Liga portuguesa 2018/19: Melhor 11

O Melhor 11 da Liga 2018/19 para a redacção do UEFA.com em Portugal espelha o desfecho da prova, com sete jogadores do campeão Benfica entre os escolhidos.

Haris Seferović, Rafa Silva, Rúben Dias e João Félix são quatro dos sete jogadores do Benfica no nosso Melhor 11 da Liga 2018/19
Haris Seferović, Rafa Silva, Rúben Dias e João Félix são quatro dos sete jogadores do Benfica no nosso Melhor 11 da Liga 2018/19 ©AFP/Getty Images

O Melhor 11 da Liga 2018/19 para a redacção do UEFA.com em Portugal, numa táctica de 4-4-2, reflecte a impressionante caminhada do Benfica rumo à conquista do título com a escolha de sete dos jogadores que ajudaram a equipa de Bruno Lage a somar nada mais, nada menos do que 18 vitórias (e um empate) nas últimas 19 jornadas.

  • Estatísticas oficiais da Liga Portugal
  • Liga 2018/19: Melhor Jogador para o pt.UEFA.com divugaldo na quarta-feira
Iker Casillas sofreu apenas 19 golos em 31 jogos na baliza do Porto
Iker Casillas sofreu apenas 19 golos em 31 jogos na baliza do Porto©AFP/Getty Images

 Guarda-redes: Iker Casillas (Porto)

Iker Casillas falhou as derradeiras três jornadas devido a problemas de saúde mas, aos 38 anos, continua a mostrar classe e segurança na baliza do Porto – equipa que teve a melhor defesa do campeonato com apenas 20 tentos encaixados. O guarda-redes espanhol sofreu 19 golos em 31 jogos e esteve quatro partidas seguidas sem ser batido entre as jornadas 8 e 11.

Defesa: André Almeida (Benfica)

O lateral-direito fez a sua melhor época de sempre no campeonato aos 28 anos. André Almeida elevou a fasquia ao ser responsável por 12 assistências e marcou também dois golos – um dos quais num fantástico remate de fora da área, com o pé esquerdo, na vitória de 6-2 sobre o Braga.

Defesa: Rúben Dias (Benfica)

Esteio da defesa do Benfica, Rúben Dias esteve quase sempre em grande nível nos 32 jogos e revelou-se irrepreensível nos dois importantes triunfos sobre o Porto, em que revelou toda a sua solidez no jogo aéreo, marcação e antecipação aos adversários. Apontou três golos de cabeça e fez uma assistência.

Éder Militão teve entrada fulgurante na Liga 2018/19
Éder Militão teve entrada fulgurante na Liga 2018/19©Getty Images

Defesa: Éder Militão (Porto)

As exibições do recém-chegado jovem brasileiro de 21 anos no centro da defesa do Porto impressionaram de tal modo que o Real Madrid não hesitou em contratá-lo antes do fim da temporada. Rápido, versátil e forte nas bolas pelo ar, Éder Militão fez três golos e duas assistências na sua primeira aventura na Europa.

Defesa: Alex Grimaldo (Benfica)

Alex Grimaldo participou em todos os 34 desafios do Benfica no campeonato e seria totalista no lado esquerdo da defesa se não tivesse sido substituído num deles a oito minutos do fim. Fez 12 passes para golo e assinou quatro tentos, o último dos quais logo aos 33 segundos na goleada por 10-0 ao Nacional em que mostrou a habitual rapidez a descer pelo flanco.

André Almeida (esquerda) e Héctor Herrera integram as nossas escolhas
André Almeida (esquerda) e Héctor Herrera integram as nossas escolhas©AFP/Getty Images

Médio: Héctor Herrera (Porto)

Imponente e forte no meio-campo, o internacional mexicano e capitão do Porto não fez qualquer assistência para golo, mas marcou por seis vezes em 33 jogos (29 como titular) – a última delas num fantástico pontapé acrobático na vitória sobre o Sporting, por 2-1, na ronda de despedida.

Médio: Pizzi (Benfica)

Fundamental na equipa do Benfica, Pizzi manteve-se constante nas exibições em qualquer função do meio-campo nos 34 jogos realizados. Foi o rei das assistências, com 18, e serviu os colegas de todas as maneiras – de calcanhar, de pé esquerdo, de pé direito, de cabeça! Vincou ainda mais a sua importância com a obtenção de 13 golos (cinco de grande penalidade).

Bruno Fernandes assinou o primeiro
Bruno Fernandes assinou o primeiro©AFP/Getty Images

Médio: Bruno Fernandes (Sporting)

Bruno Fernandes participou nos 34 desafios do Sporting e assinou 20 golos (seis de grande penalidade), alguns fantásticos e de livre nos quais aplicou o seu potente remate de longa distância. Fez ainda 13 assistências e terminou como líder da estatística no que toca ao total de remates (122) e aos pontapés na direcção do guarda-redes (37). Nas tentativas de golo, fez somente menos uma do que o máximo de Haris Seferović. (48).

Médio: Rafa Silva (Benfica)

Rafa Silva aliou as boas exibições à obtenção de golos – alguns importantes como o da vitória fora por 2-1 contra o Porto e os dois da reviravolta contra o Portimonense. Fez duas assistências e marcou 17 vezes em 26 partidas (21 como titular) naquela que foi a sua melhor época de sempre no campeonato. Teve mais influência depois da jornada 20, período em que só não fez golos ao Belenenses e ao Tondela.

Avançado: João Félix (Benfica)

Haris Seferović e João Félix (direita) marcaram juntos 38 golos pelo Benfica
Haris Seferović e João Félix (direita) marcaram juntos 38 golos pelo Benfica©AFP/Getty Images

Com 19 anos, João Félix assinalou a época de estreia na Liga portuguesa com 15 tentos e sete assistências em 26 partidas (21 como titular, quase todas sob o comando de Bruno Lage). Avançado móvel, deu mais fantasia ao ataque do Benfica e marcou golos bonitos e importantes como aquele ao Porto e os dois ao Sporting.

Avançado: Haris Seferović (Benfica)

Haris Seferović assumiu a liderança dos melhores marcadores da Liga portuguesa à 23ª jornada, na sequência de 11 golos apontados em oito jogos seguidos, e não mais perdeu o posto. Terminou com 23 tentos (nenhum de grande penalidade) em 29 jogos (20 como titular) e fez ainda cinco assistências, tendo encabeçado a estatística de jogador com mais tentativas de golo (42).

Topo