Real vence com dez

Grupo F: As três equipas do Grupo F que jogaram este fim-de-semana conseguiram vencer, sendo que o Real Madrid conseguiu-o com apenas dez jogadores.

No sábado, o Real Madrid CF regressou às vitórias na Primera División, com o difícil triunfo sobre o Getafe CF a servir como motivação para o jogo de quarta-feira com o Olympiacos CFP, a contar para o Grupo F da UEFA Champions League. A equipa grega também venceu no seu campeonato, enquanto o Olympique Lyonnais derrotou o Paris Saint-Germain FC. O Lyon continua a hegemonia em França e não perde há 22 jornadas. Os franceses vão receber na terça-feira o Rosenborg BK, equipa que não jogou pois o campeonato da Noruega já terminou.

Olympique Lyonnais 2-0 Paris Saint-Germain FC

Os campeões franceses venceram o PSG por 2-0 e há 22 jogos que não perdem na Liga francesa. Os parisienses foram a última equipa a conseguir bater o Lyon, quando venceram por 1-0 no Stade Gerland, a 17 de Abril. O avançado brasileiro Fred marcou o quinto golo da época e colocou o Lyon em vantagem. O PSG, com Pauleta em campo durante 81 minutos, foi mais perigoso na segunda parte, sendo que Cris afastou a bola sobre a linha de golo evitando um golo de Jérôme Rothen. Juninho Pernambucano teve oportunidade de aumentar a vantagem da equipa da casa, mas o remate do brasileiro embateu no poste.

Tiago jogou os 90 minutos e viu o suplente John Carew confirmar a 13ª vitória do Lyon em 17 jornadas, com o norueguês a fazer o 2-0 no terceiro minuto do período de compensação. O guarda-redes Grégory Coupet declarou: "Controlámos a maior parte do jogo. Jogámos ao nível que temos feito na Liga dos Campeões e agora esperamos manter essa bitola, não apenas para o jogo com o Rosenborg mas também para os dois jogos seguintes (com o AS Saint-Etienne e com o LOSC Lille Métropole)".

O Lyon não poderá contar com dois jogadores na terça-feira para o último jogo da fase de grupos. Eric Abidal vai ser obrigado a parar até Fevereiro devido a uma fractura de um metatarso, enquanto Jérémy Berthod, outro defesa-esquerdo, só voltará a jogar em 2006 devido a uma lesão na coxa.

Egaleo FC 1-3 Olympiacos CFP

O Olympiacos venceu no sábado o Egaleo, por 3-1, e manteve a liderança da Alpha Ethniki. A equipa de Atenas tem 30 pontos, mais um que o AEK Athens FC de Fernando Santos. Os campeões gregos ganharam vantagem aos 14 minutos, com um golo do costa-marfinense Yaya Touré. Aos seis minutos do segundo tempo, na marcação de um livre, o centrocampista de 22 anos aumentou a vantagem dos visitantes. Cinco minutos depois, Marko Maric reduziu a desvantagem do Egaleo, mas o Olympiacos confirmou o triunfo a seis minutos do final. Predrag Djordjević foi derrubado na grande área por Konstantinos Papoutsis e não falhou na conversão da grande penalidade.

"Estava à espera de um jogo difícil", confessou o treinador Trond Sollied. "O facto de termos marcado cedo trouxe tranquilidade à equipa, mas o Egaleo melhorou muito na segunda parte e podia ter chegado ao empate, já que nós facilitámos depois de estarmos a vencer por 2-0". O guarda-redes Antonios Nikopolidis acrescentou: "Esta vitória aumentou a nossa autoconfiança e foi importante para fazer crescer a vantagem sobre o Panathinaikos (que perdeu com o Atromitos FC)".

Michalis Konstantinou, Ioannis Taralidis, Kleopas Giannou e Stylianos Venetidis estão entregues ao departamento médico, que espera dar os jogadores como aptos em Janeiro.

Real Madrid CF 1-0 Getafe CF

Depois de dois empates e uma derrota nos últimos três jogos, o Real Madrid regressou no sábado às vitórias na Liga espanhola. Ronaldo recuperou de uma lesão e fez o único golo do jogo, aos 17 minutos. O Real terminou o jogo com dez jogadores, depois de David Beckham ter sido expulso por se ter desentendido com Riki, avançado do Getafe.

O Real não pôde contar com o capitão Raúl González, que está lesionado no joelho, e com Jonathan Woodgate, que tem problemas numa coxa. O defesa Sergio Ramos ficou de fora por estar a cumprir um jogo de suspensão. Apesar da vitória, o treinador Vanderlei Luxemburgo voltou a não escapar às críticas dos adeptos da equipa da casa.

Luxemburgo reconheceu: "Não tenho dúvidas que há descontentamento no Bernabéu. Eu também não estou contente. O resultado agrada-me, mas não a maneira como jogámos. Na segunda parte, após a expulsão de Beckham, tivemos de recuar. Com tantas lesões temos tentado voltar a dar ritmo aos jogadores. Hoje, por exemplo, o Zinedine Zidane já jogou melhor. Chegou a altura de regressar às vitórias e de acalmar. O empate com a Real Sociedad e esta vitória contribuíram para recuperar a equipa".

Topo