Quinze anos depois: Real Madrid vence Champions League em 2002

Quinze anos depois de Zinédine Zidane ter fixado uma nova fasquia para golos em finais, recordamos 13 jogadores do Real Madrid que estiveram em Glasgow e contamos-lhe o que fazem agora.

©Getty Images

A fasquia estava muito elevada para a final de 2002, se levarmos em linha de conta o que tinha acontecido da última vez que a Taça dos Clubes Campeões Europeu tinha sido entregue no Hampden Park de Glasgow. Ao contrário do que aconteceu em 1960, a final não teve dez golos, mas produziu um dos melhores golos de sempre e mais um título para o Real Madrid.

O marcador estava em 1-1 perto do final da primeira parte, quando Roberto Carlos fez um cruzamento bombeado para a entrada da área do Bayer Leverkusen. Zinédine Zidane ajustou a posição do corpo e, com um movimento fluido, deu uma volta e desferiu um remate de primeira com o pé esquerdo, teoricamente o mais franco. O guarda-redes Jörg Butt não teve qualquer hipótese.

Final de 2002: Real Madrid 2-1 Leverkusen
Final de 2002: Real Madrid 2-1 Leverkusen

1 Claude Makélélé

Um jogador que redefiniu a posição de médio-defensivo de tal forma que em Inglaterra, onde representou o Chelsea, se passou a usar a expressão "o papel de Makélélé". O internacional francês teve sempre sucesso por onde passou. Somou 71 internacionalizações e foi campeão em França, Espanha e Inglaterra. Actualmente é treinador-adjunto no Swansea City.

2 Steve McManaman

McManaman passou nove anos da carreira como profissional no Liverpool, mas foi na capital espanhola que viveu as épocas de maior brilhantismo, marcando um golo no triunfo do Real Madrid da final da UEFA Champions League de 2000. Foi também duas vezes campeão de Espanha, antes de terminar a carreira no Manchester City. Desde então, McManaman desempenhou o papel de embaixador e esteve envolvido na produção de filmes, trabalho corporativo, treino de jovens e comentários televisivos.

Raúl González em 2002
Raúl González em 2002©Getty Images

3 Raúl González

Raúl jogou no Atlético até ser libertado aos 15 anos e quem ficou a ganhar foi o Real Madrid. Apontou o primeiro golo pelos “merengues” em 1994, inevitavelmente frente ao Atlético, e ultrapassou Alfredo Di Stéfano como o melhor marcador de sempre do clube em 2009. Venceu seis campeonatos de Espanha e três UEFA Champions Leagues, marcando nas finais de 2000 e 2002. Passou por Schalke , Al-Sadd e New York Cosmos antes de terminar a carreira em 2015. Continua a viver nos EUA a promover a Liga espanhola.

4 Míchel Salgado

Salgado, inconfundível devido aos seus longos cabelos loiros, era um defesa determinado e famoso pelas incursões pelo flanco direito. Começou a carreira no Celta Vigo, mas tornou-se numa das figuras do Real Madrid, conquistando quatro títulos da Liga espanhola e duas UEFA Champions Leagues. Salgado foi 53 vezes internacional por Espanha e ainda jogou três épocas no Blackburn Rovers antes de colocar um ponto final na carreira em 2012. Actualmente é comentador televisivo e e é director de uma academia de jovens no Dubai.

Luís Figo em 2014
Luís Figo em 2014©Getty Images

5 Luís Figo

Líder da geração de ouro do futebol português e - a par de Eusébio e Cristiano Ronaldo - um dos três portugueses a conquistar a Bola de Ouro, Figo teve sempre sucesso numa carreira em que conseguiu representar os rivais Real Madrid e Barcelona. O extremo terminou a carreira no Inter, ajudando o clube de Milão a conquistar o ”scudetto” nas quatro épocas que jogou em Itália. Depois de pendurar as botas desempenhou vários cargos de embaixador em San Siro.

6 Iván Helguera

Helguera tinha 24 anos quando trocou o Espanhol pelo Real Madrid em 1999. O defesa, que também jogava a médio, esteve oito anos no Santiago Bernabéu, sendo titular nas finais da UEFA Champions League de 2000 e 2002 e conquistando três títulos nacionais. Helguera também ajudou o Valência a ganhar a Taça de Espanha em 2008 e foi nessa época que, aos 33 anos, disputou o último jogo. Actualmente está a fazer formação como treinador e gere um negócio no sector imobiliário.

7 Flávio Conceição

Um elemento fundamental na ascensão do Deportivo que atingiu o topo com o triunfo na Liga espanhola de 1999/2000. Nesse Verão, o Real Madrid pagou 26 milhões de euros pelos médio de 26 anos. A passagem do brasileiro pelo Bernabéu foi ensombrada por lesões, que continuaram durante as passagens por Borussia Dortmund, Galatasaray e Panathinaikos. Internacional 44 vezes, Flávio Conceição terminou a carreira aos 32 anos. Regressou ao Brasil onde trabalha como olheiro.

Iker Casillas a jogar esta época pelo Porto
Iker Casillas a jogar esta época pelo Porto©Getty Images

8 Iker Casillas
O guarda-redes estreou-se pelo Real Madrid aos 16 anos e venceu a UEFA Champions League quatro dias depois do 19º aniversário. Casillas capitaneou Espanha rumo aos históricos triunfos no UEFA EURO 2008, Campeonato do Mundo de 2010 e UEFA EURO 2012. Totalizou 167 jogos por Espanha e 720 pelo Real Madrid, sendo cinco vezes campeão de Espanha. Actualmente com 35 anos, defende a baliza do Porto desde 2015.

9 Fernando Morientes

Uma avançado muito completo, especialmente forte no jogo aéreo, Morientes passou seis anos no Bernabéu, fazendo dupla com Raúl, antes de se transferir para o Mónaco em 2003/04, uma opção que os “merengues” se arrependeram quando foram eliminados das competições europeias pelo clube francês. Representou Liverpool, Valência e Marselha antes de terminar a carreira em 2010. Teve algumas experiências como treinador, mas actualmente trabalha como embaixador da Liga.

Zinédine Zidane lidera os festejos
Zinédine Zidane lidera os festejos©Getty Images

10 Zinédine Zidane
O francês terá sido o melhor jogador de sua geração e será sempre recordado pelo golo que decidiu a final de 2002. O organizador de jogo foi campeão na Juventus e no Real Madrid, tendo sido a grande figura da selecção francesa que foi campeã do mundo e da Europa. Zizou terminou a carreira em 2006 mas continuou no Bernabéu, chegando a treinador da equipa principal em Janeiro de 2016. Na época de estreia levou o clube à conquista da UEFA Champions League.

11 Santiago Solari

Campeão na Argentina, ainda jovem, ao serviço do River Plate, Solari tornou-se campeão da Europa pelo Real Madrid ao contribuir para o triunfo na final de 2002. O versátil extremo tinha sido contratado pelos “merengues” ao desprovido Atlético em 2000 e esteve cinco épocas no Bernabéu, antes de ir à procura de mais sucesso no Inter, conquistando três títulos da Serie A em San Siro. Hoje é o treinador da equipa de reservas do Real Madrid.

Fernando Hierro in 2000
Fernando Hierro in 2000©Getty Images

12 Fernando Hierro

O Real Madrid pagou ao Real Valladolid 2,2 milhões de euros pelo passe de Hierro em 1989. 14 anos, três títulos da UEFA Champions League (foi capitão nos três) e quatro títulos espanhóis mais tarde, poderemos considerar que foi dinheiro bem investido. Hierro começou a carreira a médio, mas jogou os últimos anos como defesa-central. Actualmente é o treinador do Real Oviedo na segunda divisão.

Fora da fotografia: Roberto Carlos

Famoso pelo pé esquerdo letal, o defesa brasileiro disputou mais de 500 jogos pelos “merengues”. Roberto Carlos deixou Madrid em 2007 e teve sortes distintas nas passagens pelaTurquia (Fenerbahçe), Brasil (Corinthians) e Rússia (Anji), tendo depois iniciado uma carreira de treinador que o levou à Rússia, Turquia e Índia.

Artigos semelhantes
Foto: Real Madrid vence Bayern e fica perto do nono título
Foto: Ronaldo ovacionado de pé em Old Trafford
Foto: Ronaldo estreia-se a marcar pelo Real Madrid
Foto: Trezeguet ajuda Juventus a afastar o Real
Foto: Quando o Mónaco surpreendeu o poderoso Real
Foto: Barcelona silencia o Real no Bernabéu

Topo