Salah e Mané colocam respectivo país na história da competição

O egípcio Mohamed Salah e o senegalês Sadio Mané tornaram-se nos primeiros jogadores do seu país a conquistarem o principal troféu europeu de clubes.

©Getty Images

São agora 50 os países que se podem gabar de ter um jogador vencedor da Taça dos Campeões, após a vitória por 2-0 do Liverpool sobre o Tottenham, em Madrid.

Mais duas nações juntaram-e à lista, com Mohamed Salah, autor de um dos golos, em representação do Egito e Sadio Mané em nome do Senegal. De facto, Salah tornou-se apenas no quinto jogador africano a marcar numa final, feito que Mané tinha alcançado na época passada (foi o quarto da lista).

Mohamed Salah junta-se a lote selecto de marcadores
Mohamed Salah junta-se a lote selecto de marcadores

Naby Keïta, da Guiné-Conacri, colega de ambos nos "reds", falhou a final devido a lesão, o que significa que o médio, tal como o queniano Victor Wanyama, suplente não utilizado dos Spurs, não conseguiram representar a sua nação no lote de países com um jogador na final da competição.

Desde que a final foi disputada pela primeira vez, em 1956, foram 1049 os jogadores, de 63 nações, a participarem no encontro decisivo (alguns deles por mais do que uma vez). A Itália é o país com mais finalistas (147), mais um do que a Espanha, após Alberto Moreno, defesa do Liverpool, não ter saído do banco de suplentes no jogo em Madrid. O avançado Fernando Llorente, do Tottenham, já tinha participado numa final quando a Juventus perdeu em 2015.

Mais curiosidades

Massimo Bonini, o único campeão europeu de San Marino
Massimo Bonini, o único campeão europeu de San Marino©Bob Thomas/Getty Images

• A Grécia é o país com mais finalistas (12), mas que nunca teve um vencedor. Aqui estão incluídos os 11 jogadores do Panathinaikos que foram derrotados na final de 1971, assim como Akis Zikos, finalista vencido pelo Mónaco em 2004.

• A Turquia (décimo lugar no actual "ranking" da UEFA) é a nação mais bem classificada que nunca teve um vencedor da UEFA Champions League ou da Taça dos Campeões Europeus. Os três finalistas da Turquia até ao momento terminaram com medalhas de vice-campeão ao pescoço: Yıldıray Baştürk (Leverkusen, 2002), Hamit Altıntop (Bayern, 2010) e Nuri Şahin (Dortmund, 2013).

• San Marino é o país europeu com o pior "ranking" que conta com um finalista e vencedor da UEFA Champions League. Massimo Bonini conquistou o troféu em 1985 com a Juventus e representou a selecção que ocupa o 55º lugar entre as 55 selecções dos "rankings" da UEFA.

Número de jogadores (por país) que disputou a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League

O Bayern tornou-se, em 1974, no primeiro clube alemão a ser campeão europeu
O Bayern tornou-se, em 1974, no primeiro clube alemão a ser campeão europeu©Getty Images

147: Itália
146: Espanha
130: Alemanha 
78: França 
75: Inglaterra 
62: Holanda 
62: Portugal
51: Brasil
38: Escócia 
30: Argentina
26: Sérvia
24: Suécia 
22: Roménia
15: Bélgica 
13: Croácia
13: Dinamarca 
12: Grécia*
11: República da Irlanda
6: Polónia 
5: Gana
5: Costa do Marfim
5: Uruguai
5: País de Gales
4: República Checa 
4: Hungria 
4: Noruega 
3: Áustria
3: Nigéria
3: Macedónia do Norte
3: Eslovénia*
3: Turquia*
2: Bósnia e Herzegovina
2: Bulgária
2: Finlândia
2: Mali
2: México
2: Irlanda do Norte
2: África do Sul 
2: Suíça 
2: Ucrânia

Rabah Madjer fez história pela Argélia ao serviço do Porto
Rabah Madjer fez história pela Argélia ao serviço do Porto©Bob Thomas/Getty Images

1: Argélia (Rabah Madjer, vencedor Porto 1987)
1: Angola* (Vata, finalista Benfica 1990)
1: Austrália (Harry Kewell, vencedor Liverpool 2005)
1: Bielorrússia* (Aleksandr Hleb, finalista Arsenal 2006)
1: Camarões (Samuel Eto'o, vencedor Barcelona 2006 e 2009, Inter 2010)
1: Chile* (Arturo Vidal, finalista, Juventus 2015)
1: Colômbia* (Juan Cuadrado, finalista Juventus 2017)
1: Costa Rica (Keylor Navas, vencedor Real Madrid 2016, 2017 e 2018)
1: RD Congo* (Shabani Nonda, finalista Mónaco 2004)
1: Equador* (Antonio Valencia, finalista Manchester United 2011)
1: Egipto* (Mohamed Salah, campeão Liverpool 2019, finalista vencido Liverpool 2018)
1: Gabão* (Mario Lemina, finalista Juventus 2017)
1: Geórgia (Kakha Kaladze, vencedor Milan 2003 e 2007)
1: Coreia do Sul (Park Ji-sung, finalista Manchester United 2009 e 2011)
1: Montenegro* (Stefan Savić, finalista Atlético 2016)
1: Marrocos* (Hajry Redouane, finalista Benfica 1988)
1: Paraguai* (Domingo Benegas, finalista Atlético 1974)
1: Peru (Víctor Benítez, vencedor Milan 1963)
1: Rússia (Dmitri Alenichev, vencedor Porto 2004)
1: San Marino (Massimo Bonini, vencedor Juventus 1985)
1: Senegal (Sadio Mané vencedor Liverpool 2019, finalista vencido Liverpool 2018)
1: Trindade e Tobago (Dwight Yorke, vencedor Manchester United 1999)
1: Zimbabué (Bruce Grobbelaar, vencedor Liverpool 1984)

*Países que tiveram finalistas mas que não foram campeões

Topo