Treinadores portugueses continuam a dar cartas na Europa

Serão cinco os técnicos portugueses nas fases a eliminar da UEFA Champions League e da UEFA Europa League. Apenas Itália e Espanha terão mais. Olhamos para os números e para o desempenho dos treinadores lusos esta época até ao momento.

José Mourinho ergueu a UEFA Europa League com o Manchester United na época passada e esta época é um dos três treinadores portugueses que estarão em cena nos oitavos-de-final da Champions League
José Mourinho ergueu a UEFA Europa League com o Manchester United na época passada e esta época é um dos três treinadores portugueses que estarão em cena nos oitavos-de-final da Champions League ©AFP/Getty Images

Este ano serão cinco os técnicos portugueses nas fases a eliminar da UEFA Champions League e da UEFA Europa League. Apenas Itália (com uns impressionantes dez) e Espanha (sete) terão mais. O registo não é tão positivo como há um ano, quando Portugal era quem mais treinadores tinha nos oitavos-de-final das duas competições (seis), mas continua a ser assinalável.

Paulo Fonseca tem estado em destaque na Ucrânia, no leme do Shakhtar
Paulo Fonseca tem estado em destaque na Ucrânia, no leme do Shakhtar©AFP/Getty Images

Portugal começou mesmo a fase de grupos da presente edição da UEFA Champions League como o país com mais treinadores em prova, mas pelo caminho ficaram Leonardo Jardim, Rui Vitória e Jorge Jesus, que viu o seu Sporting rumar à UEFA Europa League. Ainda assim, na mais importante competição europeia de clubes seguem Sérgio Conceição, José Mourinho e Paulo Fonseca. Só a Itália, com quatro treinadores, tem mais.

São números que comprovam a qualidade dos treinadores portugueses e que confirmam a tendência dos últimos anos. Em 2013/14, por exemplo, foram nove os treinadores portugueses nas fases de grupos de UEFA Champions League (três) e UEFA Europa League (seis), mais do que qualquer outro país. E na época seguinte, 2014/15, Portugal contou, tal como sucedeu esta época, com seis treinadores na fase de grupos da UEFA Champions League (Jorge Jesus, SL Benfica; Paulo Sousa, FC Basel 1893; José Mourinho, Chelsea FC; Marco Silva, Sporting CP; Leonardo Jardim, AS Monaco FC e André Villas-Boas, FC Zenit), igualmente à frente do número de treinadores de qualquer outra nação. 

Depois da fantástica campanha da temporada passada, Leonardo Jardim não conseguiu esta época levar o Mónaco além da fase de grupos da Champions League
Depois da fantástica campanha da temporada passada, Leonardo Jardim não conseguiu esta época levar o Mónaco além da fase de grupos da Champions League©AFP/Getty Images

Olhando para o que os treinadores portugueses estão a fazer esta época nas Ligas nacionais espalhadas pela Europa, merece destaque a Liga inglesa, onde figuram três treinadores portugueses no escalão principal: José Mourinho, ao leme do Manchester United FC, é um dos segundos classificados, Marco Silva, no Watford, ocupa o 10º lugar e, recém-chegado ao clube, Carlos Carvalhal tenta salvar o último classificado Swansea da despromoção. E há ainda Nuno Espírito Santo em grande no Championship, no comando do Wolweranphton, na frente da luta pela subida ao escalão principal.

Noutros campeonatos, Leonardo Jardim, depois da fantástica conquista da Liga francesa na época passada, segue esta época no 2º lugar, enquanto na Ucrânia Paulo Fonseca lidera a classificação na tentativa de revalidar o título conquistado na temporada transacta. Na Bélgica, Ricardo Sá Pintio é 9º no leme do Standard de Liège e, na Lituânia, Mariano Barreto terminou a Liga no 7º lugar com o Stumbras depois de em Setembro ter feito  história ao conquistar a Taça daquele país. Menos feliz foi Pedro Caixinha, que saiu do comando do Rangers, na Escócia, ainda na primeira metade da época.

Nacionalidade dos treinadores das equipas ainda em prova na UEFA Champions League e UEFA Europa League

Italiana: 10 (4 na UEFA Champions League, 6 da UEFA Europa League)
Espanhola: 7 (3 na UEFA Champions League, 4 na UEFA Europa League)
PORTUGUESA: 5 (3 na UEFA Champions League, 2 na UEFA Europa League)
Francesa: 5 (1 na UEFA Champions League, 4 na UEFA Europa League)
Alemã: 3 (2 na UEFA Champions League, 1 na UEFA Europa League)
Argentina: 2 (1 na UEFA Champions League, 1 na UEFA Europa League)
Áustria: 2 (2 na UEFA Europa League)
Bielorrussa: 2 (2 na UEFA Europa League)
Búlgara: 2 (2 na UEFA Europa League)  
Sérvia: 2 (2 na UEFA Europa League)
Suíça: 1 (1 na UEFA Champions League)
Turquia: 1 (1 na UEFA Champions League)
Checa: 1 (1 na UEFA Europa League)
Inglesa: 1 (1 na UEFA Europa League)
Norte-irlandesa: 1 (1 na UEFA Europa League)  
Norueguesa: 1 (1 na UEFA Europa League)
Romena: 1 (1 na UEFA Europa League)
Russa: 1 (1 na UEFA Europa League)

Topo