Sorteio da fase de grupos da Champions League: Pote 3

Tudo o que precisa de saber sobre as oito equipas que compõem o Pote 3 do sorteio de quinta-feira da fase de grupos da UEFA Champions League.

©Getty Images

Liverpool (ENG)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 22
Como se qualificou: 4º na Premier League inglesa
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: vencedor cinco vezes (a última das quais em 2004/05)

Resumo: Finalista vencido na temporada passada depois de ter quebrado o recorde de golos numa só edição da UEFA Champions League (47), o Liverpool irá apresentar-se com um meio-campo ainda mais forte para nova demanda europeia graças à chegada dos reforços Fabinho e Naby Keïta. Na frente de ataque continuam Mohamed Salah, Roberto Firmino e Sadio Mané, pelo que é novamente de esperar muitos golos por parte da turma de Jürgen Klopp.

Schalke (GER)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 24
Como se qualificou: 2º na Bundesliga
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: meias-finais (2010/11)

Resumo: O treinador Domenico Tedesco, de 32 anos, formou uma equipa bastante equilibada que na temporada passada impressionou sobretudo pelo estilo de jogo mais físico praticado. Apesar de ter coneguido terminar no segundo lugar da Bundesliga, apenas superada pelo poderoso Bayern, esta equipa do Schalke está ainda nas primeiras etapas do seu desenvolvimento.

Lyon (FRA)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 25
Como se qualificou: 3º na Ligue 1
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: meias-finais (2009/10)

Resumo: Depois de uma época afastado da UEFA Champions League, o Lyon está de regresso à prova ao terminar no terceiro lugar da Ligue 1 em 2017/18. E viu garantida uma vaga directa na fase de grupos graças ao triunfo do Atlético na UEFA Europa League. Com uma frente de ataque onde pontificam jogadores como Nabil Fekir, Memphis Depay, Bertrand Traoré ou Mariano, não esquecendo o novo jovem-sensação do clube, Houssem Aouar, de apenas 20 anos, o Lyon pode constituir uma séria ameaça para qualquer adversário.

Mónaco (FRA)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 27
Como se qualificou: 2º na Ligue 1
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: finalista vencido (2003/04)

Resumo: Semifinalista em 2016/17, o Mónaco de Leonardo Jardim continua a ter de saber lidar com a saída no mercado de Verão dos jogadores que se vão destacando no clube ao longo da época – desta feita foram Fabinho e Thomas Lemar. Mas a turma monegasca continua a mostrar capacidade de se regenerar e o técnico português conta com uma equipa que mistura juventude e experiência. Danijel Subašić e Radamel Falcao continuam a ser figuras de renome, o português Rony Lopes prossegue a sua afirmação e há agora o recém-contratado Aleksandr Golovin.

Ajax (NED)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 31
Como se qualificou: 2º na Liga holandesa, vencedor do "play-off"
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: vencedor quatro vezes (a última das quais em 1994/95)

Resumo: A turma de Amesterdão está na sua primeira presença na fase de grupos da UEFA Champions League desde 2014/15. Apesar de ter visto Justin Kluivert sair para a Roma, continua a contar com jogadores como Matthijs de Ligt e Frenkie de Jong, conta também com o regressado Daley Blind e à equipa chegaram ainda Dušan Tadić, Zakaria Labyad e Hassane Bandé.

CSKA Moscovo (RUS)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 35
Como se qualificou: 2º na Liga russa
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: quartos-de-final (2009/10)

Resumo: Aleksandr Golovin foi um dos jogadores que deixou a turma moscovita, a par de Pontus Wernbloom e Ahmed Musa, enquanto os três defesas mais utilizados pela equipa na temporada passada, que tinham uma idade combinada de 111 anos, penduraram todos as chuteiras. Será, pois, uma época desafiante para o CSKA, mas a equipa soube reforçar-se, conta com vários talentos vindos da sua academia de formação e tem em Viktor Goncharenko um treinador sempre muito meticuloso, pelo que é bom não a descartar.

PSV Eindhoven (NED)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 40
Como se qualificou: Campeão da Liga holandesa, vencedor do "play-off"
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: vencedor (1987/88)

Resumo: A turma de Eindhoven joga agora sob as ordens de Mark van Bommel, que em Junho substituiu o antigo colega Phillip Cocu, depois de anteriormente ter orientado a equipa de sub-19 e de ter desempenhado as funções de adjunto do sogro Bert van Marwijk na selecção da Austrália. Continuar a contar no plantel com Hirving Lozano, que tão boa conta deu de si pelo México no Campeonato do Mundo da FIFA deste Verão é uma garantia de qualidade.

Valência (ESP)

Posição no ranking de coeficientes da UEFA (no final de 2017/18): 41
Como se qualificou: 4º da Liga espanhola
Melhor desempenho na Taça dos Campeões/UCL: finalista vencido duas vezes (a última das quais em 2000/01)

Resumo: Marcelino García Toral levou de forma impressionante o Valência de volta à elite europeia, depois de um par de épocas mais complicadas para o clube. Reforçou-se bem no mercado de transferências, com destaque para a contratação a título definitivo do português Gonçalo Guedes, que brilhou ao serviço do clube na temporada passada, por empréstimo do Paris Saint-Germain, e conta com uma formação jovem, à procura de da primeira conquista em provas europeias desde a conquista da UEFA Europa League em 2004.

Topo