Real Madrid e Espanha de novo no topo dos rankings da UEFA

Foram confirmados os rankings da UEFA de clubes e de federações de 2017/18.

Sergio Ramos segura o troféu da UEFA Champions League em Kiev
Sergio Ramos segura o troféu da UEFA Champions League em Kiev ©Getty Images

Foram confirmados os coeficientes da UEFA de clubes e federações do final da temporada 2017/18, os quais têm impacto no acesso às edições de 2019/20 da UEFA Champions League e da UEFA Europa League.

Coeficiente de clubes da UEFA

Sem surpresa, o Real Madrid está no topo pelo quinto ano consecutivo. Porém, houve mexidas nos clubes perseguidores. O rival Atlético subiu duas posições e é agora segundo depois do triunfo na UEFA Europa League (primeira vez que os dois primeiros clubes do ranking são da mesma cidade), com Bayern e Barcelona a descerem um lugar cada. O Manchester City, equipa inglesa melhor posicionada no ranking, estreia-se no "top ten", enquanto o Liverpool subiu 12 lugares e é agora 22º do ranking.

No que toca aos clubes portugueses, nenhum figura nos dez primeiros pela primeira vez desde o final da temporada 2009/10. O Benfica era nono na temporada passada e caiu para o 15º posto, tendo sido ultrapassado pelo Porto, que subiu do 13º para o 11º lugar. Mais atrás, o Sporting voltou a ser a terceira equipa lusa do ranking, ultrapassando o Braga: os "verde-e-brancos" subiram 20 lugares e ocupam agora o 37º posto, enquanto os bracarenses subiram apenas sete lugares e estão no lugar 48.

Ranking Clube   Posição em 2016/17
1 Real Madrid ESP 1
2 Atlético ESP 4
3 Bayern GER 2
4 Barcelona ESP 3
5 Juventus ITA 5
6 Sevilha ESP 8
7 Paris FRA 6
8 Manchester City ENG 12
9 Arsenal ENG 11
10 Dortmund GER 7
11 Porto POR 13
... ... ... ...
15 Benfica POR 9
... ... ... ...
37 Sporting POR 57
... ... ... ...
48 Braga POR 55

Coeficiente de clubes por país da UEFA

A Espanha lidera pela sexta temporada consecutiva. Inglaterra e Itália subiram um lugar, ao passo que a Alemanha caiu duas posições, de segunda para quarta. O resto do "top ten" não sofreu mudanças em relação ao final da temporada 2016/17, com Portugal a manter a sétima posição para a qual caiu na época passada, atrás de França e Rússia, e a ver a distância para os russos crescer ainda mais. Um pouco mais atrás, destaque para a Áustria que, muito por culpa da caminhada do Salzburgo até às meias-finais da UEFA Europa League, subiu ao 11º posto, o que pode ter significado importante, como explicamos mais abaixo.

Ranking Federação Posição em 2016/17
1 Espanha 1
2 Inglaterra 3
3 Itália 4
4 Alemanha 2
5 França 5
6 Rússia 6
7 Portugal 7
8 Ucrânia 8
9 Bélgica 9
10 Turquia 10
11 Áustria 15
12 Suíça 12

Porque é relevante esta classificação?

  • O coeficiente de clubes por país é usado para determinar a lista de acesso à UEFA Champions League e à UEFA Europa League – ou seja, quantas equipas de cada país participam e em que fase entram em prova.
  • As posições no ranking terminada a temporada 2017/18 significam que no que toca a lugares de acesso directo à fase de grupos da UEFA Champions League 2019/20 não teremos alterações ao que sucederá em 2018/19: Espanha, Inglaterra, Itália e Alemanha com quatro lugares cada; França e Rússia com dois lugares cada; e Portugal, Ucrânia, Bélgica e Turquia com um lugar cada.
  •  O vencedor da UEFA Europa League tem também garantida uma vaga na fase de grupos da edição seguinte da UEFA Champions League. Caso também se qualifique para essa fase de grupos através da sua liga nacional, a vaga passará para o terceiro classificado da liga da federação posicionada no quinto lugar do ranking – a França, tal como sucedeu esta época.
  • O detentor da UEFA Champions League tem igualmente garantido um lugar na fase de grupos da edição seguinte da prova. Se também garantir um lugar nessa fase de grupos através da sua liga nacional, então essa vaga segue para o campeão da federação que se encontrar no 11º lugar do ranking. O campeão da República Checa beneficiará dessa vaga em 2018/19, mas a subida da Áustria significa que poderá substituí-la em 2019/20.
  • Na UEFA Europa League, Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha e França têm duas entradas directas na fase de grupos 2019/20; Rússia, Portugal, Ucrânia, Bélgica, Áustria e Suíça uma cada. Isso significa que a única alteração em relação a 2018/19 será a entrada de uma equipa austríaca com acesso directo em vez de uma da República Checa.

As posições de cada federação na lista de acesso à edição de 2019/20 da UEFA Champions League e da UEFA Europa League são determinadas a partir dos coeficientes das federações no final da temporada 2017/18, os quais têm por base a soma dos coeficientes de cada federação entre 2013/14 e 2017/18.

Os alinhamentos para as edições de 2019/20 da UEFA Champions League e da UEFA Europa League estão sujeitos a confirmação final por parte da UEFA durante o Verão de 2019.

Topo