Perfil das equipas dos quartos-de-final: Juventus

A Juventus é uma de apenas duas equipas invictas em prova e tem a defesa menos batida. Será finalmente este o ano do veterano Gianluigi Buffon?

Jogadores da Juventus festejam a eliminação do Barcelona
Jogadores da Juventus festejam a eliminação do Barcelona ©Getty Images

História até ao momento
O campeão italiano chegou até aqui de forma serena, alcançando as meias-finais invicto (feito apenas repetido pelo Real Madrid) e com a defesa menos batida, por larga margem. O grupo em que estava inserido era potencialmente complicado, com Sevilha e Lyon, e depois não teve dificuldades frente ao Porto nos oitavos-de-final, passando com um resultado total de 3-0. De forma impressionante, depois eliminou o Barcelona com o mesmo resultado total.

Registo esta época: J10 V7 E3 D0 GM17 GS2

Resumo: Juventus 3-0 Barcelona
Resumo: Juventus 3-0 Barcelona

Momento crucial
A Juventus enfrentou um teste complicado quando o seu "onze" assolado por lesões se viu em desvantagem frente ao Sevilha, na quinta jornada – em caso de derrota a presença nos oitavos-de-final já não dependia apena de si. No entanto, os anfitriões ficaram sem Franco Vázquez, expulso antes do intervalo, e graças a dois golos tardios a equipa de Massimiliano Allegri saiu vitoriosa do encontro, por 3-1.

Motivo para este ser o ano da Juventus
A reputada defesa italiana. Em oito jogos já disputados, a sólida retaguarda dos "bianconeri" sofreu apenas dois golos, e se alguém tem capacidade para frustrar o famoso trio MSN do Barcelona é o igualmente conhecido BBC da Juventus, formado por Barzagli, Bonucci e Chiellini. Defesas ganham títulos: apesar de o poderio ofensivo do Real Madrid ter dado nas vistas na época passada, a formação de Turim também terminou a competição com as melhores estatísticas defensivas.

Principal atracção: Gianluigi Buffon – O guarda-redes da selecção italiana tem 39 anos mas mantém todas as qualidades intactas. No seu brilhante palmarés falta o título da UEFA Champions League – será esta época?

Estrela em ascensão: Paulo Dybala – A chegada de Gonzalo Higuaín faz com que o jovem de 23 anos ainda não tenha mostrado a veia goleadora de 2015/16, no entanto o seu talento é inquestionável – especialmente em lances de bola parada, contabilizando 15 golos de grande penalidade consecutivos. O bis de Dybala na primeira mão frente ao Barcelona foi decisivo, renovando contrato até 2022 poucos dias depois.

Herói discreto: Mario Mandžukić – O laborioso croata assumiu praticamente sozinho as despesas atacantes durante a crise de lesões da Juventus no Outono. O seu desejo de somar minutos significa que diversificou a sua forma de jogar e representa mais uma opção para o flanco esquerdo.

Jogador mais pontuado no Fantasy Football: Dani Alves (55)

Topo