Clube dos centenários na Champions League: John Terry

"Capitão, líder e lenda": John Terry, antigo jogador do Chelsea, é o centenário em destaque esta semana.

John Terry exibe o troféu da UEFA Champions League de 2012 na parada comemorativa do Chelsea
John Terry exibe o troféu da UEFA Champions League de 2012 na parada comemorativa do Chelsea ©Getty Images

Em destaque esta semana está John Terry, uma lenda no Chelsea que tem recordações agridoces das finais da UEFA Champions League que disputou ao serviço do clube de Londres.

CLUBE DOS CENTENÁRIOS DA CHAMPIONS LEAGUE

Jogos

Chelsea: 109

Golos

Chelsea: 10

Melhor desempenho: vencedor (2012)

Para quem não se recorda

Treinador-adjunto do Aston Villa desde que terminou oficialmente a carreira em Outubro, o defesa-central destacou-se ao longo dos 22 anos em que representou o Chelsea, clube onde chegou em 1995 com apenas 14 anos. Disputou 717 jogos como senior, a grande maioria como capitão de equipa.

“JT” foi cinco vezes campeão pelos londrinos, conquistou cinco Taças de Inglaterra, três Taças da Liga inglesa, a UEFA Champions League de 2011/12 e a UEFA Europa League de 2012/13. O Defesa do Ano da UEFA em 2005, 2008 e 2009, tinha também talento especial para marcar golos decisivos, incluindo quatro na campanha na UEFA Champions League de 2004/05.

Depois de somar 78 internacionalizações por Inglaterra, entre 2003 e 2012, Terry deixou finalmente o Chelsea em 2017, com a despedida a acontecer no dia da comemoração do último título.

Como chegou aos 100 jogos

John Terry depois de disputar o 100º jogo na #UCL em 2014
John Terry depois de disputar o 100º jogo na #UCL em 2014©AFP/Getty Images

A estreia europeia de Terry ocorreu aos 18 anos, frente ao Vålerenga nos quartos-de-final da Taça dos Vencedores das Taças de 1998/99. Após o primeiro jogo na fase de grupos da UEFA Champions League, na recepção ao Beşiktaş, a 1 de Outubro de 2003, Terry disputou 11 campanhas consecutivas pelo Chelsea.

O clube atingiu por duas vezes a final nesse período, com Terry a escorregar quando se preparava para marcar a grande penalidade que teria valido o triunfo sobre o Manchester United no jogo decisivo em Moscovo em 2008: “Avancei com a noção que podia garantir a vitória e que tudo dependia de mim", disse. "O que aconteceu depois vai perseguir-me para o resto da minha vida.”

Quatro anos depois falhou a final devido a castigo, quando o Chelsea bateu o anfitrião Bayern em mais um desempate. Realizou o 100º jogo na UEFA Champions League frente ao Sporting, em Setembro de 2014, e disputou o último desafio na recepção ao Porto, a 9 de Dezembro de 2015.

Os seus melhores momentos

  • Marcou na estreia de José Mourinho como treinador do Chelsea numa eliminatória da UEFA Champions League, um triunfo por 3-0 sobre o Paris Saint-Germain em Setembro de 2004, e também nos dois jogos seguintes, antes do mais decisivo de todos estes golos, que consumou a reviravolta perante o Barcelona nos oitavos-de-final. "Foi uma das melhores vitórias de sempre", afirmou Terry após afastar os catalães.
  • Bisou numa exibição à capitão, no triunfo por 4-1 sobre o Nápoles nos oitavos-de-final de 2011/12, que anulou a derrota por 3-1 na primeira mão e foi decisivo para que o Chelsea conseguisse um triunfo surpreendente em Munique.

  • O capitão estava suspenso, mas despiu o fato oficial e mostrou que tinha o equipamento completo por baixo antes de se juntar às comemorações após a final de 2012. "Senti que fui muito importante no triunfo, os jogadores fizeram com que me sentisse muito importante", explicou Terry.

O que dizem sobre ele

Os melhores momentos de Terry no Chelsea
Os melhores momentos de Terry no Chelsea

"Nunca tive dúvidas que Terry se iria se tornar numa estrela. Fiquei imediatamente impressionado com a sua personalidade e atitude. Era um jovem jogador, mas parecia que tinha estado desde sempre na equipa. Nunca se assustou".

Gianfranco Zola, antigo colega de equipa do Chelsea

"Nasceu com a braçadeira de capitão. Trabalha o dobro que qualquer outro jogador, tem o sentido de responsabilidade de um director de empresa”.

Carlo Ancelotti, antigo treinador do Chelsea

"O que pode um holandês aprender com um defesa inglês? Tudo. O mais importante é aquilo que é preciso para ser capitão e líder num clube".

Arjen Robben, antigo colega de equipa no Chelsea

“Vi-o uma vez aqui em London Colney [centro de estágios do Arsenal] a jogar pelos sub-21 e a forma como treinava a equipa como jogador foi maravilhosa. Era um verdadeiro líder e também teve uma excelente carreira, não podemos esquecer isso. Não é coincidência. Os jogadores que têm carreira longas possuem algo especial".

Arsène Wenger, antigo treinador do Arsenal.

Mais centenários ...

Clube dos Centenários na Champions League: Ashley Cole
Clube dos Centenários na Champions League: Patrice Evra

Clube dos Centenários na Champions League: Andrea Pirlo

Clube dos Centenários na Champions League: David Beckham

Clube dos Centenários na Champions League: Frank Lampard
Clube dos Centenários na Champions League: Andriy Shevchenko
Clube dos Centenários na Champions League: Oliver Kahn
Clube dos Centenários na Champions League: Luís Figo

Topo