Reviravolta apura Real Madrid em Nápoles

A perder ao intervalo, o Real Madrid teve em Sergio Ramos a chave da reviravolta numa vitória por 3-1 sobre o Nápoles em Itália que repetiu o resultado do primeiro jogo.

See the best of the action as goals by Sergio Ramos and Álvaro Morata helped Real Madrid to a 3-1 second-leg win against Napoli, wrapping up a 6-2 aggregate success.

O Real Madrid apurou-se para os quartos-de-final da UEFA Champions League após derrotar fora o Nápoles na segunda mão dos oitavos-de-final, por 3-1, o mesmo resultado do primeiro encontro, depois de ter chegado ao intervalo a perder.

A precisar de marcar dois golos para inverter o rumo da eliminatória, a equipa italiana exerceu uma forte pressão sobre o adversário em toda a primeira parte, ainda que, curiosamente, tenha sido em contra-ataque que chegou ao golo, numa finalização de Dries Mertens (24).

Sem conseguir ter bola, o Real Madrid sentia dificuldades para criar lances de golo mas, ainda assim, quando Cristiano Ronaldo (28) surgiu ao meio a internar-se na grande área napolitana, Pepe Reina acabou batido e foi poste quem evitou o empate.

Passado o susto, a disponibilidade física e rapidez nas transições dos italianos continuavam activas mas a baliza só voltou a estar em perigo quando Mertens (37) aproveitou na área um ressalto para atirar cruzado ao poste direito.

Autor do passe para o golo inaugural, Marek Hamšík (41) arriscou o remate da linha de fundo e Navas teve de aplicar-se para evitar o segundo golo. Os espanhóis sabiam que energia do Nápoles não era infinita e surgiram na segunda parte mais estendidos em campo, acabando por chegar ao empate por Sergio Ramos (52), de cabeça, na sequência de um canto cobrado por Toni Kroos.

Cinco minutos depois a cabeça do capitão “merengue” voltou a desequilibrar, outra vez após um canto do médio alemão, num lance em que o golo combinou com a infelicidade de Mertens, a fazer autogolo.

Com apenas uma derrota em casa nos últimos 20 jogos nas provas da UEFA, o Nápoles era já uma sombra do “onze” galopante da primeira parte e nem o regresso à equipa de Arkadiusz Milik trouxe mais soluções ofensivas. Já nos descontos, Alvaro Morata aproveitou a recarga a um primeiro remate de Ronaldo que Reina defendera para a frente para selar o marcador.

Figura: Sergio Ramos (Real Madrid)
A perder ao intervalo, a equipa espanhola sabia que tinha de jogar com cabeça na segunda parte para evitar ser eliminado. O capitão “merengue” levou-o à letra e, em cinco minutos, após dois pontapés de canto, outros tantos cabeceamentos ajudaram a resolver a eliminatória.

Momento: Minuto 57.
Com o jogo empatado e a eliminatória quase decidida, Ramos subiu à área para um segundo pontapé de canto de Toni Kroos, desta vez do lado direito do ataque. E se no tento do empate o desvio de cabeça fora irrepreensível, desta vez o mesmo gesto desviou em Mertens e a reviravolta deu-se à custa do belga.

Topo