APOEL inicia aventura europeia

A equipa cipriota quer prosseguir na UEFA Champions League com aquela que é "a melhor equipa" da sua história e que inclui os portugueses Ricardo Fernandes, Hélio Pinto e Nuno Morais.

O APOEL FC, campeão de Chipre, procura seguir em frente nas rondas preliminares da UEFA Champions League com aquela que é “a melhor equipa” da sua história.

Portugueses no plantel
O clube cipriota, que conta nas suas fileiras com os portugueses Ricardo Fernandes, Hélio Pinto e Nuno Morais, defronta esta terça-feira os bielorrussos do FC BATE Borisov na primeira mão da primeira pré-eliminatória, em Nicósia, onde poderá apresentar algumas das novas e sonantes aquisições, das quais muito se espera. Contudo, o facto de o adversário liderar o respectivo campeonato e a liga de Chipre começar apenas em Setembro, torna as coisas complicadas para o APOEL.

Qualidade
"Temos muita qualidade na equipa, com diferentes opções para os vários lugares”, disse o treinador grego do APOEL, Marinos Ouzounides, na antevisão da primeira mão, onde são esperados cerca de dez mil adeptos no Estádio GSP. "Honestamente, acredito que temos a melhor equipa se sempre. É fundamental afastar o BATE porque a seguir estaremos sempre mais fortes".

“Pontos fortes”
"Não estamos a cem por cento, mas, mesmo assim, podemos ganhar”, acrescentou. "O APOEL é, no papel, melhor do que o BATE, mas nesta altura há pouca diferença entre as duas equipas. O nosso adversário está moralizado porque lidera a liga da Bielorrússia. Eles têm alguns pontos fortes, em especial no ataque e alguns pontos fracos que vamos tentar capitalizar”.

Estreias adiadas
O APOEL quer repetir o feito de 2002/03, onde chegou à terceira pré-eliminatória, tendo sido afastado pelo AEK Athens FC. As contratações deste defeso visam fazer o mesmo em 2007/08, mas o experiente Emerson, que alinhou no Belenenses e FC Porto, vai falhar este jogo com o BATE tal como Zé Carlos, avançado que alinhou no Marítimo e Braga, que aguarda o visto de trabalho.

Resolver a eliminatória
Desta maneira, Nikos Machlas, avançado grego de 34 anos, vai ter nos ombros a responsabilidade de dar profundidade à equipa, apoiado pelo “playmaker” Ricardo Fernandes. O capitão Marinos Satsias confia no poder do conjunto para vencer o BATE: "Estamos prontos para as dificuldades que aí vêm. Com a ajuda dos nossos adeptos, podemos resolver já a eliminatória na primeira mão".

Topo