Bayern procura completar serviço frente ao Sevilha

O Bayern está bem colocado para alcançar a sexta meia-final nas últimas sete épocas quando tentar defender em casa a vantagem de 2-1 frente ao Sevilha.

O Bayern celebra o seu primeiro golo frente ao Sevilha
O Bayern celebra o seu primeiro golo frente ao Sevilha ©AFP/Getty Images

O FC Bayern München está muito perto de mais uma meia-final da UEFA Champions League, recebendo o Sevilla FC na segunda mão dos quartos-de-final com uma vantagem mínima.

• Um autogolo de Jesús Navas e um cabeceamento desviado de Thiago Alcántara selaram a reviravolta, após Pablo Sarabia ter colocado os anfitriões em vantagem na primeira parte. Essa foi a primeira vez que o Sevilha perdeu em casa frente a uma equipa alemã, aos 12º jogo, e encerrou uma série de cinco derrotas consecutivas do Bayern em Espanha.

• Esta é a sétima presença seguida do Bayern nos quartos-de-final e a 29ª no global, sendo que apenas o Real Madrid CF, com 35, tem mais participações nesta fase. Em contraste, o Sevilha está nos quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus apenas pela segunda vez, 60 anos após a primeira.

• Esta é a primeira eliminatória em que o Bayern defronta o Sevilha, apesar de ter sido eliminado por equipas espanholas nas últimas quatro temporadas. O clube de Munique tem um óptimo registo caseiro frente a equipas da Liga espanhola, apesar de o Sevilha já ter conseguido vários bons resultados na Alemanha.

Retrospectiva

Resumo: Sevilha 1-2 Bayern
Resumo: Sevilha 1-2 Bayern

 Bayern
• O Bayern está nos quartos-de-final pela sétima vez consecutiva, registo que constitui um novo recorde para o clube. Antes de, há um ano, se ter visto eliminado pelo Real Madrid nesta fase da prova, a turma bávara levava seis apuramentos seguidos em quartos-de-final.

• O registo global do Bayern em quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League é de 18 apuramentos e 10 eliminações:
2016/17 Real Madrid CF D 3-6 (1-2 c, 2-4 a após prolongamento)
2015/16 SL Benfica V 3-2 (1-0 c, 2-2 f)
2014/15 FC Porto V 7-4 (1-3 f, 6-1 c)
2013/14 Manchester United FC V 4-2 (1-1 f, 3-1 c)
2012/13 Juventus V 4-0 (2-0 c, 2-0 f)
2011/12 Olympique de Marseille V 4-0 (2-0 f, 2-0 c)
2009/10 Manchester United FC V 4-4, golos fora (2-1 c, 2-3 f)
2008/09 FC Barcelona D 1-5 (0-4 f, 1-1 c)
2006/07 AC Milan D 2-4 (2-2 f, 0-2 c)
2004/05 Chelsea FC D 5-6 (2-4 f, 3-2 c)
2001/02 Real Madrid CF D 2-3 (2-1 c, 0-2 f)
2000/01 Manchester United FC V 3-1 (1-0 f, 2-1 c)
1999/00 FC Porto V 3-2 (1-1 f, 2-1 c)
1998/99 1. FC Kaiserslautern V 6-0 (2-0 c, 4-0 f)
1997/98 Borussia Dortmund D 0-1 (0-0 c, 0-1 f)
1994/95 IFK Göteborg V 2-2 golos fora (0-0 c, 2-2 f)
1990/91 FC Porto V 3-1 (1-1 c, 2-0 f)
1989/90 PSV Eindhoven V 3-1 (2-1 c, 1-0 f)
1987/88 Real Madrid CF D 3-4 (3-2 c, 0-2 f)
1986/87 RSC Anderlecht V 7-2 (5-0 c, 2-2 f)
1985/86 RSC Anderlecht D 2-3 (2-1 c, 0-2 f)
1981/82 FC Universitatea Craiova V 3-1 (2-0 f, 1-1 c)
1980/81 FC Baník Ostrava V 6-2 (2-0 c, 4-2 f)
1976/77 FC Dynamo Kyiv D 1-2 (1-0 c, 0-2 f)
1975/76 SL Benfica V 5-1 (0-0 f, 5-1 c)
1974/75 FC Ararat Yerevan V 2-1 (2-0 c, 0-1 f)
1973/74 PFC CSKA Sofia V 5-3 (4-1 c, 1-2 f)
1972/73 AFC Ajax D 2-5 (0-4 f, 2-1 c)

• O Bayern está nos quartos-de-final desde o nascimento da UEFA Champions League pela 17ª vez, mais do que qualquer outro clube. FC Barcelona e Real Madrid são quem está mais perto, com 16 presenças.

• O registo do Bayern em eliminatórias a duas mãos contra equipas espanholas é de 19 apuramentos e 10 eliminações. Na temporada passada viu-se eliminado nesta mesma fase da prova pelo Real Madrid, que venceu 2-1 em Munique e 4-2 após prolongamento em Espanha – foi a quarta eliminação sucessiva do Bayern perante equipas da Liga espanhola. Foi afastado - sempre nas meias-finais - pelo Club Atlético de Madrid em 2015/16, pelo FC Barcelona em 2014/15 e outra vez pelo Real Madrid em 2013/14.

• O registo total do Bayern fora de portas contra clubes espanhóis é de 6V 5E 15D.

• A turma de Jupp Heynckes chega a estes quartos-de-final depois de ter afastado nos oitavos-de-final o Beşiktaş JK com um total de 8-1, para o qual contribuiu significativamente o triunfo por 5-0 da primeira mão em Munique, naquela que foi a maior vitória caseira em primeiras mãos de eliminatórias da UEFA Champions League.

• Antes de vencer o Beşiktaş, o emblema bávaro venceu os três jogos caseiros no Grupo B: 3-0 frente a RSC Anderlecht e Celtic FC, antes de bater o Paris Saint-Germain, vencedor do grupo, por 3-1 na sexta ronda.

• O Bayern venceu os 16 jogos caseiros na UEFA Champions League entre 17 de Setembro de 2014 e 15 de Fevereiro de 2017, um recorde da competição. A derrota por 2-1 com o Real Madrid, nos quartos-de-final foi o único desaire em Munique desde a derrota por 4-0 na segunda mão das meias-finais da temporada 2013/14, frente ao mesmo adversário.

• Esse desaire ante o Real Madrid também colocou um ponto final na série de três vitórias caseiras seguidas do Bayern frente a equipas espanholas. O registo global do Bayern frente a clubes da Liga espanhola em Munique é: V18 E5 D3.

• O Bayern foi eliminado apenas uma vez nas 24 eliminatórias em que ganhou a primeira mão fora. Foi frente ao FC Internazionale Milano, nos oitavos-de-final da edição 2010/11 da UEFA Champions League (1-0 fora, 2-3 em casa).

• O registo do Bayern em desempates por grandes penalidades nas competições da UEFA é de cinco vitórias e uma derrota
5-4 v Chelsea FC, SuperTaça Europeia da UEFA de 2013
3-4 v Chelsea FC, final da UEFA Champions League de 2011/12 
3-1 v Real Madrid CF, meias-finais da UEFA Champions League de 2011/12 
5-4 v Valencia CF, final da UEFA Champions League de 2000/01
9-8 v PAOK FC, segunda ronda da Taça UEFA de 1983/84 
4-3 v Åtvidabergs FF, primeira ronda da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1973/74

Sevilha
• A única anterior presença do Sevilha em quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus teve lugar na sua temporada de estreia na Europa, em 1957/58, e terminou com uma derrota por 10-2 no conjunto das duas mãos frente ao Real Madrid CF (0-8 fora, 2-2 em casa).

• Essa derrota por 8-0 na primeira mão continua a ser a mais pesada de sempre do Sevilha em provas europeias e é, ao mesmo tempo, o resultado mais desnivelado de sempre verificado em quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League.

• O registo da turma andaluz em eliminatórias contra formações alemãs é de três apuramentos e duas eliminações. A eliminatória mais recente contra uma equipa da Alemanha terminou com um triunfo por 4-2 no conjunto das duas mãos sobre o mesmo Borussia Mönchengladbach nos 16 avos-de-final da caminhada triunfal do Sevilha rumo à conquista da UEFA Europa League 2014/15 (1-0 em casa, 3-2 fora).

• A última visita do Sevilha à Alemanha terminou com uma derrota por 4-2 com o Mönchengladbach, na fase de grupos da UEFA Champions League, em Novembro de 2015. Esse desaire encerrou uma série de cinco vitórias consecutivas frente a equipas da Bundesliga, duas delas fora de casa.

• A formação sevilhana tem um bom registo na Alemanha, com cinco vitórias em nove jogos (três derrotas e um empate).

• A turma de Vincenzo Montella chega a estes quartos-de-final depois de deixar pelo caminho nos oitavos-de-final, com um total de 2-1 no conjunto das duas mãos, o Manchester United FC. Wissam Ben Yedder saltou do banco de suplentes para marcar por duas vezes em Old Trafford.

• Esse foi o primeiro triunfo fora do Sevilha nesta edição do torneio desde o "play-off", e a primeira na UEFA Champions League propriamente dita, fora de Espanha, nos últimos seis jogos (E3 D2). O clube andaluz não venceu fora no Grupo E, e sofreu a derrota mais pesada na UEFA Champions League quando foi goleado por 5-1 no reduto do FC Spartak Moskva, na terceira jornada. Terminou a sua campanha com um empate a um golo frente ao NK Maribor, garantindo o segundo lugar do grupo.

• O Sevilha perdeu apenas dois dos últimos 12 jogos fora nas competições da UEFA (V4 E6): frente ao Spartak e na derrota por 2-0 com o Leicester City FC, na segunda mão dos oitavos-de-final da época passada, resultado que completou uma eliminação com um resultado total de 3-2.

• O Sevilha já perdeu duas vezes a primeira mão de uma eliminatória, e mesmo tendo ganho o segundo jogo nas duas ocasiões, apurou-se uma única vez. Isso aconteceu frente ao FC Porto, nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de  2010/11, mercê de uma derrota caseira por 2-1 e um triunfo fora por 1-0. Três anos depois, nos oitavos-de-final da mesma competição, venceu o rival citadino Real Betis Balompié por 4-3 nos penalties, após cada uma das equipas ter ganho fora por 2-0.

• O registo do Sevilha em desempates por penalties nas competições da UEFA é de cinco vitórias e uma derrota:
5-4 v Athletic Club, quartos-de-final da UEFA Europa League de 2015/16 
4-2 v SL Benfica, final da UEFA Europa League de 2013/14
4-3 v Real Betis Balompié, oitavos-de-final da UEFA Europa League de 2013/14
2-3 v Fenerbahçe SK, oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2007/08 
3-1 v RCD Espanyol, final da Taça UEFA de 2006/07
4-3 v PAOK FC, primeira ronda da Taça UEFA de 1990/91

Ligações entre jogadores e treinadores
• Heynckes teve passagens pelo comando técnico de três equipas espanholas: Athletic Club (1992–94, 2001-03), CD Tenerife (1995–97) e Real Madrid CF (1997/98). O seu registo contra o Sevilha nesses clubes foi: 5V 3E 4D.

• Heynckes marcou os dois golos da vitória da República Federal Alemã por 2-1 num amigável frente à Espanha a 24 de Novembro de 1973.

• Javi Martínez disputou 201 jogos na Liga espanhola pelo Athletic Club entre 2006 e 2012, apontando 22 golos. Defrontou o Sevilha 11 vezes no conjunto de todas as competições (4V 1E 6D), e marcou numa vitória por 3-0 a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça de Espanha, a 4 de Março de 2009, com o Athletic a avançar com um total de 4-2 na soma das duas mãos.

• James Rodríguez disputou 77 jogos na Liga espanhola pelo Real Madrid entre 2014 e 2017, marcando 28 golos. Defrontou o Sevilha oito vezes (7V 1D) e marcou quatro golos à formação da Andaluzia.

• James alinhou pelo FC Porto num triunfo por 2-1 em casa do Sevilha na primeira mão dos 16 avos-de-final da campanha triunfal dos "dragões" na UEFA Europa League 2010/11.

• Juan Bernat disputou 51 jogos na Liga espanhola pelo Valência entre 2011 e 2014, marcando um golo. Defrontou o Sevilha quatro vezes (2V 1E 1D) e esteve em ambos os jogos da eliminação do Valência ante a turma andaluz nas meias-finais da UEFA Europa League de 2014.

• Thiago Alcántara disputou 68 jogos na Liga espanhola pelo Barcelona entre 2009 e 2013, marcando sete golos. O seu registo contra o Sevilha foi: 2V 1E 2D.

• Arjen Robben disputou 50 jogos na Liga espanhola pelo Real Madrid entre 2007 e 2009, marcando 11 golos. Defrontou o Sevilha duas vezes e somou uma vitória e uma derrota, tendo sido expulso nessa derrota (4-3 em casa), em Dezembro de 2008.

• Rafinha jogou em ambas as mãos quando o FC Schalke 04 se viu eliminado pelo Sevilha nas meias-finais da Taça UEFA 2005/06 (0-0 em casa, 0-1 fora após prolongamento).

• Ao serviço do Olympique Lyonnais, Corentin Tolisso perdeu 1-0 no terreno do Sevilha na fase de grupos da UEFA Champions League da temporada passada, empatando 0-0 em casa.

• Mats Hummels e Robert Lewandowski alinharam pelo Borussia Dortmund numa derrota caseira por 1-0 e num empate fotasteiro 2-2 ante o Sevilha na fase de grupos da UEFA Europa League 2010/11.

• Como jogador do VfB Stuttgart, Sebastian Rudy foi suplente utilizado em duas visitas ao Sevilha: numa derrota por 2-0 na fase de grupos da Taça UEFA 2008/09 e num empate 1-1 na fase de grupos da UEFA Champions League 2009/10.

• A 14 de Novembro de 2017, Mats Hummels, Niklas Süle, Sebastian Rudy e Sandro Wagner alinharam pela Alemanha num empate 2-2 em encontro amigável com uma França que contou com Tolisso e Steven N'Zonzi.

• Colegas nas selecções:
James Rodríguez & Luis Muriel (Colômbia)
Thiago Alcántara, Javi Martínez, Juan Bernat & Sergio Rico, Nolito, Jesús Navas (Espanha)
Kingsley Coman, Corentin Tolisso & Steven N'Zonzi, Sébastien Corchia (França)

• Jogaram juntos:
Manuel Neuer e Sergio Escudero (FC Schalke 04, 2010–11)
Joshua Kimmicc, Niklas Süle e Johannes Geis (Alemanha Sub-21, 2014–15)

Recorde grandes momentos nos quartos-de-final
Recorde grandes momentos nos quartos-de-final

 

Topo