 minutos e, na outra área, foi Raúl González a ver Dida negar-lhe de forma espectacular o golo aos 88 minutos, segurando desta forma a igualdade até ao apito final.

Topo