Grupo F: ao pormenor

Qual é o passado de cada clube na competição? Quem são os jogadores-chave, as novas contratações e os nomes a seguir? O UEFA.com tem todas as respostas.

©UEFA.com

Barcelona

Ranking da UEFA (final de 2018/19): 2
Como se qualificou: campeão de Espanha
Melhor na Taça dos Campeões: vencedor x5 (1992, 2006, 2009, 2011, 2015)

Época passada: meias-finais (eliminado pelo Liverpool, 4-3 no total)

Fase de grupos da época passada: vencedor do Grupo B – V4 E2 D0 GM14 GS5 (contra Tottenham, Inter, PSV)

Todos os golos de Messi na edição da época passada
Todos os golos de Messi na edição da época passada

Principais transferências
Entradas: Frenkie de Jong (Ajax), Antoine Griezmann (Atlético Madrid), Júnior Firpo (Real Bétis)
Saídas: André Gomes (Everton), Jasper Cillessen (Valência), Malcom (Zenit), Philippe Coutinho (Bayern, empréstimo)

Treinador: Ernesto Valverde
Conhecido como 'Txingurri' - ou formiga operária - como jogador, o ex-atacante fez 22 jogos pelo Barcelona entre 1988 e 1990. Depois de impressionar no comando do Athletic, Valverde sucedeu a Luis Enrique como treinador dos "blaugrana" em Maio de 2017 e venceu a "dobradinha" doméstica na sua primeira época no comando do Barça e outro título da La Liga em 2018/19.

Jogador-chave: Lionel Messi
As qualidades do astro argentino não mostram sinais de declínio - marcou 12 golos na UEFA Champions League em apenas 837 minutos na última temporada. O último deles - um sensacional livre a 30 metros do alvo, na vitória por 3-0 sobre o Liverpool (na primeira mão das meias-finais) - foi o 600º do clube, tendo sido eleito como o Golo da Época do UEFA.com.

Jogador a seguir: Ricard Puig
O jogador de 20 anos foi comparado a Andrés Iniesta e estreou-se na primeira equipa na época passada. São esperadas mais oportunidades em 2019/20.

Borussia Dortmund

Ranking da UEFA (final de 2018/19): 13
Como se qualificou: segundo classificado na Alemanha
Melhor na Taça dos Campeões: vencedor (1997)

Época passada: oitavos-de-final (eliminado pelo Tottenham por 4-0 no total)

Fase de grupos da época passada: vencedor do Grupo A – V4 E1 D1 GM10 GS2 (contra Atlético, Club Brugge, Monaco)

Principais transferências
Entradas: Julian Brandt (Leverkusen), Nico Schulz (Hoffenheim), Thorgan Hazard (Mönchengladbach), Mats Hummels (Bayern) 
Saídas: Alexander Isak (Real Sociedad), Abdou Diallo (Paris), Sebastian Rode (Eintracht Frankfurt)

Veja cinco golos fantásticos do Dortmund
Veja cinco golos fantásticos do Dortmund

Treinador:  Lucien Favre
Um "playmaker" cuja carreira foi prejudicada por lesões, Favre treinou na sua terra natal, a Suíça, antes de se mudar para a Alemanha para representar o Hertha e o Mönchengladbach. Deu nas vistas ao serviço do Nice de 2016 a 2018, tendo depois assumido o comando do Dortmund. A sua equipa reduziu a diferença para o Bayern de 29 pontos para dois na sua primeira temporada - como seu conjunto a praticar um futebol de tirar o fôlego. Viria a vencer os campeões germânicos de forma convincente na Supertaça da Alemanha no início da presente temporada. .

Jogador-chave: Marco Reus
Apresentou um excelente rendimento com Lucien Favre e liderou o renascimento do Dortmund na última temporada. Reus marcou 17 golos no campeonato e venceu o prémio para Jogador da Época da Bundesliga e o galardão de Jogador do Ano na Alemanha.

Jogador a seguir: Jacob Bruun Larsen
Médio de ataque rápido que se inspirou no companheiro Marco Reus, Larsen entrou de rompante na primeira equipa com Dortmund e na selecção da Dinamarca na última época. A sua potência e último passe encaixam perfeitamente no estilo do clube - é natural que venha a ter ainda mais preponderância esta temporada.

Internazionale Milano

Ranking da UEFA (final de 2018/19): 46
Como se qualificou: quarto classificado na Serie A
Melhor na Taça dos Campeões: vencedor x3 (1964, 1965, 2010)

Época passada: fase de grupos (terceiro lugar), oitavos-de-final da #UEL

Fase de grupos da época passada: terceiro no Grupo B – V2 E2 D2 GM6 GS7 (contra Barcelona, Tottenham, PSV)

Principais transferências
Entradas: Diego Godín (Atlético), Romelu Lukaku (Manchester United), Alexis Sánchez (Manchester United, empréstimo), Nicolò Barella (Cagliari) 
Saídas: Cristian Ansaldi (Torino), João Miranda (Jiangsu Suning), Radja Nainggolan (Cagliari, empréstimo)

Reveja o triunfo do Inter em 2010
Reveja o triunfo do Inter em 2010

Treinador: Antonio Conte
Médio combativo e versátil, Conte ingressou na Juventus oriundo Lecce, clube da sua cidade natal em Novembro de 1991 e passou 13 temporadas no emblema de Turim, conquistando cinco títulos da Serie A, a UEFA Champions League e a Taça UEFA. Como treinador, guiou Bari e Siena até ao primeiro escalão em 2009 e 2011, respectivamente, antes de rumar à Juventus. Em Turim venceu três títulos da Serie A e, em seguida, conquistou a Premier League com o Chelsea, em 2017. Rumou ao Inter este Verão. .

Jogador-chave: Romelu Lukaku
A Juventus contratou o atacante belga do Manchester United este Verão, com o jogador de 26 anos a ter passagens de sucesso no Anderlecht, West Brom e Everton antes de se juntar ao United, onde conseguiu marcar 42 golos em 96 jogos. Também tem um recorde nacional de 48 tentos pelo seu país.

Jogador a seguir: Nicolò Barella
Qualidade, personalidade e combatividade: o ex-capitão do Cagliari é poderoso fisicamente mas igualmente bom a nível técnico. Radja Nainggolan destacou Barella como seu herdeiro natural antes da mudança este Verão e o jovem de 22 anos chega com sete internacionalizações pela Itália.

Slávia Praga

Ranking da UEFA (final de 2018/19): 73
Como se qualificou: campeão da República Checa, vencedor do "play-off" (eliminou o CFR Cluj por 2-0 no total)
Melhor na Taça dos Campeões: fase de grupos (2007/08)

Época passada: terceira pré-eliminatória, quartos-de-final da #UEL

Principais transferências
Entradas: Tomáš Holeš (Jablonec), David Hovorka (Jablonec), Nicolae Stanciu (Al-Ahli) 
Saídas: Miroslav Stoch (PAOK), Simon Deli (Club Brugge), Michael Ngadeu-Ngadjui (Gent)

Tomáš Souček é uma peça crucial do Slávia
Tomáš Souček é uma peça crucial do Slávia©Martin Malý

Treinador: Jindřich Trpišovský
Trpišovský foi treinador das camadas jovens do Sparta e do Bohemians Praha antes de impressionar em passagens de dois anos pelo Viktoria Žižkov e Slovan Liberec. O técnico de 43 anos causou ainda maior sensação na UEFA Europa League na temporada passada, quando o Slávia deixou pelo caminho o Sevilha e esteve perto de repetir a proeza frente ao futuro vencedor Chelsea nos quartos-de-final, antes de conquistar o título checo.

Jogador-chave:  Tomáš Souček
O médio esteve em grande plano com o Slávia a chegar aos quartos-de-final da UEFA Europa League na última época, encerrando uma longa campanha com 18 golos em 49 jogos. O jogador de 24 anos ganhou o prémio de Jogador do Ano da Primeira Liga Checa e foi recompensado com um novo contrato de cinco anos.

Jogador a seguir: Lukáš Masopust
O Slávia perdeu o médio-defensivo Alex Král para o Spartak de Moscovo no Verão, deixando-o com poucos jovens talentos. Masopust pode não ser uma estrela aos 26 anos, mas é titular indiscutível desde que assinou oriundo do Jablonec em Dezembro. Estreou-se recentemente pela selecção.

Sabia que?

  • O Barcelona terminou como vencedor do grupo em 20 ocasiões, incluindo cada uma das últimas 12 temporadas - dois recordes da competição.

  • O Barcelona venceu o Dortmund por 3-1 no total na Supertaça Europeia da UEFA de 1998 (2-0 c, 1-1 f).

  • O Barcelona tirou quatro pontos ao Inter - que tinha vencido a equipa espanhola nas meias-finais de 2010 a caminho de conquistar o troféu - na fase de grupos da última temporada.

  • O Inter está entre as cinco equipas - de um total de 39 - contra as quais Lionel Messi jogou na Europa sem ter marcado qualquer golo; Messi nunca enfrentou Dortmund ou Slávia.

  • A única aparição anterior na fase de grupos do Slávia aconteceu em 2007/08; nunca defrontou qualquer adversário deste grupo.

Topo