Iniesta despede-se da Espanha: memórias da carreira

Andrés Iniesta anunciou o seu adeus à selecção após a eliminação da Espanha no Mundial 2018: saiba por que vamos ter saudades dele.

©Getty Images

Andrés Iniesta anunciou a sua retirada do futebol de selecções depois da derrota de Espanha no desempate por penalties ante a anfitriã Rússia nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo da FIFA de 2018.

O médio, que no final da temporada tinha já também anunciado o adeus ao Barcelona para rumar aos japoneses do Vissel Kobe, despede-se assim agora da selecção do seu país, pela qual conquistou os Campeonatos da Europa da UEFA de 2018 e 2012, bem como o Campeonato do Mundo da FIFA de 2010. O UEFA.com celebra o seu brilho.

Sobre o adeus

"É verdade que este foi o meu último jogo pela selecção nacional de Espanha. A título individual, é o fim de um capítulo maravilhoso da minha vida. A nível colectivo, é um momento difícil, que também já vivemos no passado, mas não fomos capazes de dar aquele extra que era necessário. O meu ciclo termina aqui, depois de um longo período a representar o meu país, mas tudo tem um princípio e um fim. Não é o adeus com que sonhei, mas o futebol e a vida são assim."

O que dizem dele

"Dou o meu inteiro reconhecimento a um dos maiores jogadores da nossa história. Ele é um profissional fantástico. A forma como actuou em campo depois de saltar do banco parecia a de um jogador que estava a desfrutar da sua primeira internacionalização. Quero agradecer-lhe por isso."
Fernando Hierro, seleccionador de Espanha

"Ele faz tudo bem, e com simplicidade. Às vezes parece escondido, mas a verdade é que ele é capaz de fazer tudo. Com Andrés tudo é diferente. A coisa mais difícil no futebol é fazer parecer que tudo é fácil, sem esforço. E o Andrés faz isso de forma única."
Lionel Messi, avançado do Barcelona

"É o mehor médio que alguma vez vi jogar. Pela sua qualidade, por tudo. É incomparável porque é diferente de todos os outros jogadores. Tem uma elegância e uma classe incríveis que o diferem dos outros."
Neymar, antigo colega no Barcelona

"É um profissional a 100 por cento. Nunca fala de si individualmente, nunca exige nada, mas quem pensa que ele se dá por satisfeito por simplesmente jogar está enganado."
Josep Guardiola, antigo treinador do Barcelona

Jogos e golos

Selecção: 131 jogos, 13 golos
Competições de clubes da UEFA: 138 jogos, 11 golos
Competições internas: 530 jogos, 46 golos

©Sportsfile

Troféus

Campeonato do Mundo da FIFA (1): 2010
UEFA EURO (2): 2008, 2012
EURO Sub-19 (1): 2002
EURO Sub-16 (1): 2001
UEFA Champions League (4): 2006, 2009, 2011, 2015
SuperTaça Europeia da UEFA (2): 2011, 2015
Mundial de Clubes da FIFA (3): 2009, 2011, 2015
Liga espanhola (8): 2005, 2006, 2009, 2010, 2011, 2013, 2015, 2016, 2018
Taça de Espanha (6): 2009, 2012, 2015, 2016, 2017, 2018
SuperTaça de Espanha (6): 2005, 2006, 2010, 2011, 2013, 2016

Alicerces da fama

Espanha

  • Representou todas as selecções espanholas dos Sub-16 aos Sub-21.
  • Sagrou-se campeão europeu Sub-16 em 2001 e no ano seguinte juntou-lhe o título Sub-19.
  • Esteio da selecção principal, foi crucial na tripla de troféus ganha entre 2008 e 2012 (dois UEFA EURO e o Mundial pelo meio).
©Getty Images
  • Em 2008 fez parte da Equipa do Torneio, tendo disputado todos os jogos rumo ao triunfo final sobre a Alemanha. Na edição seguinte, foi eleito Jogador do Torneio.
  • Em 2010 marcou o golo com que a Espanha venceu a Holanda no prolongamento da final do Mundial. Durante os festejos, exibiu uma camisola com a mensagem "Dani Jarque, siempre con nosotros" (Dani Jarque, sempre connsoco), em homenagem ao antigo jogador do Espanyol falecido no ano anterior

Barcelona

  • Ingressou no Barcelona com 12 anos após dar nas vistas no Albacete, clube da sua cidade-natal.
  • Iniesta admite ter "chorado bastante" no dia em que rumou a La Masia e teve dificuldades em estar longe dos pais.
  • Pep Guardiola, seu ídolo, viu-o jogar com 15 anos e comentou para Xavi Hernández, que o acompanhava: "Tu vais suceder-me, mas este miúdo vai suceder-nos aos dois".
  • Após percorrer os escalões de fomração, estreou-e pela equipa principal na UEFA Champions League, frente ao Club Brugge, sob o comando de Louis van Gaal.
  • Tem também oito títulos da Liga espanhola, cinco Taças de Espanha e três Mundiais de Clubes.
©Sportsfile
  • Foi eleito Melhor Jogador da UEFA na Europa em 2012 e Melhor Jogador da UEFA Champions League 2011/12.
  • Integrou a Equipa do Ano dos Utilizadores do UEFA.com seis vezes (2009, 2010, 2011, 2012, 2015, 2016), o máximo por um médio.

O que talvez não saiba

  • Quase falhou o Mundial de 2010 por lesão, mas apesar dos problemas físicos o seleccionador Vicente del Bosque confiou no seu instinto.
  • Apesar de ser capitão do Barcelona, há um vídeo em que um jovem Iniesta admite ter sido apoiante do Real Madrid quando era criança.
  • Estreou-se pela Espanha no reduto do Albacete, seu primeiro clube.
©Getty Images
  • Mesmo sendo considerado um dos melhores médios de sempre, não esconde a admiração por Xavi, seu antigo colega: "Não há palavras que cheguem para elogiar Xavi e aquilo que representa como jogador e pessoa".
Topo