Lyon em boa posição

O Lyon ficou com muitas hipóteses de passar aos quartos-de-final, depois de ter ganho no terreno do PSV, por 1-0, mas os holandeses ainda não desistiram.

O Olympique Lyonnais ficou com muitas hipóteses de passar aos quartos-de-final da UEFA Champions League, depois de ter derrotado o PSV Eindhoven no Philips Stadion, por 1-0, graças a um golo de livre directo de Juninho Pernambucano.

Govou de fora
• O golo da vitória foi um momento de glória para um brasileiro à custa de outro, já que o guarda-redes Heurelho Gomes podia ter feito muito mais para travar o remate de Juninho Pernambucano. A alegria dos campeões franceses foi travada pela expulsão por acumulação de cartões amarelos de Sidney Govou, que assim não poderá jogar na segunda mão.

Vingança
• O triunfo conseguido em Eindhoven deu à equipa de Gérard Houllier a vingança pela eliminação às mãos do PSV nos quartos-de-final da UEFA Champions League da época passada. A equipa holandesa apurou-se no desempate por grandes penalidades e passou às meias-finais, onde acabou por ser eliminada pelo AC Milan. Michael Essien e Eric Abidal falharam as suas tentativas, permitindo ao PSV vencer por 4-2. Foi a primeira vez que uma eliminatória da competição, sem ser a final, foi decidida nos penalties.

• Os dois jogos terminaram com empates a um golo e em ambos o Lyon marcou primeiro, permitindo depois a igualdade ao PSV. Na primeira mão, disputada no Stade Gerland, Florent Malouda marcou para o Lyon, mas Phillip Cocu respondeu na segunda parte. Duas semanas depois, foi a vez de Govou dar vantagem aos franceses, respondendo Alex para os holandeses.

Sólidos em casa
• O Lyon não tem por hábito escorregar em casa. Desde que perdeu com o AFC Ajax, por 2-0, em Outubro de 2002, a equipa francesa já disputou 13 jogos no seu estádio, ganhando nove e empatando quatro.

• Nos três jogos da primeira fase realizados esta época no Stade Gerland, o Lyon ganhou sempre, o que lhe permitiu acabar o Grupo F à frente do Real Madrid CF, perdendo apenas dois pontos em seis jogos. Na sua sexta participação na UEFA Champions League, o Lyon começou por derrotar os espanhóis de forma memorável, por 3-0, empatando depois a um golo em Madrid. O norueguês John Carew marcou nos dois jogos e soma quatro tentos na presente edição da prova, tantos quantos Juninho, depois do seu golo em Eindhoven.

Adversários holandeses
• Os campeões franceses já jogaram em casa com três equipas holandesas em três edições anteriores da UEFA Champions League. Conseguiram uma vitória sobre o SC Heerenveen e um empate com o AFC Ajax, antes da igualdade da época passada com o PSV.

PSV ganha no fim
• Para chegar a esta fase, na sua décima participação na UEFA Champions League, o conjunto orientado por Guus Hiddink teve de esperar pela última jornada do Grupo E, na qual ganhou ao Fenerbahçe SK, por 2-0, terminando na segunda posição, atrás do AC Milan.

Sem marcar fora
• O golo marcado em Lyon nos quartos-de-final, há um ano, foi o último que festejou fora na competição. Desde então, fez quatro jogos longe de casa, perdendo três e empatando um, sendo que nunca conseguiu acertar nas balizas adversárias.

Sem derrotas em França
• O PSV nunca perdeu nas cinco visitas que fez a França, tendo empatado quatro vezes e ganho ao AS Monaco FC nos oitavos-de-final da época passada. Esse foi o seu único triunfo em 12 jogos. Os holandeses demoraram a deixar a sua marca em França, não conseguindo marcar nas quatro primeiras deslocações ao país.

Vitória no Mónaco
• Os oitavos-de-final da época passada foram excelentes para as duas equipas. Para os campeões holandeses, esta é apenas a segunda vez que chegam a esta fase da prova. Na temporada passada, o PSV derrotou o Mónaco, por 3-0, no conjunto das duas mãos. No Principado, venceu por 2-0, com golos de Vennegoor of Hesselink e DaMarcus Beasley, antes de ganhar em casa por 1-0, graças a um tento de Alex.

• Ao mesmo tempo, o Lyon humilhou o Werder Bremen, ganhando por 10-2 no conjunto das duas mãos. Depois de vencer por 3-0 na Alemanha, ganhou em casa por 7-2. Sylvain Wiltord fez um "hat-trick" na segunda mão, tendo marcado também no primeiro jogo. Na mesma eliminatória da época anterior, o Lyon ganhou duas vezes por 1-0 à Real Sociedad de Fútbol, antes de ser afastado nos quartos-de-final pelo FC Porto, que acabaria por ganhar a competição.

Formato da fase a eliminar
• Os clubes disputam dois jogos entre si, em casa e no terreno do adversário, passando à fase seguinte os que tiverem apontado mais golos no conjunto das duas mãos. Caso ambas as formações tenham marcado o mesmo número de golos, passará à fase seguinte aquela que tiver apontado mais golos fora de casa. Se tal não for conclusivo, será jogado um prolongamento com duas partes de 15 minutos, depois do encontro da segunda mão. Neste período, caso as duas equipas marquem o mesmo número de tentos, os golos marcados fora contarão a dobrar (passará à ronda seguinte a equipa visitante). Se durante o prolongamento não forem marcados quaisquer golos, o vencedor será encontrado no desempate através de pontapés da marca de grande penalidade.

Topo