Wenger elogia Villarreal

Arsène Wenger admitiu que o Villarreal impediu o Arsenal de jogar o seu habitual futebol fluído, por ocasião da vitória tangencial dos "gunners" sobre o conjunto espanhol.

Se antes da partida da primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League entre o Arsenal FC e o Villarreal CF, que os "gunners" venceram por 1-0, havia pouco a separar as duas equipas, também não houve muitas diferenças no discurso dos dois treinadores após o encontro. Ambos disseram que as respectivas equipas podiam ter criado mais oportunidades e mostraram-se confiantes na passagem da eliminatória.

Arsène Wenger, treinador do Arsenal
Foi um jogo tenso, em que podíamos ter marcado mais do que um golo. Tínhamos de manter um equilíbrio entre não sofrer golos e partir para o ataque. O Villarreal foi difícil de ultrapassar e resolveu com eficácia os nossos contra-ataques. Foi difícil controlar o jogo a meio-campo pela forma como o Villarreal jogou. Talvez tenhamos pagado o preço pelo número de jogos efectuados, mas estou optimista e confiante para a segunda mão. Acredito na minha equipa. Queremos chegar lá, tentar marcar e explanar o nosso futebol.

Manuel Pellegrini, treinador do Villarreal
Não jogámos muito bem esta noite, mas não foi um mau resultado. O Arsenal jogou bastante bem, mas devíamos ter criado melhores oportunidades quando tivemos a bola no nosso poder e não creio que controlámos suficientemente a partida. Mas ainda estamos na luta e acredito que podemos regressar a casa e conseguir o resultado que precisamos.

Topo