Porto contrata mais

A quinze dias de encerrar o prazo para a inscrição de novos jogadores, o FC Porto foi a equipa presente na Liga dos Campeões que mais contratou.

Por Simon Hart

Os clubes ingleses foram, até ao momento, os mais gastadores na reabertura do mercado de transferências, mas o negócio mais perspicaz realizado por um emblema com aspirações à conquista da UEFA Champions League terá sido concretizado pelo Real Madrid CF.

Fim do prazo a 1 de Fevereiro
A duas semanas de expirar o prazo de inscrição de novos jogadores - às 11 horas de terça-feira, dia 1 de Fevereiro -, os 9 milhões de euros que o Liverpool FC despendeu para adquirir os préstimos de Fernando Morientes fazem desta transferência a mais cara a envolver uma equipa presente nos oitavos-de-final da competição.

A mudança Gravesen
Morientes e o checo Jirí Jarošik, este contratado pelo Chelsea FC, por 4,3 milhões de euros, poderão dar contributos importantes aos seus novos clubes na Premiership, mas ambos estão impedidos de actuar nas competições europeias, por já terem jogado esta época na Liga dos Campeões. Assim, o jogador mais cotado a estrear-se na competição no próximo mês será, provavelmente, o internacional dinamarquês Thomas Gravesen, que ingressou no clube "merengue" na passada sexta-feira, a troco de 3,5 milhões de euros que entraram nos cofres do Everton FC.

Rumores
Para além de Gravesen, o "gigante" espanhol fez regressar à base o avançado Xavier Portillo, após um período de empréstimo na ACF Fiorentina, mas o problema da renovação dos contratos de Santiago Solari, César Sánchez e Albert Celades continua por resolver. Enquanto os rumores sobre o interesse do Real na estrela brasileira Robinho não se concretizam, o arqui-rival, FC Barcelona, poderá movimentar-se no sentido de contratar um ponta-de-lança, dado ainda não ter substituto para o lesionado Henrik Larsson. Vincenzo Iaquinta, dianteiro da Udinese, é um alvo a considerar.

A surpresa Mutu
A maior surpresa em termos de transferências terá sido, muito provavelmente, a chegada de Adrian Mutu à Juventus. O avançado romeno foi despedido do Chelsea em Outubro e não pode jogar antes de Maio, por ter sido apanhado nas malhas do doping. No campo oposto, o Stadio Delle Alpi despediu-se, recentemente, de um jogador: Mark Iuliano transferiu-se para o RCD Mallorca e a Juve aguarda propostas por Nicola Legrottaglie e Paolo Montero.

Milan prepara o futuro
Ainda em solo transalpino, o AC Milan prepara já a próxima temporada, canalizando esforços para garantir o concurso, a título definitivo, de Hernán Crespo - o passe do argentino pertence ao Chelsea - e encontrar alternativa ao defesa-direito Cafu, estrela brasileira que se encontra em final de carreira. À semelhança do vizinho, FC Internazionale, o Milan procura, ainda, um médio que actue sobre a esquerda.

Expectativa no Arsenal
Em Inglaterra, o Liverpool contratou, para além de Morientes, o defesa Mauricio Pellegrino. No entanto, o jogador também não pode ser utilizado nas Liga dos Campeões. O Arsenal FC apostou em Emmanuel Eboué, jovem da Costa do Marfim, mas as negociações para a renovação dos contratos de Edu e Lauren não sofreram avanços, pelo que a dupla poderá abandonar Highbury no próximo Verão. Tal como os "gunners", o Manchester United FC poderá não estar totalmente satisfeito com as opções atacantes, mas não é esperada qualquer contratação antes do Verão.

Partidas
Entretanto, na Alemanha, consumado o regresso de Bixente Lizarazu ao Estádio Olímpico, o FC Bayern München não prevê mais contratações. Todavia, mais jogadores poderão seguir as pisadas de Piotr Trochowski e abandonar o clube bávaro. Thomas Linke e Samuel Kuffour estão a aguçar o apetite de clubes ingleses, mas é pouco provável que o Bayern permita a saída da dupla de defesas. Ainda por terras germânicas, o Bayer 04 Leverkusen concentra-se no emagrecimento o plantel, enquanto que o avançado Mohamed Zidan deverá ser o único reforço do Werder Bremen.

Mexidas no Dragão
Este tem sido um mês bastante calmo para os franceses do AS Mónaco FC e Olympique Lyonnais. Ambos falharam a contratação de Morientes e os únicos negócios no horizonte envolvem a saída de avançados, com a continuidade de Shabani Nonda, no Mónaco, e de Giovane Elber, no Lyon, a ser equacionada. Finalmente, em contraste com o sossego vivido no PSV Eindhoven, a porta giratória do FC Porto não parou de circular. Derlei e Carlos Alberto deixaram os dragões - os campeões europeus encaixaram um total de 13 milhões de euros com a transacção dos brasileiros - e entraram mais três brasileiros: o defesa-esquerdo Leandro, o médio Léo Lima e o avançado Cláudio Mejolaro.

Topo