Roberto Baggio faz 50 anos: cinco dos seus melhores golos europeus

Roberto Baggio completa 50 anos este sábado, e para comemorar escolhemos cinco dos seus melhores golos nas competições europeias, ao serviço de Juventus, Milan e Inter.

Roberto Baggio: feliz aniversário!
Roberto Baggio: feliz aniversário! ©UEFA.com

O emblemático avançado italiano Roberto Baggio, um dos jogadores mais talentosos na história do futebol mundial, completa este sábado 50 anos.

Prestamos tributo ao criativo do rabo de cavalo escolhendo cinco dos seus melhores golos nas comeptições europeias, numa carreira em que conquistou a Taça UEFA com a Juventus, em 1992/93, e ganhou a Bola de Ouro no mesmo ano, entre outras distinções.

24 de Abril de 1991: Juventus 1-0 Barcelona
Meias-finais da Taça dos Campeões Europeus, segunda mão
Após perder a final da Taça UEFA de 1990 frente à Juventus, o avançado Baggio trocou a Fiorentina pelo arqui-rival dos "viola". Começou a nova campanha com um belo golo diante dos búlgaros do Sliven, a passe de Paolo Di Canio. Também apontou um "hat-trick" nos quartos-de-final, frente ao Austria Viena, mas o melhor dos seus nove golos em oito jogos foi sem dúvida o menos importante. Depois de uma derrota por 3-1 em casa do Barcelona, na primeira mão das meias-finais, Baggio bateu Andoni Zubizarreta com um livre exemplar a 29 minutos do fim. Ainda assim, o segundo o decisivo tento, acabou por não ser conseguido.

6 de Abril de 1993: Juventus 2-1 Paris Saint-Germain
Meias-finais da Taça UEFA, primeira mão

Baggio cobrou mais um livre irrepreensível, em tempo de compensação, na primeira mão das meias-finais, ante o Paris, o seu segundo golo da noite, após George Weah ter dado ao Paris uma vantagem madrugadora em Turim. Baggio tinha feito o empate com outro remate de belo efeito, rasteiro e de fora da área, a passe de Fabrizio Ravanelli, não dando hipóteses a Bernard Lama. Baggio voltou a facturar no segundo jogo, com a Juve a alcançar a final com um resultado total de 3-1.

5 de Maio de 1993: Borussia Dortmund 1-3 Juventus
Final da Taça UEFA, primeira mão

Baggio bisou e a Juve abriu caminho a um triunfo na final, com um resultado total de 6-1. O seu primeiro golo em Dortmund foi uma finalização à boca da baliza, depois de receber no peito um cruzamento perfeito de Gianluca Vialli na esquerda. O segundo tento foi ainda melhor, escapando em velocidade pela direita para receber o passe rasteiro de Andreas Möller e, após virar-se rapidamente, rematar de forma colocada junto ao poste mais distante. Os feitos alcançados com a Juventus valeram-lhe a conquista da Bola de Ouro em 1993.

19 de Março de 1996: AC Milan 2-0 Bordéus
Quartos-de-final da Taça UEFA, primeira mão

Baggio trocou a Juve pelo AC Milan em 1995. Um dos melhores marcadores de livres da sua geração (basta ver o remate fantástico frente ao Dortmund, nas meias-finais da Taça UEFA de 1994/95), somou mais um golo fabuloso, agora pelos "rossoneri" diante do Bordéus, rematando na direita e fazendo a bola descrever um arco que enganou Gaëtan Huard junto ao poste que estava a cobrir. No entanto, a vitória por 2-0, não foi suficiente para a formação milanesa, que perdeu o segundo jogo por 3-0 frente a um Bordéus inspirado por Zinédine Zidane.

25 de Novembro de 1998: Inter Milão 3-1 Real Madrid
Fase de grupos da UEFA Champions League

Após uma experiência decepcionante no Milan, Baggio relançou a carreira no Bolonha, onde marcou 22 golos em 1997/98. Na temporada seguinte regressou a Milão, agora para representar o Inter, ao lado de Ronaldo. Esta nova aventura começou de forma brilhante, com Baggio a apontar quatro golos em seis jogos da UEFA Champions League, incluindo dois como suplente-utilizado nos últimos seis minutos do jogo com o Real. O seu segundo, numa jogada individual, culminou com um drible audaz diante do guarda-redes Bodo Illgner.

Topo