Messi e De Jong abordam nova época do Barcelona

Lionel Messi e o seu novo colega de equipa no Barcelona, o holandês Frenkie de Jong, abordam a temporada 2019/20.

Frenkie de Jong e Lionel Messi são agora colegas de equipa no Barcelona
Frenkie de Jong e Lionel Messi são agora colegas de equipa no Barcelona ©Getty Images

Sobre o Barcelona

Messi: Não posso falar muito sobre os outros clubes, porque ingressei no Barcelona quando ainda era muito novo. O Barcelona é um clube muito especial devido à sua filosofia, à forma como olham para o futebol, à sua academia e à maneira como cada jogo é abordado. Mas, acima de tudo, o mais importante são as pessoas no clube e a ajuda que providenciam.

De Jong: Em termos gerais, o Barcelona e o meu antigo clube, o Ajax, têm a mesma filosofia sobre o como futebol deve ser jogado. O que é que aprendi desde que vim para o Barcelona? Aprendi algumas palavras na sua língua. É difícil de dizer o que mais aprendi. Não se pode propriamente dizer que aprendi a rematar a bola ao ângulo no espaço de três semanas.

Messi sobre De Jong, De Jong sobre Messi

Messi: Ele teve um bom ano na Champions League e na Liga holandesa, mas acima de tudo na Champions League. Ele evidenciou-se nos jogos grandes contra as equipas grandes. É um jogador de qualidade que é muito dinâmico e inteligente. Movimenta-se muito bem e é muito bom com a bola nos pés. Esses atributos são-nos muito familiares e ele vem de um sistema similar ao nosso, o que vai tornar a sua adaptação ao Barcelona muito mais fácil.

De Jong: Infelizmente, ainda não treinei muito com o Messi porque ele está lesionado, mas gostei muito de passar tempo com ele sempre que ele esteve no centro de treinos. Ele é o melhor jogador que já vi jogar. Ele também é uma pessoa muito simpática. Tem um talento natural que é muito difícil de imitar.

Sobre como lidar com a pressão

Messi: Passaram muitos anos desde que me tornei um jogador profissional e a pressão é algo com que nos habituamos a lidar. Há diferentes tipos de críticas, sendo que algumas acabam por nos afectar: são retiradas do contexto e não têm nada a ver com o facto de se jogar bem ou mal. No entanto, faz parte do futebol e temos de aceitar isso. A nós cabe-nos apenas concentrarno-nos em jogar.

De Jong: É diferente para todos. Por agora,não tenho qualquer problema com a pressão, mas nunca se sabe. Todas as atenções estão centradas no Messi, mas para mim é diferente.

Topo