Kaká coloca Milan nos oitavos

AC Milan 3-2 FC Schalke 04
Um golo de Andrea Pirlo e dois de Kaká valeram ao Milan de Rui Costa o primeiro lugar no Grupo E.

Dois golos de Kaká, no segundo tempo, ajudaram o AC Milan a alcançar os oitavos-de-final da UEFA Champions League, com uma vitória arrancada a ferros ao FC Schalke 04, com os transalpinos a assegurarem o primeiro lugar no Grupo E.

Kaká decisivo
A formação italiana começou o jogo em primeiro lugar e, precisando de apenas um ponto para confirmar a passagem, parecia bem encaminhada para chegar aos oitavos-de-final quando Andrea Pirlo cobrou um livre de forma sublime, pouco antes do intervalo, inaugurando o marcador. Christian Poulsen empatou quase prontamente, mas dois golos de Kaká, nos primeiros minutos do segundo tempo, colocaram a equipa da casa no comando. E apesar de um golo de Lincoln ter feito renascer a esperança do Schalke, aos 66 minutos, o Milan aguentou a pressão e venceu o jogo.

Experiência rende frutos
Com um lugar nos últimos 16 em jogo, a partida assumia extrema importância para ambas as equipas. Felizmente, os dois treinadores puderam respirar de alívio ao saber que podiam contar com os defesas que foram submetidos a testes médicos antes do encontro. Paolo Maldini e Marcelo Bordon, do Milan e Schalke, respectivamente, reforçaram os sectores mais recuados das equipas. O capitão do Milan, de 37 anos de idade, juntou-se a Alessandro Nesta no eixo da defesa, ao passo que Jaap Stam regressou após castigo, preenchendo a vaga a lateral-direito. No ataque, a experiência prevaleceu sobre a juventude, com Filippo Inzaghi, de 32 anos de idade, a começar ao lado de Andriy Shevchenko, significando que a equipa da casa alinhou com um dueto ofensivo que dividia 101 golos em competições europeias.

Oportunidade de Altintop
Nos minutos iniciais, o jogo concentrou-se na zona central do relvado, com a posse de bola a ser dividida rapidamente, até que Rafinha, lateral-direito do Schalke, teve uma incursão pelo seu flanco para proporcionar a Kevin Kuranyi a primeira oportunidade flagrante, mas o remate do internacional alemão saiu por cima da baliza de Dida. Empenhado em alcançar os oitavos-de-final da prova pela primeira vez, o Schalke aumentou a velocidade, e Hamit Altintop, médio turco, roubou a bola a Maldini e correu pela direita, mas o seu remate rasteiro saiu ao lado do poste mais distante. Na tentativa de alcançar Altintop, Maldini lesionou-se e abandonou o encontro, cedendo o lugar a Dario Šimić.

Sequência de Golos
Mas o jogo virou rapidamente a favor da equipa da casa, quando Kaká foi derrubado à entrada da área, permitindo a Pirlo a cobrança de um livre. O internacional italiano não decepcionou os adeptos da casa e rematou ao ângulo da baliza, de pé direito, deixando Rost pregado no relvado. No entanto, tal como aconteceu na segunda jornada, o Schalke empatou, dois minutos depois, com Lincoln a servir Poulsen, que bateu Dida com um cabeceamento.

Felicidade de Kaká
Com os golos, o Milan entrou a pressionar, depois do intervalo, em grande medida graças ao trabalho de Shevchenko. O Melhor Futebolista da Europa de 2004, ganhou a bola dentro da área do Schalke e arrastou consigo dois defesas, antes de servir Kaká à entrada da área. O brasileiro fugiu à marcação e rematou para o fundo da baliza. A partir desse momento, o Milan aumentou a pressão e o terceiro golo da equipa da casa chegou quando Kaká recolheu o esférico, servido por Inzaghi, e colocou a formação italiana a vencer por uma margem que parecia segura.

Esperança de Lincoln
No entanto, o Schlake não baixou os braços e Lincoln bateu Dida, aos 66 minutos, fazendo renascer a esperança no seio dos visitantes. Mas os germânicos não voltaram a facturar e ficaram-se pelo terceiro lugar do grupo, conseguindo o acesso à Taça UEFA.

Topo