O que o novo treinador Niko Kovač pode trazer ao Bayern

Niko Kovač vai regressar no Verão ao Bayern, agora como treinador; o que significará?

O Eintracht de Niko Kovač' te estado acima das expectativas na Bundesliga
O Eintracht de Niko Kovač' te estado acima das expectativas na Bundesliga ©AFP/Getty Images

O director-desportivo do Bayern, Hasan Salihamidžić, foi claro quando questionado sobre o porquê de o Bayern optar por Niko Kovač para substituir Jupp Heynckes como treinador principal do clube no próximo Verão: "Ele conhece o ADN do Bayern", respondeu de pronto.

Falar alemão tinha sido há muito referido como um requisito para quem quer que viesse a suceder a Heynkess e a aposta em Kovač representa o quebrar de uma tradição recente em Munique. Tendo o clube optado por treinadores de renome desde o início desta década (Heynckes por duas vezes, Josep Guardiola e Carlo Ancelotti), a decisão de oferecer agora o cargo a um seu antigo jogador, relativamente inexperiente como treinador, surpreendeu algumas pessoas.

  • Data de nascimento: 15 de Outubro de 1971
  • Nacionalidade: Croata
  • Carreira como jogador: Hertha Zehlendorf, Hertha Berlim, Leverkusen, Hamburgo, Bayern, Salzburgo
  • Carreira como treinador: Croácia Sub-21, Croácia, Eintracht Frankfurt

Experiência como treinador
Pouco menos de uma semana antes de ser anunciado como futuro treinador do Bayern, Kovač tinha afirmado que não planeava abandonar o Eintracht Frankfurt. Contudo, um telefonema chegou para alterar-lhe os planos: "Passei dois anos fantásticos aqui [em Frankfurt], mas poucas pessoas vêem bater-lhes à porta a oportunidade de treinarem o Bayern."

Kovač no Bayern em 2003
Kovač no Bayern em 2003©Getty Images

Kovač assumiu o leme do Frankfurt em Março de 2016, depois de ter orientado a Croácia no Campeonato do Mundo da FIFA de 2014, em que foi eliminado na fase de grupos. Com o irmão Robert como adjunto, ajudou o Eintracht a fugir à descida de escalão via "play-off" no final da época 2015/16.

Desde então, transformou as "águias" numa equipa que deixou de figurar nos últimos lugares para começar a aspirar aos lugares europeus e, apesar de ser bem conhecido na Alemanha pelos seus tempos de jogador (Kovač conquistou a "dobradinha" pelo Bayern em 2003, para além de ter representado Hertha, Leverkusen e Hamburgo), a sua ascensão tão rápida ascensão enquanto treinador tem impressionado.

Qualidades como treinador
O trabalho de Kovač, natural de Berlim, na capital financeira da Alemanha despertou elogios no homem a quem vai suceder, Heynckes: "É trabalhador, inovador, sabe falar e ama o futebol. O Bayern tomou a decisão certa."

Kovač trabalha com um balneário de 18 nacionalidades diferentes – número sem igual na Bundesliga – e para tal contribuirá talvez o facto de ser filho de emigrantes jugoslavos na Alemanha. "Estamos na Europa e [um grupo composto por jogadores de várias nacionalidades] não tem qualquer significado. Política não nos interessa – jogamos futebol. O que importa é o desempenho. Quem tiver melhor desempenho vai jogar, independentemente da idade, da aparência ou do facto de ser ou não alemão."

Robert e Niko Kovač juntos na Croácia
Robert e Niko Kovač juntos na Croácia©AFP

Estilo de futebol das suas equipas
Com as suas equipas a alinharem habitualmente em 3-4-2-1, o croata poderá não ter a mentalidade ofensiva dos seus antecessores, mas o desejo de maior estabilidade defensiva e de construir a equipa a partir de trás encaixa no seu passado de médio-defensivo.

Essa filosofia necessitará, certamente, de alguma revisão no Bayern, cuja tentativa de mudar para uma abordagem de jogo mais cautelosa sob as ordens de Ancelotti não terminou da melhor forma. Ainda assim, a chegada dos reforços já garantidos para a próxima época, como Leon Goretzka e Serge Gnabry, tornarão mais forte a já formidável linha ofensiva dos bávaros (a aumentarão a exigência por um futebol atractivo e ganhador).

Topo