Equipa da Época 2017/18 na Liga portuguesa

A redacção lusa do UEFA.com votou e escolheu o melhor "onze" da Liga portuguesa 2017/18, marcado claramente pelo campeão Porto.

Terminada a edição 2017/18 da Liga portuguesa, a redacção lusa do UEFA.com votou e escolheu o melhor "onze" da competição. Numa táctica de 4-4-2, o campeão FC Porto é o clube que fornece mais elementos e, de entre os seis, quatro foram a defesa.

Rui Patrício (Sporting CP)

Titular indiscutível dos "leões" e um de apenas sete jogadores totalistas na prova, ajudou o clube a cumprir 11 jogos em casa consecutivos sem sofrer golos.

Ricardo (FC Porto)

Regressado de empréstimo, pegou de estaca na direita da defesa. Menos exuberante do que o colega da esquerda, Alex Telles, contribuiu com dois golos e quatro assistências.

Iván Marcano (FC Porto)

Terceiro jogador mais utilizado pelo Porto, deu nas vistas a defender e a atacar, marcando cinco golos (a sua época mais proveitosa), aos quais juntou ainda uma assistência.

Felipe (FC Porto)

Confirmou os predicados de defesa duro de bater e foi o segundo mais utilizado nos "dragões". Também mostrou dotes goleadores, com três golos.

Alex Telles (FC Porto)

Lateral-esquerdo ofensivo, contribuiu para o Porto terminar a competição como melhor defesa e melhor ataque, ajudando neste último capítulo com três golos e 12 assistências.

Ljubomir Fejsa (SL Benfica)

Pilar do meio-campo, conferiu segurança a defender e a atacar. Muito propenso a lesões, teve a sua época mais regular, com um total de 2313 minutos em 27 jogos.

Bruno Ferndandes esteve em evidência no Sporting
Bruno Ferndandes esteve em evidência no Sporting©Getty Images

Bruno Fernandes (Sporting CP)

Muito versátil e a desempenhar várias posições do meio-campo para a frente, brilhou na época de estreia com 11 golos (alguns dos quais fantásticos) e oito assistências, dando sete pontos aos "leões".

Yacine Brahimi (FC Porto)

Jogador mais utilizado pelos "dragões", juntou regularidade exibicional à técnica apurada, somando nove golos e oito assistências, a sua melhor época nestes dois capítulos.

Gelson Martins (Sporting CP)

Manteve a vertente de assistente e tornou-se mais goleador, com oito tentos marcados que também valeram sete pontos à equipa.

Moussa Marega (FC Porto)

Jonas, do Benfica, foi o melhor marcador do campeonato
Jonas, do Benfica, foi o melhor marcador do campeonato©AFP/Getty Images

Regressou em grande após cedência, tendo terminado a prova como goleador-mor da equipa, com 22 remates certeiros e quatro assistências. Só à sua conta deu nove pontos aos "azuis-e-brancos".

Jonas (SL Benfica)

Passou a jogar sozinho no ataque dos "encarnados", mas não diminuiu a eficácia e terminou como melhor marcador da Liga portuguesa, com 34 golos em 30 jogos. Valeu 13 pontos às "águias".

Topo