Eric Cantona: uma inspiração dentro e fora dos relvados

Um dos mais carismáticos futebolistas da sua geração, o vencedor do Prémio do Presidente da UEFA, Eric Cantona, continua a deixar a sua marca.

©UEFA

Vinte e dois anos depois de se ter retirado do futebol, o antigo avançado do Manchester United, Eric Cantona, recebeu o Prémio do Presidente da UEFA, por parte de Aleksandar Čeferin, pelo seu fantástico contributo para com o futebol. 

Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, sobre Eric Cantona

Eric Cantona marcou 64 golos em 143 jogos pelo Manchester United
Eric Cantona marcou 64 golos em 143 jogos pelo Manchester United©Getty Images

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, prestou tributo ao antigo avançado do Manchester United, Eric Cantona – um homem que "apoia de alma e coração as causas em que acredita" – , isto após ter escolhido o antigo internacional francês para receber o Prémio do Presidente da UEFA 2019. 

O Prémio do Presidente distingue feitos de relevo, excelência profissional e qualidades pessoais exemplares, com Čeferin a fazer questão de realçar que admira o empenho de Cantona em melhorar as vidas de outros após ter terminado a sua carreira de futebolista.

"Este prémio não só reconhece a sua carreira como um jogador do mais alto calibre, como também o honra pela pessoa que é: um homem que recusa compromissos, que defende os seus valores, que diz aquilo que pensa e, em particular, apoia de alma e coração as causas em que acredita", disse o Presidente da UEFA.

Carreira

Cantona experimentou o futebol de praia e a carreira de actor depois de pendurar as chuteiras em 1997
Cantona experimentou o futebol de praia e a carreira de actor depois de pendurar as chuteiras em 1997©Getty Images

Cantona, que irá receber o prémio no Mónaco, na quinta-feira, por ocasião do sorteio da fase de grupos da UEFA Champions League, marcou 64 golos nos 143 jogos que efectuou ao serviço do Manchester United, tendo sido o grande responsável pelo primeiro título de campeão inglês conquistado pelo clube em 26 anos, em 1993. Esse foi apenas o primeiro de quatro campeonatos conquistados pelo dianteiro em Old Trafford. 

Também representou o Auxerre, o Marselha e o Nîmes, entre outros, em França, bem como o Leeds United em Inglaterra, clube ao serviço do qual se sagrou igualmente campeão inglês, em 1992. Durante a sua carreira, maravilhou os adeptos com o seu talento e estilo únicos, ao passo que o seu indesmentível carisma valeu-lhe o respeito onde quer que tenha jogado.

Vida para além das quatro linhas

Cantona tem-se dedicado a várias causas de caridade, de forma a melhorar as vidas de outros
Cantona tem-se dedicado a várias causas de caridade, de forma a melhorar as vidas de outros©Getty Images

Desde que se retirou em 1997, aos 30 anos de idade, o avançado nascido em Marselha virou-se para o futebol de praia e para a carreira de actor. No entanto, é o seu empenho em causas solidárias que lhe tem valido vários elogios dentro e fora do mundo do futebol. 

Os anteriores vencedores deste prestigiado prémio incluem antigos jogadores como Alfredo Di Stéfano, Sir Bobby Charlton, Eusébio, Raymond Kopa, Johan Cruyff, Francesco Totti e David Beckham.

Cantona, à semelhança de Čeferin, é um dedicado apoiante da iniciativa Common Goal, que financia actividades futebolísticas solidárias de grande impacto a nível mundial. Ambos contribuem com um por cento do seu salário anual para o projecto, que foi co-fundado pelo médio do Manchester United, Juan Mata.

Topo