Fantasy: Como se portou a nossa equipa luso-brasileira

Colocámos a nós mesmos o desafio de gerir uma equipa 100 por cento luso-brasileira no Fantasy Football da UEFA Champions League ao longo da fase de grupos; agora fazemos o balanço.

André Silva, do Porto, foi uma das figuras da fase de grupos e o jogador que mais pontos ofereceu à nossa equipa 100 por cento luso-brasileira
André Silva, do Porto, foi uma das figuras da fase de grupos e o jogador que mais pontos ofereceu à nossa equipa 100 por cento luso-brasileira ©AFP/Getty Images

A nossa equipa 100 por cento luso-brasileira teve uma prestação regular ao longo das seis jornadas da fase de grupos no Fantasy Football da UEFA Champions League, com as suas pontuações a variarem entre os 65 e os 45 pontos.

É um facto que o seu desempenho foi decaindo com o evoluir da prova mas, ainda assim, o total de 334 pontos somados ao longo dos seis jogos valeu o 47º lugar na nossa Liga privada, a qual conta com mais de 200 equipas inscritas, e um lugar entre os 12 mil primeiros na Liga global, o que se pode considerar aceitável tendo em conta a condicionante de estarmos limitados apenas à escolha dos jogadores portugueses e brasileiros em prova.

Reveja o golo de Ronaldo ao Sporting, na 1ª jornada, um dos dois golos apontados pelo astro português nesta fase de grupos
Reveja o golo de Ronaldo ao Sporting, na 1ª jornada, um dos dois golos apontados pelo astro português nesta fase de grupos

Foi logo na primeira jornada que a nossa equipa teve o seu melhor desempenho, ao somar 64 pontos, muito por culpa das boas prestações de Bernardo Silva, Neymar e do "capitão" Cristiano Ronaldo. O avançado do Real Madrid, porém, esteve nesta fase de grupos bastante aquém dos desempenhos de outras temporadas, ficando bem longe do recorde de golos em fase de grupos, aspecto que afectou a nossa pontuação ao longo das seis jornadas.

Neymar, em quem apostámos em cinco dos seis jogos, uma vez que o brasileiro cumpriu castigo na sexta jornada, esteve um pouco melhor. Totalizou 34 pontos, muito por culpa das sete assistências que logrou, embora não tenha ido além dos dois golos. Ainda assim foram eles os dois avançados que mais pontos somaram entre todos os atacantes portugueses e brasileiros em prova. Quem acabou por desiludir foi o outro jogador a quem mais oportunidades concedemos na nossa frente de ataque: Gelson Martins. O extremo do Sporting realizou algumas boas exibições, mas o facto é que não conseguiu qualquer golo ou assistência e os "leões" acabaram por ficar pelo caminho.

Recorde um dos vários momentos altos de Ricardo Quaresma nesta fase de grupos, frente ao Dínamo Kiev
Recorde um dos vários momentos altos de Ricardo Quaresma nesta fase de grupos, frente ao Dínamo Kiev

Se os avançados portugueses e brasileiros não brilharam como esperávamos - depois de Ronaldo e Neymar o mais bem pontuado foi Lucas, do Paris, com um total de 20 pontos -, no meio-campo as contas foram bem mais positivas, com dois jogadores a merecerem especial destaque: André Silva, considerado como médio neste Fantasy Football, totalizou 41 pontos (quatro golos, duas assistências), e Ricardo Quaresma, apesar de o Besiktas não se ter conseguido apurar, totalizou 36 pontos (três golos, três assistências). Foram, respectivamente, o segundo e o quarto mais pontuados entre os médios na fase de grupos, sendo que o jovem do FC Porto foi mesmo o terceiro mais pontuado entre todos os jogadores neste Fantasy.

Ainda no meio-campo, dois outros jogadores merecem destaque, apesar de nunca terem merecido a nossa confiança. Jonathan Cafú, do Ludogorets, com dois golos e duas assistências, foi o quinto mais pontuado entre os médios, e Gonçalo Guedes (dois golos) também esteve em excelente plano pelo Benfica. Na defesa, o mais pontuado entre os jogadores portugueses ou brasileiros foi o lateral-direito Mariano, do Sevilha, em quem, contudo, só apostámos uma vez. Porém, Daniel Alves (Juventus) e Felipe Luís (Atlético Madrid), apostas regulares da nossa equipa, estiveram à altura do seu valor e corresponderam ao que deles esperávamos, embora outros, como Alex Telles (FC Porto), o oitavo mais pontuado entre todos os defesas, talvez pudessem ter merecido também uma oportunidade na nossa equipa.

Reveja a grande penalidade defendida por Ederson frente ao Dínamo Kiev, determinante para o apuramento do Benfica
Reveja a grande penalidade defendida por Ederson frente ao Dínamo Kiev, determinante para o apuramento do Benfica

Por fim, na baliza, as três principais opções ao nosso dispor eram os internacionais portugueses Anthony Lopes e Rui Patrício, e o brasileiro Ederson. O mais pontuado dos três foi o guardião do Lyon, mas acabaram todos por ser, a dado momento, aposta na nossa equipa, opção que se revelou acertada, por exemplo, quando tivemos a felicidade de oferecer a titularidade a Ederson na noite em que este conseguiu defender uma grande penalidade na recepção ao Dínamo Kiev, num momento determinante para a passagem do Benfica aos oitavos-de-final. 

A boa notícia é que, concluída a fase de grupos, seguem na competição 21 jogadores portugueses e 35 brasileiros, o que nos permitirá continuar com a nossa equipa 100 por cento luso-brasileira nos oitavos-de-final. Jogue connosco! Participe no Fantasy Football da UEFA Champions League, entre na nossa Liga privada UEFA.com_pt e compare a sua prestação com a nossa.

Topo