Sporting e Benfica assustam-se mas vencem

Um penalty no último minuto após desperdiçar dois golos de vantagem, no caso do Sporting, e um golo de um defesa quando estavam seis atacantes em campo, no caso do Benfica, evitaram surpresas e deram os três pontos.

Toque de classe de Bruno Fernandes no segundo golo do Sporting
Toque de classe de Bruno Fernandes no segundo golo do Sporting ©AFP/Getty Images

Um penalty no último lance do após desperdiçar dois golos de vantagem, no caso do Sporting Clube de Portugal, e um golo de um defesa quando estavam seis atacantes em campo, no caso do SL Benfica, evitaram surpresas e deram os três pontos frente a CD Feirense e Portimonense SC, respectivamente.

• Na deslocação a Santa Maria da Feira para defrontar o CD Feirense, os "leões", um dos líderes da competição, sentiram dificuldades para criar oportunidades flagrantes e à beira do intervalo podia ter sofrido um golo, quando Edson Farias roubou a bola a Jérémy Mathieu e, na cara de Rui Patrício, rematou ao lado.

• Os golos só apareceram na segunda parte. Aos 62, o guarda-redes Caio Secco ainda evitou o primeiro remate de Sebastian Coates mas depois não impediu a recarga do uruguaio. Quase de seguida, aos 65, num ataque rápido, Gelson Martins passa para Bruno Fernandes e este, com um toque subtil, pica a bola por cima de Caio e faz o 2-0.

• A reacção anfitriã começou aos 69, com um cabeceamento fulminante de João Silva, e concluiu-se com o excelente lance de Oghenekaro Etebo, a passar em velocidade por Coates e atirar rasteiro e cruzado para o fundo das redes. No entanto, a última palavra pertenceu a Bas Dost, que no último minuto dos descontos converteu uma grande penalidade a castigar falta sobre Coates.

• Em Lisboa, no segundo jogo do dia, os lances perigosos também demoraram a aparecer. Primeiro num cabeceamento de Jonas (29) e depois num remate de Ewerton para defesa atenta de Bruno Varela ao primeiro poste. Perto do intervalo, um livre de Samaris obriga o guarda-redes Ricardo Ferreira a grande defesa para canto.

• Na segunda parte, os forasteiros surpreenderam ao chegar primeiro ao golo, num lance em que Fabrício parte do flanco para o centro e remata em arco. Reacção encarnada demorou apenas cinco minutos, com Eduardo Salvio a sofrer falta de Emmanuel Hackman e Jonas a empatar. Na sequência deste lance, o defesa ganês viu o cartão vermelho directo.

• Mas o melhor ainda estava para vir. Aos 78, e numa altura em que o Benfica tinha seis jogadores ofensivos em campo, incluindo três pontas-de-lança, o defesa André Almeida, num cruzamento-remate, faz um grande golo, com a bola a entrar ao ângulo da baliza.

• Quinta jornada prossegue no sábado com três jogos: CD Tondela - FC Paços de Ferreira, CS Marítimo - Rio Ave FC e FC Porto - GD Chaves.

Topo