Primeiros vencem todos

Um golo do suplente Hernâni nos descontos ajudou o Porto a bater o Boavista por 1-0 e manter a liderança isolada, à frente de Sporting, Braga e Benfica, que também venceram.

Jesús Corona voltou a actuar como lateral-direito
Jesús Corona voltou a actuar como lateral-direito ©Getty Images

FC Porto vence por 1-0 no reduto do Boavista FC e continua a liderar destacado a Liga portuguesa. O Sporting CP vence no reduto do Rio Ave FC por 3-1 e continua em segundo, à frente do SC Braga, que bate o Moreirense FC por 2-0, enquanto o SL Benfica goleia o CD Feirense por 4-0 e é quarto.

• A primeira parte do jogo que fechou a jornada na segunda-feira foi espectacular. O Sporting ganha vantagem após uma boa combinação de Nani com Bruno Fernandes (8). O Rio Ave responde com um livre soberbo de João Schmidt (12).

 • A equipa de Marcel Keizer pressiona. Bruno Fernandes e Diaby obrigam o guarda-redes Léo Jardim a duas belas defesas em dois minutos. Sporting vai em vantagem para o intervalo graças a um excelente cabeceamento de Bas Dost (23) a cruzamento de Acuña.

• Ritmo baixa na segunda parte, Renan Ribeiro evita, duas vezes na mesma jogada, João Schmidt (65) de bisar. Jovane Cabral entra aos 69 minutos e logo a seguir (72) estabelece o resultado final em 3-1 com um remate soberbo. 

• Domingo, Otávio (32) protagoniza a primeira jogada de perigo no Bessa para os visitantes, mas o remate sai às malhas laterais. Pouco de depois é Brahimi (34) que ameaça da entrada da área. Helton Leite nega o golo ao argelino do Porto (43) e mantém nulo até ao descanso.

• A equipa de Sérgio Conceição continua a ser mais perigosa após o intervalo, Helton Leite defende um remate perigoso de Marega (48) e Felipe (59) cabeceia isolado, mas sem pontaria. O Porto sofreu muito, mas venceu ao cair do pano. O suplente Hernâni (95), que tinha entrado pouco tempo antes, mostra oportunismo na área e decide o encontro. 

• No jogo do final da tarde, Davidson (36) dá o triunfo ao Vitória SC no terreno do GD Chaves ao marcar à antiga equipa no final da primeira parte.

• O primeiro jogo da tarde de domingo é marcado por António Xavier (1) para o CD Tondela, aos 14 segundos, o mais rápido da época na Liga portuguesa. A jogar em casa o SC Portimonense não demora a responder e empata através de uma grande penalidade de Paulinho (13). A reviravolta dos anfitriões é consumada por Jackson Martinez (29), Nakajima (45) aumenta para 3-1 ainda antes do intervalo. A equipa de Pepa ainda reduz através de Tomané (62), mas não evita derrota por 3-2.

• O CD Nacional ganhou vantagem no terreno do CD Aves com um golo de Vítor Gonçalves. Os homens de José Mota empatam com um golo do defesa Carlos Ponck (33). Os visitantes voltam a ganhar vantagem a quando Camacho (65) converte um castigo máximo e confirmam o triunfo com um golo de Bryan Rochez (85). Sobra ainda tempo para o suplente Baldé (89) marcar para o Aves e estabelecer o resultado final em 3-2.

• No último jogo de sábado, Wilson Eduardo (12) abre caminho para o triunfo da equipa de Abel Ferreira na conversão de uma grande penalidade.

• Paulinho (25) confirma o triunfo da equipa da casa com espectacular remate de primeira a passe de Claudemir. O marcador fica em 2-0 até ao final.

• No final da tarde, a equipa de Rui Vitória consegue a maior goleada da época em casa, com todos os golos a surgirem na segunda parte. Jonas (48) abre a contagem depois de receber a bola de Grimaldo e trabalhar com classe na área. Os adeptos na Luz ficam mais tranquilos quando Bruno Nascimento (57) faz um auto-golo ao tentar impedir Jonas de bisar.

• A goleada começa a tomar forma quando Caio Secco não consegue segurar um cruzamento de Jonas e Rafa Silva (68) aproveita para empurrar para a baliza. O resultado final é estabelecido quando Zivkovic cruza da esquerda para Seferović (89) que, à segunda tentativa, consegue bater o guarda-redes visitante.

• Também no sábado, Petit estreia-se como treinador do CS Marítimo mas não evita uma derrota por 1-0 na recepção ao Vitória FC. Mendy (85) marca o único golo do jogo para os sadinos.

• Na sexta-feira, o Belenenses vence por 3-2 ao reduto do CD Santa Clara. Osama Rashid (6) aproveita uma grande penalidade para dar vantagem à equipa da casa, mas Sasso (12) responde logo a seguir pela equipa de Silas. Fredy foi decisivo no triunfo do Belenenses, marca de grande penalidade (57) e de contra-ataque (77), e deixa o marcador em 3-1. Um auto-golo de André Santos (80) faz o açorianos sonhar, mas a expulsão de Fábio Cardoso (82) torna impossível a recuperação.

Topo