Benfica empata na Turquia e segue para o "play-off"

O Benfica marcou encontro com o PAOK no "play-off" da UEFA Champions League ao empatar 1-1 em casa do Fenerbahçe. Gedson facturou para as "águias", Topuk igualou para a turma turca.

Mais rápido do que os adversários, Gedson chega primeiro à bola e marca o importante golo do Benfica na Turquia
Mais rápido do que os adversários, Gedson chega primeiro à bola e marca o importante golo do Benfica na Turquia ©Getty Images

O SL Benfica carimbou o passaporte para o "play-off" da UEFA Champions League 2018/19, onde vai medir forças com o , ao empatar a uma bola no terreno do Fenerbahçe SK. Na turquia, o jovem Gedson abriu o activo para as "águias" antes de Alper Topuk restabelcer a igualdade para a turma da casa. 

Apesar da vantagem de 1-0 trazida do jogo da primeira mão, o Benfica, tal como Rui Vitória havia prometido, entrou em campo à procura do golo. O Fenerbahçe até foi a primeira equipa a criar perigo, por Ayew, após canto cobrado por Valbuena, mas foi mesmo a formação portuguesa a marcar. Gedson, em excelente plano, combinou na perfeição com o reforço Castillo, esta noite titular, e antecipou-se ao guarda-redes contrário, Demirel, para fazer o 1-0.

Castillo acabaria por se lesionar pouco depois e para o seu lugar entrou outro reforço atacante de 2018/19, Facundo Ferreyra, que pouco depois ficou perto do 2-0. Lançado em profundidade, o antigo avançado do Shakhtar Donnetsk antecipou-se a Demirel mas, de ângulo apertado, atirou às malhas laterais. E, depois do susto, o Fenerbahçe aproveitou para responder, em cima do intervalo. Hasan Ali cruzou e Potuk cabeceou para o empate.

Os anfitriões, ainda assim, precisavam de mais dois golos para virar o rumo da eliminatória. O treinador Phillip Cocu lançou o avançado Roberto Soldado, mas os lances de perigo foram escasseando nos segundos 45 minutos. Vlachodimos negou o golo a Alici numa das poucas ocasiões em que o Fenerbahçe esteve perto de marcar e foi mesmo André Almedia que quase ofereceu a vitória ao Benfica perto do fim.

O resultado, porém, não sofreu mesmo mais alterações e as "águias" seguem com relativa tranquilidade para o "play-off", onde defrontará os gregos do PAOK, que esta terça-feira segurou o nulo na visita ao terreno do Spartak Moscovo, seguindo em frente com um total de 3-2 no conjunto das duas mãos.

Declarações

Rui Vitória, treinador do Benfica

Houve uma grande capacidade de superação dos meus jogadores. Apanhámos uma das equipas mais fortes nesta fase e sabíamos que ia ser difícil. Os jogadores que aqui estiveram foram fantásticos frente a um adversário complicado, mas fomos uma equipa com personalidade e, mesmo sofrendo um golo perto do intervalo, conseguimos ser ainda melhores na segunda parte e podíamos ter marcado mais golos. Fizemos uma exibição muito bem conseguida e categórica.

Agora vamos preparar a partida com o Boavista e depois o PAOK. Não interessa debruçar sobre o PAOK, porque temos de ganhar no Bessa. Um jogo de cada vez.

Pizzi, médio do Benfica

Estávamos preparados para o ambiente que os adeptos do Fenerbahçe proporcionam e controlámos desde o primeiro momento. Sentimos que o jogo estava correr bem para nós, fizemos o golo. Nos últimos minutos da primeira parte sofremos um pouco, eles marcaram, mas depois voltámos a controlar a partida. Estou muito contente por passar esta eliminatória, penso que foi merecido.

Topo