Os cinco triunfos do Liverpool na Taça dos Campeões

O Liverpool quer ser campeão europeu pela sexta vez e por isso o UEFA.com recorda os cinco títulos anteriores do clube inglês.

O Liverpool recebe o troféu depois do triunfo na final da UEFA Champions League em 2005
O Liverpool recebe o troféu depois do triunfo na final da UEFA Champions League em 2005 ©UEFA.com

O Liverpool pode tornar-se no terceiro clube com mais triunfos na Taça dos Campeões/UEFA Champions League caso ganhe a final em Madrid.

ACOMPANHE A CONTAGEM DECRESCENTE PARA A FINAL

Os “reds” são uma de três equipes que ganharam por cinco vezes a mais prestigiada competição de clubes da Europa e vão disputar a nona final, ficando por isso em vantagem sobre o Barcelona.

Clubes com mais triunfos em finais da Taça dos Campeões/UEFA Champions League:

13: Real Madrid (16 presenças em finais)
7:
 Milan (11 presenças em finais)
5= Barcelona (8 presenças em finais)
5=
Bayern (10 presenças em finais)
5=
Liverpool (9 presenças em finais)

Os cinco triunfos do Liverpool

1976/77: Liverpool 3-1 Mönchengladbach
(McDermott 28, Smith 65, Neal 83p; Simonsen 51)

Kevin Keegan e Ray Clemence em 1977
Kevin Keegan e Ray Clemence em 1977©Getty Images

No último jogo do avançado Kevin Keegan antes de passar a representar os alemães do Hamburgo, a equipa de Bob Paisley repetiu o triunfo conseguido frente ao Mönchengladbach na final da Taça UEFA de 1973. Allan Simonsen respondeu ao golo inaugural de Terry McDermott em Roma e foi necessária uma grande defesa de Ray Clemence, a remate de Uli Stieleke, antes do Liverpool reassumir o comando das operações. Tommy Smith fez o segundo golo num cabeceamento na sequência de um pontapé de canto e Phil Neal estabeleceu o resultado final de grande penalidade.

1977/78 Liverpool 1-0 Club Brugge
(Dalglish 64)

A equipa belga conseguiu suster o campeão europeu em título na primeira parte em Wembley, mas a exibição heróica do guarda-redes Birger Jensen revelou-se em vão. Pouco depois de Lajos Kű ter desperdiçado a melhor oportunidade do Club Brugge, Graeme Souness serviu Kenny Dalglish, aos 64 minutos, para o golo decisivo da final. Phil Thompson afastou um remate Jan Sørensen sobre a linha de baliza nos minutos finais e os “merseysiders” voltaram a fazer a festa.

1980/81: Liverpool 1-0 Real Madrid
(Kennedy 81)

Bob Paisley é aplaudido em 1981
Bob Paisley é aplaudido em 1981©Getty Images

Paisley tornou-se no primeiro treinador a conquistar a Taça dos Clubes Campeões Europeus por três vezes, mas não terá sido um dos jogos a que mais gostou de assistir, pois ambas as equipas anularam-se mutuamente durante longos períodos no Parc des Princes, em Paris. O defesa-esquerdo Alan Kennedy emergiu como herói improvável quando fez uma inesperada corrida à área adversária para receber um lançamento lateral de Ray Kennedy, ganhando no confronto com um adversário antes de marcar de ângulo reduzido.

1983/84: Roma 1-1 Liverpool (ap, 2-4 no desempate por grandes penalidades)
(Pruzzo 43; Neal 14)

Os “reds” repetiram o triunfo de 1977 na capital italiana, apesar da final ter sido decidida pela primeira vez nas grandes penalidades. Phil Neal deu vantagem ao Liverpool aos 15 minutos, mas Roberto Pruzzo empatou de cabeça para a equipa da casa ainda antes do intervalo. A formação de Joe Fagan beneficiou da técnica do guarda-redes Bruce Grobbelaar para se impor no desempate por grandes penalidades, antes de Alan Kennedy converter o pontapé decisivo após falhanços de dois jogadores da Roma.

2004/05 Milan 3-3 Liverpool (ap, 2-3 desempate por grandes penalidades)
(Maldini 1, Crespo 39 44; Gerrard 54, Šmicer 56, Xabi Alonso 60)

O 'Milagre de Istambul': veja o resumo da final de 2005
O 'Milagre de Istambul': veja o resumo da final de 2005

Os jogadores de Rafael Benítez não atiraram a toalha depois de terem chegado ao intervalo a perder por 3-0 e regressaram do balneário transfigurados. Steven Gerrard reduziu de cabeça e tudo ficou em aberto após Vladimír Šmicer colocar o resultado em 3-2 num remate de fora da área. Xabi Alonso empatou numa recarga, depois de ter visto o guarda-redes defender uma grande penalidade. Mais uma vez, foi necessário recorrer ao desempate por grandes penalidades, fase em que o Milan soçobrou. Os italianos desperdiçaram as primeiras tentativas e a defesa de Jerzy Dudek a remate de Andriy Shevchenko completou o “Milagre de Istambul”.

As três derrotas do Liverpool na final

1984/85: Juventus 1-0 Liverpool (Bruxelas)
2006/07: Milan 2-1 Liverpool (Atenas)

2017/18: Real Madrid 3-1 Liverpool (Kiev)

Topo