O sotaque brasileiro da Liga portuguesa

Sabia que dos 442 jogadores utilizados na Liga portuguesa, apenas 151 são portugueses? E que dos 291 estrangeiros, 137 são brasileiros? Fique a saber mais curiosidades sobre a influência brasileira no campeonato português.

Dyego Sousa lidera a lista dos melhores marcadores
Dyego Sousa lidera a lista dos melhores marcadores ©AFP/Getty Images

Segunda-feira é dia de regresso da Liga portuguesa com a disputa da 19ª jornada, depois de uma pausa para a "final four" da Taça da Liga, que o Sporting voltou a conquistar, este sábado, em Braga.

A afinidade linguística juntamente com a facilidade na integração, para além da inegável qualidade, foram sempre motivos para a influência do futebolista brasileiro no campeonato português. Foi isso que o UEFA.com procurou analisar nas primeiras 18 jornadas do principal escalão em 2018/19.

Até à data foram utilizados 442 jogadores, 151 deles portugueses, quase metade dos restantes, 291, oriundos de 51 nacionalidades. Confirmando o forte sotaque brasileiro, 137 jogadores nasceram em Terras de Vera Cruz, apenas menos 14 do total dos portugueses utilizados. A larga distância, como terceiro país com mais jogadores, temos a Argentina, com 14.

O jogador do SC Braga Dyego Sousa é o melhor marcador da Liga portuguesa, com 12 golos. Também aqui a influência brasileira é notória. Assim, dos 416 golos apontados até agora, 120 foram marcados por jogadores brasileiros. Foram 163 jogadores diferentes que marcaram, 52 deles brasileiros. Por oposição é um guarda-redes brasileiro, Léo Jardim, do Rio Ave, quem mais golos sofreu: 30 em 18 jogos.

Alex Telles é uma das referências defensivas do Porto
Alex Telles é uma das referências defensivas do Porto©AFP/Getty Images

Também no que toca à maior utilização, são jogadores brasileiros quem mais se destaca. Dos 13 totalistas, com 1.620 minutos, seis são brasileiros: Douglas do Vitória SC, Léo Jardim do Rio Ave, Muriel Becker do Belenenses SAD, Alex Telles do FC Porto, Helton Leite do Boavista e Jhonatan Luiz, do Moreirense.

O Tondela é o clube que mais foge à regra de utilização de jogadores estrangeiros, com "apenas" dez, sendo que nas suas fileiras conta apenas com um brasileiro, Ícaro Silva, seguido do Benfica, que soma apenas três. No lado oposto temos o Portimonense, que tem 22 estrangeiros no seu plantel, 17 deles brasileiros.

Das que disputaram provas europeias esta temporada, o Braga é a equipa com mais jogadores brasileiros no seu plantel – 12 (que é também o número total de estrangeiros). O campeão Porto soma seis brasileiros (17 estrangeiros), o Benfica três (17), o Sporting cinco (20) e o Rio Ave dez (16).

Topo