Varane completa "dobradinha" Champions League-Mundial

Raphaël Varane tornou-se no nono jogador da história a conquistar no mesmo ano o título europeu de clubes e o título mundial de selecções.

Raphaël Varane celebra com o título de campeão do mundo
Raphaël Varane celebra com o título de campeão do mundo ©Getty Images

A França está a celebrar a conquista do Campeonato do Mundo da FIFA de 2018 e um dos seus jogadores tem ainda mais razões do que os colegas para se sentir orgulhoso. Depois de ter conquistado a UEFA Champions League pelo Real Madrid en Maio, Raphaël Varane tornou-se no nono jogador da história a conquistar no mesmo ano o título europeu de clubes e o título mundial de selecções..

Vencedores da "dobradinha" Taça dos Campeões/Mundial

1974: Sepp Maier, Paul Breitner, Hans-Georg Schwarzenbeck, Franz Beckenbauer, Gerd Müller, Uli Hoeness (Bayern e República Federal da Alemanha)

1998: Christian Karembeu (Real Madrid e França)

2002: Roberto Carlos (Real Madrid e Brasil)

2008: Raphaël Varane (Real Madrid e França)

Final highlights: Real Madrid 3-1 Liverpool
Final highlights: Real Madrid 3-1 Liverpool

Para constarem da lista, os jogadores têm de ter jogado em ambas as finais, pelo que Mateo Kovačić não fazia parte destas contas, uma vez que foi suplente não utiizado no triunfo do Real Madrid sobre o Liverpool na final da UEFA Champions League, em Kiev, há sete semanas.

É um clube de elite ao qual Sami Khedira esteve perto de pertencer há quatro anos, mas uma lesão no aquecimento impediu-o de participar na final ganha pela Alemanha diante da Argentina. Dois meses antes tinha vencido a UEFA Champions .

Vencedores da "dobradinha" Taça dos Campeões/EURO

Juan Mata e Fernando Torres radiantes em 2012
Juan Mata e Fernando Torres radiantes em 2012©Getty Images

1964: Luis Suárez (Inter e Espanha)
1988:
Hans van Breukelen, Ronald Koeman, Berry van Aerle, Gerald Vanenburg (PSV Eindhoven e Holanda)
2012: Fernando Torres, Juan Mata (Chelsea e Espanha)
2016: Cristiano Ronaldo, Pepe (Real Madrid e Portugal)

Vários outros jogadores viveram a mesma desilusão de Sami Khedira. Wim Kieft ganhou a Taça dos Campeões em 1988 com o PSV Eindhoven, mas não saiu do banco de suplentes na final do Campeonato da Europa da UEFA de 1988 ganho pela Holanda.

Nicolas Anelka, do Real Madrid, teve o mesmo destino com a França em 2000, enquanto Christian Karembeu, colega de clube e de selecção, experimentou algo bem pior: foi suplente não utilizado nas finais da UEFA Champions League de 2000 e do UEFA EURO 2000, exactamente o oposto do que aconteceu dois anos antes, quando ganhou a UEFA Champions League e o Mundial.

Topo